segunda-feira, 19 de novembro de 2018

CCS distinguido outra vez como melhor software de orçamentação e controlo de produção

A “Construction Computing Awards” atribuiu ao Sistema Candy (CCS), pelo segundo ano consecutivo, o prémio do melhor software na categoria de Orçamentação e Controlo de Produção.

Os responsáveis do CCS afirmaram que "esta distinção é o reflexo do empenho de todos os profissionais ligados ao desenvolvimento do Sistema Candy e o reconhecimento da distinta qualidade deste software, pelas empresas de construção, num mercado tão competitivo e dinâmico em sistemas de controlo da Produção como é, actualmente, o sector da Construção. Continuaremos a manter a nossa dedicação na inovação do Sistema Candy, reafirmando o nosso objectivo de disponibilizar, aos nossos clientes, as melhores soluções para os desafios colocados neste sector."

Ler o resto do artigo >>

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Oli mostra no Dubai a alta tecnologia do "QR Total"

A Oli apresentará as últimas inovações no Dubai, na BIG 5, a maior e a mais importante feira da fileira da construção do Médio Oriente, entre 26 e 29 de novembro. Entre as novidades, destaque para o “QR Total”, um módulo sanitário com alta tecnologia incorporada, que transforma a casa de banho num espaço sustentável, funcional e moderno.

O acionamento da descarga da água do autoclismo é realizado por aproximação, isto é, sem necessidade de toque - “no touch”, graças à utilização de sensores capacitivos, elevando ao máximo os níveis de conforto e higiene.
O “QR Total” destaca-se por uma estética “clean”, obtida por uma moldura lateral monopeça em aço inox pintado e um revestimento em vidro temperado de 6 mm, assim como por ser compatível com todas as sanitas suspensas.

Ler o resto do artigo >>

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Mota-Engil ganha novos contratos na América Latina de quase 200 milhões de euros

A Mota-Engil viu adjudicado, a uma participada na Colômbia, um contrato público para a realização do projeto, da construção e da operação assistida de uma estação elevada de águas residuais na região de Canoas. O projeto e a construção terão um prazo de execução de 44 meses e a operação assistida decorrerá durante um prazo de 6 meses. Ambas as fases originarão um montante agregado de faturação de cerca de 100 milhões de euros.

Adicionalmente, à Mota-Engil Peru, foi adjudicada a obra de elevação da barragem de Las Bambas, fase 4, pela Minera Las Bambas. Aquela obra terá um prazo de execução de 26 meses. À mesma empresa, foi igualmente adjudicada a extensão dos trabalhos de conservação de algumas estradas pela Provias por um período de 18 meses. Por último, à Mota-Engil Republica Dominicana, foi adjudicada a reconstrução e extensão de parte do Porto de Caucedo, obra que terá um período de execução de 13 meses.
Com estas adjudicações, a Mota-Engil reforça a sua carteira de encomendas em cerca de 192 milhões de euros, aumentando para 500 milhões de euros o volume de novas obras acrescidas à carteira da região da América Latina no segundo semestre do ano, continuando desta forma a incrementar e a diversificar o portefólio de obras naquela região.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

O maior túnel de vento da América Latina

A cidade de Três Rios, no Centro-Sul Fluminense, Rio de Janeiro, passou a contar em outubro com uma das maiores e mais modernas instalações de testes de motores aeronáuticos do mundo. Com investimentos de 50 milhões de dólares para construção da nova unidade da GE Celma, o banco de provas da companhia transforma o Rio de Janeiro num pólo para a aviação. O Grupo Rio Verde, responsável pela obra, entregou a planta para a empresa no final de agosto e faz um balanço positivo de todos os desafios propostos pela especificações da obra.

“Trata-se de um projeto único de grande complexidade técnica, no qual foram aplicadas tecnologias inovadoras de construção, como é o caso do túnel de vento para testes”, analisa Daniel Peres, diretor da construtora. Em uma área de 250 mil m², a nova planta tem capacidade para revisar uma média de 700 motores, dentre eles, o GENX-1B, das aeronaves Boeing 787 Dream Liner. A construção teve duração de dois anos, envolveu mais de 150 fornecedores e a mão de obra de 700 pessoas. A nova planta foi planeada levando em conta a sustentabilidade com itens implantados para aproveitamento da água da chuva e uso nos banheiros, além da utilização da energia solar para o aquecimento de água dos vestiários. A iluminação do prédio é 100% LED e conta com isolamento térmico como forma de reduzir o consumo de condicionamento de ar. Possui, ainda, estação própria de tratamento de esgoto.
As estimativas da GE Celma apontam que esse banco de testes para motores de última geração vai proporcionar um crescimento de 20% nos próximos quatro anos. Para Julio Talon, presidente da GE Celma, o novo banco de provas de Três Rios reforça ainda mais o crescimento da GE Aviation no país, visto que a empresa passará a atender internamente a revisão de motores de última geração de clientes de todo o mundo. “Criamos e equipamos esta planta com o que há de mais moderno na engenharia mundial. Foram instalados softwares de controle e comando que permitem uma maior velocidade de processamento de dados, diagnóstico automático de falhas apresentadas durante o teste e resultados em tempos real, o que trará ainda maior velocidade e robustez ao processo”, explica.

Ler o resto do artigo >>

Mundo da refrigeração inspira setor da construção no vidro de isolamento a vácuo da Guardian Glass

A Guardian Glass desenvolveu uma tecnologia inovadora que está a mudar a forma como os vidros de alto desempenho são fabricados procurando, num futuro próximo, dar resposta a um melhor desempenho térmico. A tecnologia comprovou já ser bem sucedida na refrigeração comercial, ainda que se encontrem possíveis aplicações em muitos outros setores.

O Guardian Vacuum IG faz a selagem hermética de duas chapas de vidro. É criado um vácuo no espaço entre duas chapas de vidro temperadas, separadas por esteios quase microscópicos. O vácuo elimina qualquer presença de gás de enchimento e todas as perdas de condução e convecção associadas através desse gás, resultando numa redução significativa das perdas de calor da unidade de vidro.

Comparado com as unidades de vidro isolante* (UVIs) triplo, o Guardian Vacuum IG é mais fino e mais leve, tem um melhor desempenho de isolamento térmico, uma maior transmissão de luz e uma reflexão mais baixa. O desempenho de isolamento térmico do Guardian Vacuum IG permanece inalterado, independentemente do ângulo em que se encontra instalado (da vertical para a horizontal).

Além do mais, o Guardian Vacuum IG é totalmente temperado, o que torna o seu uso adequado onde são necessárias respostas aos devidos padrões de segurança.

Sucesso na refrigeração
O Guardian Vacuum IG foi utilizado pela primeira vez em portas de arcas frigoríficas comerciais, criando uma ótima experiência de compra, permitindo uma vista excelente e integral dos produtos refrigerados.

Greg Kemenah, Diretor da Guardian Vacuum IG, comenta: “A solução Vacuum IG™ da Guardian é revolucionária em termos de inovação em vidro. Unidades de vidro seladas a vácuo com revestimentos de baixa emissividade podem atingir o desempenho de isolamento térmico do R-12 (o valor equivalente a 0,47 W / m2K) ** com um perfil de apenas 8,3 mm de espessura. Isto resulta numa unidade de vidro isolante que é 75% mais fina, tem 33% menos peso e ultrapassa o desempenho dos vidros triplos e vidros de baixa emissividade (low-E*)”.

Com os códigos de construção a tornarem-se cada vez mais rigorosos, o Guardian Vacuum IG permitirá outras aplicações emergentes em vários setores, em particular, nas janelas. Nos Estados Unidos, o Guardian Vacuum IG encontra-se agora também disponível para novas construções e modernização de janelas.

Ler o resto do artigo >>

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Acciona entra no mercado imobiliário nacional com a construção de 100 edifícios

A Acciona Inmobiliária chega ao mercado português através da construção de 100 habitações que ficaram situadas no bairro da Graça, em Lisboa, revelou a empresa em comunicado. Este projeto marca a estreia da empresa do grupo Acciona, especialista em soluções sustentáveis de infraestruturas e projetos de energia renovável em todo o mundo e que se encontra em Portugal desde a década de 50, tendo executado obras emblemáticas como a Barragem do Alqueva ou a Gare do Oriente, desenhada por Santiago Calatrava. Atualmente está a construir a Barragem do Alto Tâmega, que será destinada à produção de energia hidroelétrica.

Este empreendimento surge como resultado de uma parceria com a Clever Red, tendo o acordo sido celebrado com o grupo NAU Hotels & Resorts. Além das 100 habitações será também construído um miradouro público com uma vista privilegiada sobre Lisboa.
Este projeto vai contribuir para a revalorização do bairro da Graça, reforçando os pontos de interesse da cidade, ao mesmo tempo que aumenta a oferta de habitação, num investimento total do projeto ronda os 40 milhões de euros.

Ler o resto do artigo >>

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Mota-Engil fornece electricidade para Cidade do México que originará facturação de 31 milhões de euros

A Mota-Engil, através da sua subsidiária na área de energia no México, Generadora Fénix, iniciou no passado dia 1 de novembro o fornecimento de eletricidade para a iluminação pública de toda a Cidade do México, abrangendo aproximadamente 18 milhões de habitantes, por um período de 20 anos. Este fornecimento será realizado por um período de 12 horas diárias, estimando-se um consumo anual de 550 GWh o que originará uma faturação de cerca de 31 milhões de euros em 2019. A atividade de geração e venda de eletricidade assume assim uma relevância acrescida no volume de negócios da Mota-Engil.

A quase totalidade geração de eletricidade será proveniente de fontes de energia limpa o que contrasta com o mix de fontes de geração de energia no México que tem um peso significativo de fontes não renováveis, o que representa assim um marco importante para a Cidade do México.

A Generadora Fénix foi estabelecida em Outubro de 2015 numa parceria entre o Grupo Mota-Engil e o Sindicato Mexicano de Electricistas e foi a primeira empresa privada de geração de eletricidade a participar no novo mercado liberalizado do México.
Entretanto, no negócio core do Grupo, têm vindo a ser agregadas obras de pequena e média dimensão à carteira de encomendas de construção. Após o final do primeiro semestre foram adjudicadas obras num total de cerca de 600 milhões de euros, com forte contribuição da América Latina e de África, mas também com novas obras na Europa. Aguarda-se ainda a formalização de mais cerca de 700 milhões de euros de novas obras nas 3 regiões.

Ler o resto do artigo >>

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Projeto eCO2blocks premiado pela utilização de CO2 na criação de blocos para a construção civil

O projeto português eCO2blocks venceu a final internacional do ClimateLaunchpad, a maior competição de ideias de negócio amigas do ambiente. A tecnologia pretende criar blocos para a construção civil com resíduos industriais, dióxido de carbono e água não potável.

A solução apresentada pela eCO2blocks reduz a utilização de recursos naturais, tem um processo de fabrico 10 vezes mais rápido e 45% mais barato relativamente à opção tradicional com cimento. A ideia, que resulta de um projeto de investigação da Universidade da Beira Interior, foi distinguida com o galardão “Sustainable Production Systems” no valor de cinco mil euros e foi a grande vencedora do ClimateLaunchpad, o que lhe valeu a entrada direta para o programa de aceleração do Climate KIC e um prémio monetário de 10 mil euros.

“Queremos tornar a indústria da construção civil mais sustentável e competitiva ao introduzir tecnologias que possibilitem produzir materiais de construção sem impacto no meio ambiente e com custos de produção reduzidos. E este prémio é um reconhecimento de que estamos no bom caminho e a nossa ideia de negócio tem bastante potencial. A curto prazo queremos finalizar os protótipos e iniciar a produção piloto dos blocos.” afirma Pedro Humbert, promotor do projeto.
O ClimateLaunchpad, uma iniciativa da Comissão Europeia, distingue ideias de negócio cleantech – relacionadas com energias renováveis, eficiência energética, agricultura, água, transportes e tecnologia industrial. Em Portugal, esta iniciativa internacional é promovida pelo UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e pela SPI – Sociedade Portuguesa de Inovação.

Os prémios foram atribuídos na final internacional que decorreu no dia 2 de novembro, na Escócia. A representar Portugal estiveram, ainda, a CyanoCare, um polímero produzido por uma cianobactéria marinha aplicado a produtos cosméticos, e Spawnfoam, um recipiente moldável que pretende substituir as embalagens de plástico.

Ler o resto do artigo >>

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Bysteel ganha contrato para construção no Aeroporto de Schipol

A bysteel S.A., empresa do dst group, acaba de assinar o seu primeiro contrato na Holanda, no valor de cerca de 20 milhões de euros, para a construção de um novo Cais no Aeroporto de Schiphol, em Amesterdão. Trata-se do maior contrato firmado pela empresa, em termos de estruturas metálicas, que representa um aumento considerável no volume de exportação da empresa e reforça, por isso, a sua posição no ranking das empresas exportadoras. Com esta operação, a bysteel alarga ainda a sua presença estratégica no mercado europeu, com a constituição de uma sucursal na Holanda, que se junta às existentes no Reino Unido, França e Bélgica.

A empreitada geral é da responsabilidade da joint venture Ballast Nedam (holandesa) e Tav Construction (turca), especializada na aviação, que entregaram à bysteel toda a Engenharia e Construção da Superestrutura do Novo Edifício, num total de cerca de seis mil toneladas de aço.

Com uma área de 55 mil m2, a empreitada inclui a construção do novo cais e respetivas portas de embarque, áreas de estacionamento para as aeronaves e um corredor de ligação a um terminal já existente. Esta nova área será em tudo semelhante a um terminal, uma vez que estará dotada de postos de segurança e de controlo de fronteiras, de uma área de lojas e espaços de restauração. A sua distribuição em três pisos, permitirá encaminhar os passageiros em função do seu destino, ou seja, dentro e fora do espaço Schengen, e assim alargar a oferta dos destinos e das companhias aéreas.
A construção do novo cais vai dotar este importante aeroporto de Amesterdão de melhores infraestruturas, aumentar a sua capacidade tornando-o mais eficiente e, ao mesmo tempo, oferecer às companhias aéreas e aos passageiros melhores condições e maior mobilidade. As obras serão realizadas sem comprometer a capacidade e a segurança do aeroporto.
Segundo Rodrigo Araújo, presidente executivo da bysteel “este contrato vem sublinhar o reconhecimento que os mais importantes players Europeus da Construção têm feito ao trabalho inovador desenvolvido pela bysteel ao longo dos últimos anos no segmento das obras de Engenharia e Construção de Superestruturas em Aço”. Para e responsável, “é a confirmação da vitoriosa aposta no conhecimento, no design e na ciência que temos implementado na empresa, e que posiciona a bysteel e o dstgroup no clube restrito das empresas europeias indicadas para desenvolver projetos de alta complexidade e dimensão”.

Cais mais sustentável - energia solar e água da chuva nas casas de banho
O novo cais, cuja data de conclusão está prevista para final de 2019, será o mais sustentável do Aeroporto de Schiphol, uma vez que serão utilizados elementos de design como biomaterial, vidro isolante e telhas reutilizáveis de plástico e mármore. Contará ainda com 5.000 m2 de painéis solares e usará a água da chuva nas casas de banho.

Ler o resto do artigo >>

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Mota-Engil é a 51ª construtora mais internacionalizada do mundo

A Mota-Engil surge na 51ª posição no ranking das 250 construtoras mais internacionalizadas, organizada pela revista Engeenering News Record (NER), que é liderado pela espanhola ACS, ligada ao presidente do Real Madrid, Florentino Perez. Os outros lugares do pódio são ocupados pela alemã Hochtief Aktiengesellschaft e a chinesa CCC Group. A Mota-Engil é a única empresa portuguesa presente no ranking.

A lista da NER traduz o grau de internacionalização e o crescimento nos mercados externos em que as construtoras trabalham.

No top 10 da NER surgem quatro construtoras europeias: as francesas Vinci (4ºlugar) e Bouygues (6º), e as já referidas ACS e Hochtief Aktiengesellschaft.

Veja de seguida o mapa apresentado no site da Mota-Engil onde se assinala a presença da empresa no mundo.

Ler o resto do artigo >>

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO