quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Costa e Carreira é a maior empresa de construção de Trás-os-Montes

A Voz de Trás-os-Montes publicou um artigo onde identifica as 500 maiores empresas de Trás-os-Montes, sendo a Costa e Carreira a primeira empresa de construção nesse ranking, como se pode ver na imagem a seguir que foi retirada do Facebook da construtora de Ribeira de Pena. Além de ser a maior construtora de Trás-os-Montes, a Costa e Carreira é a 9ª maior empresa da região transmontana.

(clique na imagem para ver)

Recorde-se que a Costa e Carreira é uma das empresas escolhidas pela Mercadona para as obras que a gigante espanhola da distribuição tem em Portugal.

Ler o resto do artigo >>

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Grandavenue investe 250 M€ na 1ª Edge City em Portugal

A Grand Avenue vai investir €250M até 2025 no empreendimento ‘Jardins Efanor’ em Matosinhos, naquela que designa a primeira Edge City em Portugal, depois de, em 2018, ter adquirido à Sonae Capital por €30M a Prédios Privados – sociedade veículo que detinha o empreendimento.

A coordenação do projeto está a cargo da Invest&Co, empresa especializada na gestão e promoção de ativos imobiliários, que já anunciou a construção de 10 edifícios numa área total de 105.000 m2, com 60% da área direcionada ao segmento residencial com 400 apartamentos e 40% ao setor terciário, estando também prevista a construção de uma unidade hoteleira.

“É seguramente o maior projeto imobiliário em curso no Norte e talvez no País e queremos que os Jardins Efanor sejam um espaço privilegiado de coliving e coworking, seguindo as novas tendências de urbanismo, enquanto espaço moderno com acesso a todo o tipo de valências, desde a residência, trabalho, saúde, o shopping, a educação, o hipermercado”, refere Pedro Barros Rolo, Partner da Invest&Co”.
Recorde-se que em volta deste empreendimento estão já construídas e a operar várias entidades, como o Instituto CUF, o NorteShopping, a Porto Business School, o hipermercado Continente, todos eles projetados há largos anos por Belmiro de Azevedo e pela sua equipa, e que via nos ‘Jardins Efanor’ o culminar de todo um projeto que idealizou para aquela extensiva área.

“Queremos respeitar o legado da família Azevedo e não há nenhuma decisão estratégica que não seja coordenada com a Fundação Bemiro de Azevedo e com a Sonae SGPS”, assegura o mesmo responsável.


Até ao final do primeiro trimestre de 2020, estarão disponíveis mais de 60 apartamentos tipologia T3 e T4, sendo que os mesmos já se encontram em fase de pré venda e com mais de 50% já reservados.

Ler o resto do artigo >>

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Dachser inaugura novo centro de transporte na Alemanha

A Dachser acaba de inaugurar, em Friburgo, na Alemanha, um novo centro dedicado ao transporte e distribuição de mercadorias, reforçando, assim, a sua aposta na expansão internacional. O mais recente centro de transporte – resultado de um investimento de cerca de 22 milhões de euros e que se destaca pelos excelentes acessos a França, Alemanha e Suíça – tem um terminal com mais de 6.100 metros quadrados, integra 82 cais para carga e descarga e contempla, ainda, um edifício destinado a escritórios. De destacar que este novo centro, que criou já 30 novos postos de trabalho, substitui a atual filial situada em Friburgo-Hochdorf – que tem servido como hub de grupagem na região do sudoeste da Alemanha e da Alsácia, em França, desde 1989.

Situado no sudoeste de Friburgo, o novo centro oferece condições operacionais ideais, além de oportunidades de expansão para a multinacional. De acordo com Michael Schilling, COO Road Logistics da Dachser, “a localização, a infraestrutura técnica, os recursos humanos, a capacidade e o potencial de expansão da nova instalação formam um importante alicerce para o crescimento da Dachser na Europa”. Refira-se que, atualmente, os 160 funcionários da filial de Friburgo movimentam 260 mil toneladas de produtos industriais por ano, sendo que esse valor tende a aumentar.

Dachser aposta em talento jovem na nova filial alemã
O recém-inaugurado centro de transporte destaca-se, ainda, pela aposta nas gerações de futuro ao integrar, nas novas instalações, jovens formandos e alguns alunos do programa de ensino dual da Universidade Estadual Cooperativa de Baden-Wuerttemberg (DHBW). Para Michael Gaudlitz, general manager Dachser Logistics de Friburgo, a presença dos estagiários “assume-se como um compromisso da empresa com a comunidade e tem como propósito fomentar a vontade que estes alunos têm de aprender”. Destaque-se que estes jovens irão fazer estágios em áreas tão distintas como transporte profissional, expedição e logística, gestão de armazenamento, entre outros, ficando ainda em aberto a possibilidade de integrar os quadros da empresa, caso concluam o estágio com êxito.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Oli investe meio milhão de euros em energia limpa

A Oli concluiu um investimento de 500 mil euros, no âmbito da energia solar fotovoltaica, para produzir energia limpa e reforçar a sua competitividade. A empresa, líder ibérica na produção de autoclismos, equipou a cobertura do seu complexo industrial, em Aveiro, com 2.700 painéis solares fotovoltaicos, numa área total de 5.400 metros quadrados, que representa uma potência global de mil Kwp (quilowattpico), visando o autoconsumo fotovoltaico.

Com uma atividade industrial intensa - a fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana -, estima-se que este investimento resulte na poupança anual de energia na ordem dos 16% e na redução da fatura em 150 mil euros.

Anualmente, o consumo de energia da Oli situa-se nos 8.5 milhões Kwh (quilowatt-hora). Destaque-se que em 2016, a empresa tinha já dado um passo importante, no domínio da sustentabilidade energética, com a conversão de toda a iluminação exterior e interior para lâmpadas LED.
Para António Oliveira, Presidente da Oli, esta aposta na eficiência, através da energia solar fotovoltaica, “é mais um investimento estratégico ao nível da sustentabilidade ambiental e da competitividade da empresa, que concorre cada vez mais com grandes ‘players’ mundiais. A inovação e a sustentabilidade orientam não só o desenvolvimento dos nossos produtos, mas também as práticas diárias, os processos e as infraestruturas, por isso estamos já a trabalhar em novos projetos para apresentar em 2020”.

Ler o resto do artigo >>

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

QuintoAndar apresenta na Web Summit modelo que acelera em 10 vezes o processo de arrendamento residencial

O QuintoAndar, plataforma de arrendamento residencial que está a remodelar o mercado imobiliário brasileiro, prepara a internacionalização. Como parte dos preparativos, a empresa participa esta semana na Web Summit Lisboa, onde vai apresentar pela primeira vez na Europa os detalhes e vantagens do seu modelo, que acelera em 10 vezes o processo de arrendamento.

«A nossa missão no QuintoAndar é oferecer a melhor experiência para quem quer arrendar um imóvel residencial, seja inquilino ou proprietário. Vamos expandir para fora do Brasil pois vemos que há outros países em que as pessoas enfrentam dores semelhantes às dos brasileiros com o arrendamento residencial – e nós temos a solução para esses problemas», diz o cofundador e Executivo-Chefe de Tecnologia (CTO, na sigla em inglês) do QuintoAndar, André Penha. «Vamos aproveitar a Web Summit para apresentar ao mercado europeu o sucesso deste modelo no mercado brasileiro e o potencial para outros mercados, assim como convidar talentos da região a trabalharem connosco».

A expansão internacional do QuintoAndar, que já é a maior empresa de arrendamento residencial do Brasil, vai priorizar países que tenham características que permitam potencializar o impacto positivo da plataforma. Mercados fragmentados, com alta presença de proprietários individuais e elevada burocracia – realidade de muitos países no mundo, inclusive na Europa – estão entre os mais promissores para a empresa.

A plataforma do QuintoAndar é inédita por ser a única solução end-to-end para arrendamento residencial, englobando todas as fases do processo: procura, negociação, assinatura de contrato e gestão do arrendamento, tudo realizado digitalmente, sem burocracia e com mais agilidade. Os inquilinos não precisam de oferecer garantias como fiador ou caução, apenas passar pela análise de crédito da empresa. Para os proprietários, o QuintoAndar elimina riscos de fluxo de caixa, ao garantir que recebem em dia do valor da renda, independentemente do pagamento pelo inquilino, e patrimonial, com a cobertura de possíveis danos no imóvel.

Além disso, a empresa atualmente tem parceria com 20 imobiliárias tradicionais, para captar clientes offline e associar-se a nomes de relevo já existentes no mercado imobiliário.
O QuintoAndar acelerou os planos de internacionalização após sua última ronda de investimento, realizada em setembro, quando captou US$ 250 milhões. A expectativa é abrir as primeiras operações internacionais da empresa no segundo semestre de 2020.

Criado em 2013 por André Penha e Gabriel Braga, CEO da empresa, o QuintoAndar atua em 30 cidades das 9 principais regiões metropolitanas do Brasil, com população de mais de 36 milhões de pessoas. A demonstrar um crescimento acelerado, estão atualmente a realizar cerca de 4500 contratos por mês, cinco vezes mais do que no ano passado. Desde 2018, a empresa também triplicou a equipa, passando de 300 para 1.000 colaboradores, com cerca de um terço a trabalhar exclusivamente na área de tecnologia, desenvolvimento de produtos e engenharia.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Cushman & Wakefield assessorou a construção do primeiro Templo em Portugal de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

A Cushman & Wakefield acompanhou a obra do Templo de Lisboa de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias recentemente inaugurado na Avenida Dom João II, no Parque das Nações. A consultora teve a cargo a fiscalização, coordenação de segurança e assessoria, nomeadamente a nível do processo de licenciamento para garantir o cumprimento das normas e procedimentos da legislação portuguesa.

Com uma área total de 22.379 m2, o conjunto é constituído por dois corpos principais, Templo e Capela, um edifício de apoio, dois edifícios técnicos e ainda amplas áreas verdes exteriores. A obra fez nascer o primeiro e único Templo em Portugal desta Igreja, um projeto icónico que se distingue pelos elevados níveis de qualidade dos acabamentos, com destaque para a aplicação de folha de ouro na torre do anjo Moroni com cerca de 43 metros de altura.

A construção do Templo, que teve a duração aproximada de 3 anos, envolveu métodos de controlo de qualidade muito rigorosos, sistemas construtivos de ponta, desde as fundações até aos acabamentos finais, alguns deles importados dos EUA, Alemanha e Itália. A obra acompanhada pela Cushman & Wakefield abrangeu ainda o desenvolvimento das vias de circulação e estacionamento, infraestruturas completas para os edifícios, além dos arranjos paisagísticos exteriores com plantas e árvores originárias de Portugal, Espanha e Itália.
Sandra Miranda, project manager na Cushman & Wakefield refere: “Estamos muito satisfeitos com a conclusão desta obra singular, que exigiu da nossa equipa um enorme conhecimento técnico e também de mercado para assegurar a articulação entre as várias entidades envolvidas. A coordenação com o empreiteiro geral de nacionalidade alemã, com a equipa de projetistas portugueses que adaptou os projetos originais dos arquitetos americanos à legislação nacional, com a Câmara Municipal de Lisboa e outros organismos, foram desafios superados ao longo do processo com total salvaguarda dos níveis de qualidade exigidos pelo dono de obra.”

Para a concretização deste projeto, a Cushman & Wakefield atuou também na aquisição do terreno à Parque Expo em representação de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (The Church of Jesus Christ of Latter-Day Saints), que é cliente da consultora a nível global.

Ler o resto do artigo >>

CBRE transaciona icónico D. Manuel II no Porto

O departamento de Capital Markets da CBRE, consultora imobiliária líder de mercado, foi responsável pela transação de um dos edifícios mais icónicos da cidade do Porto: o D. Manuel II. Este ativo, anteriormente detido pelo Imoprime – Fundo Investimento Imobiliário Fechado, faz agora parte do portfolio sob gestão da NIPA Capital.

Conhecido pelo seu design icónico e visibilidade ímpar, o D. Manuel II é um dos edifícios mais emblemáticos da cidade. Localizado junto aos jardins do Palácio de Cristal, este ativo tem sido tradicionalmente ocupado pela companhia de seguros Tranquilidade, que vai continuar a ser o principal inquilino. Trata-se de um edifício com mais de quinze mil metros quadrados de ABC e aproximadamente de 140 lugares de estacionamento que oferecem aos ocupantes excelente condições e flexibilidade.
Luis Mesquita da CBRE Porto afirma que “o ciclo de mercado muito positivo que se vive em Portugal e em especial no Porto reflete-se na conclusão de mais um grande processo de venda. O D. Manuel II foi uma das transações mais significativas no mercado de escritórios do Porto, consolidando o papel da CBRE como um dos principais players neste mercado de investimento.”

Patrick Grasso, Managing Partner da NIPA Capital, mostra-se “entusiasmado com a aquisição deste edifício icónico. Esta operação está totalmente alinhada com a nossa estratégia e é um excelente reforço do nosso portefólio imobiliário em Portugal”.

Ler o resto do artigo >>

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Banak Importa chega ao Porto

Depois da primeira loja em Lisboa, a Banak Importa, marca líder em móveis e decoração natural para casa, continua a apostar no mercado português e vai chegar ao Porto no início de 2020 pela mão da Predibisa. A consultora imobiliária sugeriu a maior avenida da cidade para a segunda flagshipstore da marca em Portugal.

A loja da Banak Importa, com abertura prevista para janeiro do próximo ano, vai abrir em plena Avenida da Boavista, numa zona privilegiada em termos de localização e acessos. Perto do Estádio do Bessa e do Foco, e a escassos metros do nó de acesso à VCI, o espaço tem uma área total de 870 metros quadrados.

Para Rita Quinta, consultora Predibisa e responsável pelo negócio, “esta é a localização perfeita para uma marca com estas caraterísticas, já que, para além de um espaço amplo, está inserida numa zona nobre da cidade”.

Este segmento da Avenida da Boavista, em frente ao Edifício Burgo, é bastante movimentado devido à existência de serviços e escritórios, mas está também rodeado por um parque habitacional de gama alta. É por isso, o local ideal para a instalação de uma loja que se diferencia pela qualidade e sustentabilidade.

Situando-se num edifício misto, com habitação e lojas, o espaço é amplo, com duas entradas e uma montra de grande visibilidade, aspetos essenciais para que esta marca possa afirmar-se junto do público no norte do país.
A Banak Importa é a marca líder em móveis e decoração de estilo natural para casa no sul da Europa, possuindo mais de 100 lojas em Espanha. A marca conta também com a sua própria loja online que dá assistência a todo o país.

As lojas têm equipas especializadas em decoração e interiorismo e oferecem um serviço de assistência especializada e personalizado aos clientes, com projeto de decoração integral #Banak360 com a realização de 3D sem compromisso.

O mercado português era um objetivo, que se concretizou inicialmente com a abertura da primeira flagshipstore em Lisboa, no Saldanha, e chega agora ao Porto com a segunda flagshipstore de Portugal, na Avenida da Boavista, com abertura prevista para janeiro de 2020.

Ler o resto do artigo >>

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Construtoras espanholas ganham 70% das obras da ferrovia em Portugal

Nas grandes obras da Infraestruturas de Portugal, a quota espanhola é de 70%, um valor muito elevado, ainda mais se tivermos em conta o protecionismo que se verifica em Espanha que dificulta imenso a tarefa das empresas portuguesas ganharem lá obras. É neste sentido que o presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços (AECOPS), Ricardo Pedrosa Gomes, afirma ao Expresso que essa fatia é "desproporcionada, porque nunca existiu reciprocidade no mercado espanhol".

Em declarações ao Expresso, também o presidente da Mota-Engil, António Mota, afirma que "se pudesse também gostaria de ganhar obras em Espanha, mas não me deixam" e acrescentou ainda que "em Espanha só as construtoras espanholas singram, nem as portuguesas nem a de outros países conseguem ganhar obras".

Referindo-se especificamente às obras ferroviárias, António Mota disse "que a obra pública é basicamente ferroviária, e em três concursos de valor conjunto de 300 milhões de euros, nós ficámos com um de 75 milhões de euros e o resto foi para construtoras espanholas. É fazer as contas".
Segundo o ECO, fazendo o cálculo a todo o universo das obras públicas em Portugal, nas obras acima dos 10 milhões de euros, a quota espanhola vale quase um terço. No que diz respeito aos 122 contratos acima dos 4 milhões de euros (1,3 mil milhões de euros), a quota desce para 20%.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Obra da Bysteel em Paris vence prémios no European Steel Design Awards

O Hipódromo de Longchamp Paris venceu, por Portugal, duas categorias do European Steel Design Awards, o mais importante concurso do setor de aço que premeia, de dois em dois anos, promotores, arquitetos e construtores, responsáveis pela edificação de obras de estrutura metálica mais emblemáticas em toda a Europa. O projeto, com intervenção da bysteel, empresa do dstgroup, arrecadou o “Prémio Mérito 2019” e ainda o “Prémio do Público”, este último eleito por votação direta entre os 12 nomeados para esta categoria.

Os prémios foram atribuídos pelo European Convention for Constructional Steelwork, no Museum of Musics Instrument, numa cerimónia que decorreu ontem ao final da tarde, em Bruxelas. O projeto foi apresentado a concurso pela CMM - Associação Portuguesa de Construção Metálica e Mista -, também promotora do Portugal Steel Design Awards 2019, por se tratar de uma obra com intervenção da portuguesa bysteel.

O Hipódromo de ParisLongchamp é reconhecido internacionalmente como um dos mais exigentes circuitos de corridas de cavalos a nível mundial, sendo o palco da mais bela corrida de cavalos do mundo, a corrida do Arco do Triunfo. Foi imortalizado por pintores como Édouard Manet e era um dos locais preferidos de Degas, que, ao longo da vida, pintou 90 quadros relativos a corridas de cavalos.
O projeto de renovação do Hipódromo de Longchamp, agora designado por Hipódromo ParisLongchamp, é de autoria do arquiteto Dominique Perrault e contemplou a demolição de todas as bancadas construídas nos anos 60 e a sua substituição por uma única bancada – a nova Jockey Club Tribune –, que é simultaneamente mais compacta e funcional do que as originais.

A bysteel integrou o projeto de remodelação da “Tribune du Jockey”, nomeadamente através da conceção, fabrico e construção das estruturas metálicas e sistemas de fachada em alumínio e vidro, contribuindo de forma decisiva para a renovação deste importante espaço, inaugurado em 1857 por Napoleão III.
A “Tribune du Jockey” com 160 metros de comprimento e 23 metros de altura, apresenta uma “forma inclinada inspirada no movimento de um cavalo puro sangue a galope” e acolhe até 10 mil pessoas. Conta com quatro pisos e um restaurante no último piso, sobre uma estrutura em consola de grandes dimensões, com 23m de vão.
Recorde-se que, já na edição anterior, um dos “Prémio Mérito 2017” foi entregue ao Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, no qual também a bysteel foi responsável pelo fabrico, construção e conceção estrutural das ligações da estrutura metálica.
Para o presidente do Conselho de Administração do dstgroup, José Teixeira, os prémios “são o reconhecimento internacional do trabalho da bysteel, que é também distinguida neste prémio não só pela qualidade, rigor, eficiência, mas também pela apurada exigência técnica e de inovação que coloca ao serviço dos mais desafiantes projetos nacionais e internacionais.”

Ler o resto do artigo >>

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO