terça-feira, 15 de setembro de 2020

dstgroup conclui estação elevatória e rede de rega em Vila Verde este mês, um projeto de 4,2 milhões de euros

A construtora dst sa é a empresa responsável pela construção da Estação Elevatória de Cabanelas do Aproveitamento Hidroagrícola de Sabariz – Cabanelas e pela modernização da respetiva rede de rega, em Vila Verde. As duas empreitadas contam ainda com a intervenção da dte - instalações elétricas e hidromecânicas, da tconcrete e da tagregados, empresas do dstgroup.

Adjudicadas pelo valor de 4.202.893,16 euros pela Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, as obras integram o Programa Nacional de Regadios e têm como objetivo melhorar as condições de produção para os agricultores, através da instalação de uma rede de rega moderna, que permitirá um melhor aproveitamento dos recursos hídricos da zona. Para além da intervenção hidráulica de captação e pressurização de água foi já construído um sistema de condução da mesma ao longo das parcelas agrícolas.

Com o prazo total de execução de 19 meses, a concretização destes projetos implicou, numa primeira fase, a construção da rede de rega constituída por 21 km de condutas e 150 hidrantes de rega. Está a decorrer a segunda fase, com a construção da Estação Elevatória de Cabanelas que será constituída por três obras, designadas como Edifício de Comando, Laje de RH’s e Tomada de Água. Prevê-se a conclusão do projeto no final de setembro do corrente ano.


O projeto foi elaborado pela COBA, empresa de consultores de engenharia e ambiente com mais de 50 anos de atividade nacional e internacional, posicionando-se como a maior empresa portuguesa nesta especialidade.

A fiscalização da obra cabe à CASP - Engineering & Management, empresa que atua na área da prestação de serviços de projeto de engenharia e arquitetura e da gestão e fiscalização de obras.

Ler o resto do artigo >>

domingo, 6 de setembro de 2020

Predibisa celebra 30 anos de atividade

A Predibisa celebra este ano 30 anos de atividade. A consultora que ao longo de três décadas consolidou a sua posição como a referência na região norte do país, aponta sobretudo a profissionalização do setor, o crescimento da qualidade imobiliária e a captação de investimento estrangeiro como os grandes marcos destes 30 anos. Para assinalar a efeméride, a empresa vai lançar uma campanha publicitária.

“Muita coisa mudou nos últimos 30 anos no mercado imobiliário”, refere João Nuno Magalhães, diretor-geral da Predibisa. “Das crises ao crescimento, passando pela evolução tecnológica e à formação cada vez mais técnica e a especializada dos consultores. Ao longo deste período temos acompanhado toda esta evolução, mas creio que a maior conquista de todas é o contributo para a melhoria da qualidade da oferta imobiliária, a valorização do Porto e toda a zona Norte, quer para viver quer para trabalhar e a atração de empresas estrangeiras, industriais e de serviços, que optam por se fixar, criando riqueza e postos de trabalho”.

Fundada em 1990, a Predibisa atua no mercado imobiliário a Norte e carateriza-se por ser uma mediadora multidisciplinar, com know-how de outras vertentes, que praticamente não estavam implementadas nesta zona do país, nomeadamente, nos setores de investimento e promoção. Nesta área a empresa foi responsável nos últimos anos pela identificação e negociação de espaços para multinacionais, que escolhem cada vez mais a região para se instalarem e que valorizem o facto de a Predibisa ser uma empresa portuguesa, nascida no Porto, que atua com os mesmos padrões de negócio internacionais.

Há cerca de 15 anos, a Predibisa especializou-se noutras áreas do ramo imobiliário como os escritórios, o comércio e indústria, a promoção, o investimento, a consultoria e as avaliações imobiliárias. Para este último segmento e por forma a dar resposta a uma procura constante por partes de clientes, que pretendem obter uma maior certeza quanto ao valor do seu património, possibilitando um aconselhamento mais fundamentado, a empresa apostou na abertura de um departamento de Avaliações e Consultoria.

Campanha “Porto do Melhor”
No âmbito dos 30 anos, a Predibisa lança a campanha com o slogan “Porto do Melhor”, que pretende destacar as qualidades e atributos de uma cidade e região onde a Predibisa tem uma grande experiência e um conhecimento sem paralelo, cuja evolução ao longo destas três últimas décadas foi parte integrante. A consultora recorda ainda que “a empresa teve a sorte de acompanhar este crescimento, daí a campanha mostrar o potencial e atratividade do Porto, representando aquilo que a cidade hoje significa para quem a visita ou a elege para viver: história, contemporaneidade, cultura, acolhimento, qualidade de vida, entre outros.”

Com assinatura da agência criativa Blug, a campanha arranca em digital e numa rede de mupis, tendo presença até ao final de janeiro de 2021.

Ler o resto do artigo >>

sexta-feira, 4 de setembro de 2020

Morgado & Companhia lança em Portugal equipamento italiano de higienização do ar que elimina COVID-19

O SanificaAria Beghelli é o mais recente higienizador de ar, destinado a inativar bactérias e vírus, incluindo a Covid-19. Desenvolvido pela líder europeia em iluminação de emergência, a italiana Beghelli, o novo equipamento de higienização de espaços chega agora a Portugal pela Morgado & Companhia, empresa sediada no Porto, que detém a representação exclusiva para o mercado nacional. Com uma taxa de sucesso de 99,9%, comprovado por laboratórios independentes, o SanificaAria promove a circulação do ar pelo seu interior e higieniza-o, através da radiação de ultravioletas, UV-C. Apresenta capacidade de tratamento de ar de 30 m³ por hora e consumo de 25W, podendo ser instalado em casas, restaurantes, hotéis, escolas, escritórios, lojas, repartições públicas e hospitais, entre outros.

Projetado para operar na presença de pessoas, o que o distingue em relação a outras soluções que recorrem a UV-C, o SanificaAria Beghelli apresenta-se como uma solução segura, com eficácia comprovada até 99,9% em vírus (incluindo os coronavírus) e bactérias, ozono free, sem exposição externa a fontes de UV-C, silencioso e eficaz mesmo na presença de ar condicionado. Assegura a higienização contínua de ambientes, através de uma tecnologia que replica e intensifica a ação purificadora natural da radiação solar, minimizando ou eliminando quaisquer substâncias contaminantes.

“A Beghelli criou uma tecnologia que utiliza uma célula de fluxo iluminada internamente por uma fonte de UV-C, através da qual é forçada a circulação do ar que sai higienizado, mantendo o processo sempre eficaz e respeitando o meio ambiente”, explica Filipe Morgado, CEO da Morgado & Companhia. “É um processo totalmente seguro para as pessoas, porque a tecnologia UvOxy® patenteada não gera Ozono nem as radiações UV-C emitidas pela lâmpada passam para o exterior do equipamento”, garante Filipe Morgado. “O aparelho utiliza uma lâmpada UV-C, que, por estar encapsulada no interior do aparelho, não expõe as pessoas a essas mesmas radiações. A par desta proteção, a fonte de luz está calibrada de forma a não gerar ozono”, sublinha ainda o responsável. O ar é aspirado para dentro da câmara fechada que contém a fonte de UV-C, onde o processo de inativação dos microrganismos ocorre, garantindo um ambiente mais inócuo.

A segurança das pessoas, aliada ao conforto e inovação, tem sido, ao longo dos últimos 43 anos de existência da empresa, a preocupação primária da Morgado & Companhia nas soluções e produtos que comercializa. “Há mais de 35 anos iniciámos uma parceria com a Beghelli, uma empresa focada na segurança das pessoas, que agora apresenta ao mercado uma arma no combate a esta pandemia provocada pela Covid-19 “, assinala o CEO, que se disponibilizou de imediato no auxílio à promoção do mesmo em Portugal. “Este é um momento de extrema importância para a Morgado & Companhia, pois seremos uma voz ativa e generalizada no combate a este vírus que tanto tem afetado a nossa sociedade. Até hoje temos contribuído na resolução de problemas dentro da nossa área de atuação e mercado, mas neste momento devemos concentrar também os nossos esforços na ajuda generalizada da sociedade e não unicamente no mercado elétrico nacional. É certamente um dos momentos mais marcantes para a empresa e para todos os seus colaboradores que tanto empenho mostram na promoção desta solução”, conclui Filipe Morgado.

Eficácia contra os vírus e bactérias garante certificações
Os produtos Beghelli utilizam fontes de UV-C que irradiam o volume de ar tratado com energia suficiente para decompor até 99,9% dos microrganismos. O SanificaAria foi submetido a testes de certificação em laboratórios independentes, onde foi comprovada a sua eficácia do ponto de vista sanitário, no que concerne à inativação de vírus e bactérias.

O laboratório Tecnal, em Itália, realizou testes de eficácia, usando vários microrganismos, entre os quais Serratia marcescens, Bacillus subtilis, Cladosporium sphaerospermum, conforme estabelecido na ISO 15714, por serem particularmente resistentes aos raios UV. Os resultados concluíram que a sua redução, expressa em percentagem, é superior a 99,9%.

Os resultados indicam ainda que o SanificaAria decompõe uma ampla gama de bactérias, vírus, coronavírus e outros microrganismos, o que lhe valeu a classificação de acordo com a norma IEC 60335-2-65 para higienizadores de ar. Testes realizados num laboratório credenciado pela UNI CEI EN ISO/IEC 17025:2018.

A Beghelli lançou o equipamento no passado mês de julho, em Itália, onde vendeu só no primeiro mês mais de 5000 unidades, nomeadamente para escolas, empresas e bancos. Para além de Portugal, o SanificaAria está a ser comercializado em países como Alemanha, Polónia, Hungria, República Checa, Espanha, Irlanda e Inglaterra.

Um equipamento para qualquer espaço
O SanificaAria pode ser colocado em qualquer espaço público ou privado, doméstico ou comercial. Restaurantes, hotéis, salas de aula, escritórios, cabeleireiros, consultórios médicos, cozinhas, salas de habitações, repartições públicas e hospitais são alguns dos espaços, onde pode ser instalado, estando disponível no formato “stand alone”, vertical em pavimento ou suspenso na parede ou teto.

É um produto certificado do ponto de vista elétrico pela aposição da marcação CE, pode funcionar 24/24 horas, pois apresenta uma elevada eficiência energética consumindo apenas 25W. Pode funcionar em simultâneo com o ar condicionado.

Ler o resto do artigo >>

terça-feira, 1 de setembro de 2020

Mota-Engil em parceria com a Omatapalo assina contrato em Angola no montante de 335 milhões de dólares

A Mota-Engil assinou, em parceria 50/50 com a empresa Omatapalo, um contrato para a Reabilitação da EN 230 entre as localidades de Muamussanda na Província da Lunda Norte e Saurimo na Província de Lunda Sul numa extensão de 267 km. Faz ainda parte da empreitada a construção da nova Variante Circular de Saurimo numa extensão de 39,5km, totalizando assim o projeto 306,5km.

De referir que a EN 230 é um dos principais eixos rodoviários do País, ligando a Capital Luanda à cidade de Saurimo, atravessando as Províncias do Bengo, Kwanza Norte, Malange, Lunda Norte e Lunda Sul e subsequente ligação à Republica Democrática do Congo, assumindo especial importância no apoio ao desenvolvimento da atividade económica do País, com especial enfoque nas atividades agrícola e mineira, enquanto corredor logístico facilitador e acelerador do escoamento dos fornecimentos e das produções de ambas os setores de atividade.

O valor do contrato ascende a cerca de 335 milhões de dólares, terá a duração de 18 meses, arranque imediato e corresponde ao reforço da carteira de encomendas na componente de infraestrutura rodoviária, diversificando assim o tipo de obras em execução naquele mercado, aspeto fundamental na política de mitigação de riscos e maximização da utilização dos ativos que a Mpta-Engil dispõe no país.

Ler o resto do artigo >>

MatosinhosHabit realiza webinar sobre habitação com a presença do ministro Pedro Nuno Santos

A MatosinhosHabit vai organizar, em parceria com a Câmara Municipal de Matosinhos, uma conferência dedicada à habitação. A iniciativa contará com a presença do ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, e da presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro. Subordinada ao tema “Habitação: dos desafios às soluções”, a webinar promovida pela MatosinhosHabit será transmitida em direto no facebook da Câmara Municipal de Matosinhos: https://www.facebook.com/CamaraMunicipalMatosinhos. Moderado por João Luís Sousa, director adjunto do jornal “Vida Económica”, o evento vai trazer a debate várias questões relacionadas com a habitação, de onde se destacam as políticas de habitação implementadas em Matosinhos assim como a Estratégia Local de Habitação que tem vindo a ser desenvolvida no concelho.

Tendo em conta o esforço do município no desenvolvimento e implementação de várias medidas habitacionais impulsionadoras, a realização desta palestra «pretende estabelecer uma ligação entre a reflexão iniciada no último “Matosinhos à conversa – Habitação” sobre os desafios pós pandemia e a consumação de políticas e ações concretas que o município, o Governo e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana iniciaram e/ou pensam dar início em breve», sublinha Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit.

Por outro lado, Luísa Salgueiro, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, considera que «este debate assume uma maior relevância, não só pela situação que vivemos presentemente mas também pela conjetura actual do nosso concelho, em termos de habitação, e das respostas que podemos dar aos munícipes e a todos os outros que, por força das circunstâncias, tiveram de procurar alternativas externas, bem como aos potenciais interessados em fixar-se no concelho, em virtude da sua atratividade, viabilizando a respetiva aplicação a curto, médio e longo prazo.»

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Um papel de parede que protege contra os campos eletromagnéticos

-- Este é um artigo patrocinado --
Nos últimos anos um grande número de cientistas têm demonstrado preocupação com os riscos para a saúde e para o ambiente, associados às múltiplas utilizações da energia electromagnética. Inclusive, a Organização Mundial de Saúde (OMS) encontra-se a desenvolver um projeto internacional sobre campos eletromagnéticos (CEM) designado EMF Project, no sentido de responder às preocupações a nível mundial relacionadas com a exposição da população às mais variadas fontes de radiação electromagnética.

Enquanto a ciência e as organizações mundiais não chegam a acordo - o que pode levar vários anos - não precisamos de ficar a aguardar que se desenvolvam e apliquem leis sobre este assunto uma vez que estamos diariamente expostos a estas radiações de várias formas. Os CEM dividem-se em campos de alta frequência, dos quais fazem parte as ondas de comunicações móveis como redes Wi-Fi, telefones e acessórios sem fio, radares,vigilância militar, TV e rádio, e os campos de baixa frequência como os cabos ativos nas paredes dos edifícios e os dispositivos elétricos ligados a eles, os transformadores ou os fios de alta tensão.

As empresas estão cada vez mais atentas à necessidade de criarem produtos que ofereçam proteção contra os CEM, especialmente para os mais pequenos pois são os mais sensíveis a este tipo de poluição. Nos últimos anos têm surgido algumas ofertas nesta categoria, desde bolsas onde podemos guardar os telemóveis a aparelhos que bloqueia mas ondas eletromagnéticas. E, recentemente, uma empresa alemã lançou ​um papel de parede desenhado especialmente para proteger o corpo humano contra as ondas eletromagnéticas​ de alta e baixa frequência. O papel de parede Guardia destina-se, principalmente, a proteger da radiação emitida pelos telefones celulares e pelas redes Wi-Fi, sendo também eficaz contra os campos magnéticos gerados pelos fios elétricos nas paredes dos edifícios.

A empresa garante o papel bloqueia até 99% da radiação eletromagnética da parede onde é aplicado, graças às fibras de carbono presentes neste papel. Estas fibras não representam um risco para o meio ambiente, não são metálicas nem ferromagnéticas. O material deste papel é tão respirável quanto qualquer outro papel de parede TNT. Ele é ecologicamente seguro e atende aos requisitos de "baixa inflamabilidade", o que significa que também pode ser usado em edifícios públicos sujeitos a regulamentos de segurança contra incêndio.

O papel de parede Guardia está disponível em uma cor apenas mas pode ser pintado diretamente com tinta de parede normal ou pode-se aplicar um outro papel de parede sobre o mesmo, a sua eficácia permanecerá igual.

Quanto ao local onde é aconselhado colocar este papel de parede, de um modo geral, uma blindagem parcial é suficiente para proteger o espaço da maioria das radiações eletromagnéticas resolvendo o problema com o mínimo de esforço, embora seja possível aplicá-lo em todas as paredes. Para decidir em que parede o modelo Guardia deve ser aplicado, é necessário identificar primeiro a origem da radiação eletromagnética. Se o router Wi-Fi estiver na divisão adjacente, a parede voltada para ele é o local certo para aplicar o papel de parede. Se houver uma antena de transmissão de uma operadora de rede móvel do outro lado da rua, a parede voltada para ela deve ser também protegida.É importante pensar também qual a divisão da casa onde passamos mais tempo e, sem dúvida, que o quarto é um dos locais ou talvez o local onde passamos mais horas. No caso do quarto, é aconselhável aplicar o papel na parede voltada para a principal fonte de radiação.

Depois de proteger a divisão ou divisões da casa, é recomendado não usar dispositivos eletrónicos que enviem ou recebam sinais dentro dessa divisão. No caso do quarto, o telemóvel deve ficar desligado ou colocá-lo noutra divisão da casa. Se o papel for aplicado numa zona de trabalho onde é necessário usar a Internet ou mesmo na sala de estar,deve-se optar por conexões com fio e desativar a função Wi-Fi do router. Caso contrário, o propósito da blindagem fica sem efeito.

Ler o resto do artigo >>

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Grupo DG / Atlantinível executa primeira biorrefinaria de segunda geração

O Consórcio Grupo DG / Atlantinível, é responsável pela construção da primeira Biorrefinaria de 2ª Geração, num modelo misto, na Europa. Num projeto elaborado pela Duplano, a construção da nova Unidade Industrial Bio Green Woods (BGW SA), no município de Alvaiázere, reveste-se de uma obra de elevada importância para a região e para o país, com 8.000m2 de construção num espaço de 33.000m2 assumindo, desde logo, uma linguagem inovadora completamente integrada com a natureza.

Os trabalhos já iniciaram com o desmatamento, movimentação de terras e contenção periférica da obra e fundações especiais. A unidade está dotada de 3 edifícios, desde a receção de matéria prima, área de produção fabril e armazenamento de produto acabado e edifício administrativo. A construção desta nova unidade fabril irá criar 60 postos de trabalho diretos importantes no contexto da região em que se insere. Numa segunda fase, ocorrerá a duplicação da capacidade produtiva, com a futura expansão da unidade na zona industrial contígua.

Jorge Gonçalves, presidente do Conselho de Administração do Grupo DG, salienta a importância deste projeto para o país e para o grupo. É um projeto único no país que nos provoca uma satisfação e alento redobrados. É um orgulho enorme a execução deste projeto que será pioneiro na Europa, desde logo na conceção, integração, respeito pelo ambiente e sustentabilidade. Será um desafio gratificante para todas as nossas equipas e parceiros envolvidos.

O Consórcio manterá um plano de contingência extremamente rigoroso em toda a cadeia durante a execução deste projeto, no decorrer das medidas adotadas no contexto de COVID-19.

Ler o resto do artigo >>

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Etex Iberia Exteriors vai produzir energia verde na fábrica de Valladolid

O fabricante de materiais de construção Etex Iberia Exteriors, parte da multinacional belga Etex e que é responsável pela gestão da atividade do grupo Etex na Península Ibérica, está a reafirmar a sua aposta na sustentabilidade e na preservação do meio ambiente. A empresa acaba de estabelecer um acordo com a multinacional GreenPulse para a instalação de painéis fotovoltaicos na cobertura da sua fábrica na localidade de Portillo, em Valladolid, com os quais cobrirá uma parte importante das suas necessidades energéticas com relevantes poupanças nos custos e nas emissões de CO2.

Trata-se de uma iniciativa pioneira em Espanha, onde a aplicação de largas extensões de painéis fotovoltaicos nas coberturas ainda não está muito desenvolvida. Além disso, permitirá à empresa poupar entre 15% a 30% dos custos da fatura energética. A garantia de sustentabilidade é baseada no facto de que a fábrica, a única de produção de materiais de revestimento em fibrocimento existente em Espanha, funcionará com energia renovável “zero km”, produzida nas mesmas instalações.

O projeto, cuja construção se iniciará em início de 2021, permitirá reduzir as emissões de CO2 na fábrica em cerca de 2.700 toneladas nos próximos 30 anos, gerando 589.317 KwH de energia verde por ano. Será necessária uma área de mais de 400 hectares de floresta nova para capturar a quantidade de CO2 que a fábrica tem previsto poupar nos próximos 30 anos.

Ler o resto do artigo >>

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Grupo Habitat Invest convida ARTsolutions para o “Duque 70”

A ArtSolutions group, empresa especializada em design de iluminação, foi convidada pelo Grupo Habitat Invest para realizar a revisão do “lighting design” e otimização de custos, para os edifícios de luxo “Duque 70”, no Marquês de Pombal, em Lisboa, um projeto de excelência na capital portuguesa. O maior destaque vai para a iluminação dos exteriores que faz sobressair e embelezar a traça arquitetónica destes emblemáticos edifícios.

«A ARTsolutions vai ao encontro de soluções estudadas caso a caso e que proporcionem um valor acrescentado pela vertente emocional e da reação comportamental na utilização do espaço arquitetónico. Procurando a melhor conjugação dos vários tipos de iluminação, técnica e decorativa de interior, bem como, de exterior, acompanhando as tendências da arquitetura, e sempre aliado à necessidade dos clientes. O objetivo da empresa é gerar emoções com a iluminação, melhorar o conforto no espaço e ajudar a dinâmica de vendas, da manutenção e dos custos de investimento» explica o CEO Tiago G. da Costa.

O Duque 70 é o resultado da reabilitação de quatro edifícios históricos de traça tradicional, adaptadas às necessidades de conforto da vida moderna. O desfecho deste projeto abre as portas para um condomínio residencial fechado, com 52 apartamentos de luxo, com tipologias que variam entre o T0 e o T3 Duplex, com áreas que vão dos 70 aos 165 m2, decorados e com pormenores que revelam cuidado e singularidade, tão exigível nos padrões de alto segmento, um sereno jardim interior comum a todos os apartamentos, estacionamento, piscina e amplas áreas de circulação, cujos preços variam entre os 440 mil e um milhão de euros.

Localizado na Avenida Duque de Loulé, perto do Marquês de Pombal, no coração de Lisboa, este empreendimento da Habitat Invest tem a assinatura do gabinete Santa-Rita Arquitetos. Com forte vocação para a reabilitação urbana especialmente nos centros históricos, a Habitat Invest é uma empresa privada de investimento imobiliário fundada em 2004. Apostada em ser uma “One-stop-shop”, esta empresa acompanha todos as fases do projeto, desde a identificação de oportunidades e da negociação, passando pela reabilitação, venda e arrendamento. Para Luís Corrêa de Barros, CEO da Habitat Invest, «o Grupo tudo faz para garantir a melhor rentabilidade aos seus clientes, sempre com baixo risco».


Ler o resto do artigo >>

sábado, 1 de agosto de 2020

Matosinhos abre concurso para requalificação do Bairro dos Pescadores

A obra de requalificação do Bairro dos Pescadores vai contemplar intervenções “piloto” num dos edifícios, numa ação que visa também estimular os proprietários a implementar obras de beneficiação nos restantes imóveis. As intervenções levadas a cabo pelo município vão incidir ao nível das paredes exteriores, da cobertura e da substituição de todos os vãos exteriores. Quanto aos exteriores, vão recair na reabilitação e requalificação de toda a área envolvente, sobretudo através da execução de pavimentos novos e respetivas infraestruturas, assim como das partes ajardinadas.

A estimativa do valor total desta operação será de 1 milhão de euros, sendo que nesta primeira fase, e conforme explica Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit, «incluiu-se a intervenção nos espaços exteriores e apenas num bloco de habitações, onde a MatosinhosHabit é maioritariamente proprietária. O objectivo é que esta ação sirva de referência para os proprietários privados das restantes edificações avançarem com obras, que poderão ser abrangidas pelo programa de habitação “1.º Direito”».

O objetivo final, refere o administrador da MatosinhosHabit, é melhorar a qualidade de vida dos residentes. «Queremos abrir o bairro à cidade, quer em termos físicos, quer sociais», sublinha.

O projeto final resulta de um processo participado entre os moradores, onde se inclui a Associação de Moradores do Bairros dos Pescadores de Matosinhos (AMBPM).

Localizado no concelho de Matosinhos, o Bairro dos Pescadores é um conjunto habitacional composto por vários blocos habitacionais, sendo alguns de propriedade mista, de habitações públicas e privadas, como é o caso do bloco a ser intervencionado.

Ler o resto do artigo >>

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO