Saiba quanto pode poupar no seu seguro automóvel em 30 segundos.

Clique aqui e descubra já!

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

Lago dos Tubarões chega à televisão portuguesa

A versão portuguesa do Lago dos Tubarões (o nome original do programa é Shark Tank), um dos mais aclamados programas de televisão, orientado para os novos negócios, chega à SIC no início de 2015. A primeira fase de candidaturas já está aberta e decorre online através do site oficial do programa em www.sharktank.pt. O Lago dos Tubarões português chega pelas mãos da Blue Pipeline e será produzido para a SIC pela Take&Sound e Endemol, num formato que pretende ser fiel ao original e com o propósito de revolucionar a vida de muitos portugueses que procuram encontrar investimento para as suas empresas.

Para Luis Marques, administrador editorial da Impresa, “A SIC já é a estação da versão internacional do Lago dos Tubarões (na SIC Radical). A versão portuguesa é um grande desafio, mas estamos certos que terá a qualidade e o sucesso do original.”

“Os “tubarões” criaram e fizeram crescer os seus próprios negócios, tornando-se casos de sucesso e estão agora empenhados a contribuir para novos projetos com o objetivo de encontrar o melhor que os empreendedores portugueses têm para oferecer. As negociações com os “tubarões” serão certamente duras, mas vão realizar muitos sonhos e contribuir para o crescimento da economia nacional”, sublinha Paulo Sousa Marques, Produtor Executivo do Lago dos Tubarões em Portugal.

Para a Take&Sound, enquanto detentora dos direitos do Lago dos Tubarões para Portugal a par da Blue Pipeline, “é uma enorme honra, poder contar com a experiência da Endemol enquanto parceiro na coprodução” afirma Bruno Sambado, Diretor Geral Take&Sound.

Já “a Endemol está muito empenhada e motivada por trabalhar um formato tão conceituado e reconhecido internacionalmente” confirma Lurdes Guerreiro, Diretora Geral Endemol.
Os produtores do Lago dos Tubarões procuram os melhores empreendedores, quer tenham uma empresa que esteja a dar os primeiros passos e precisa de capital para crescer, uma patente ou um negócio de sucesso que precisa de capital para se internacionalizar.

Os candidatos terão de apresentar os seus projetos em vídeo durante um pitch de 5 minutos que pretende ser uma breve apresentação de vendas devidamente explicada de forma curta e objetiva. Depois de um processo de seleção, os melhores projetos passam à fase das gravações televisivas.

Refira-se que o Lago dos Tubarões, vai já na 6ª temporada nos EUA, tendo sido nomeado para o prémio “Producers Guild Award“, para os “Emmy” e para os “Critics’ Choice Television Award” e em 2014, venceu o Emmy para “Outstanding Structured Reality Program”.

Em Portugal, o programa passou na SIC Radical, tendo já sido transmitidas as cinco primeiras temporadas.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Ozadi Tavira Hotel aposta em banhos eficientes

O recém renovado Ozadi Tavira Hotel, antigo Eurotel Tavira, construído nos anos 70, transformou-se num empreendimento turístico ecológico e selecionou para os espaços de banho as soluções eficientes da Oli. A marca forneceu autoclismos interiores “OLI 74”, que se destacam pelo rápido e silencioso enchimento, e sistemas de instalação “Simflex” para a instalação de louça sanitária suspensa, nomeadamente lavatórios, sanitas e bidés.

As áreas de banho foram ainda equipadas com as placas de comando “Slim”, para autoclismos, de acionamento mecânico e com a dupla descarga gravada em “braile”, e “electrónica”, para urinol, acionada por infravermelhos.
O Ozadi Tavira Hotel de quatro estrelas integra 77 quartos e suites, dois restaurantes, dois bares, um “Fitness Room” e um “Kids Club”. A renovação do empreendimento turístico foi assinado pelo arquiteto Pedro Campos Costa e desenvolvido pela construtora Alves Ribeiro.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 15 de Outubro de 2014

Nova Iorque mantém-se como a cidade que atrai maior volume de investimento imobiliário

De acordo com o mais recente estudo “Winning in Growth Cities” publicado pela Cushman & Wakefield, a cidade de Nova Iorque foi a que atraiu mais investimento comercial imobiliário no último ano. Enquanto um grupo de cidades continua a dominar o mercado de investimento a nível global, assiste-se a um aumento considerável da atividade em mercados secundários, o que resulta de uma maior abertura ao risco por parte dos investidores.

Até ao segundo trimestre de 2014 e em comparação com o período homólogo do ano passado, foram investidos 55,4 mil milhões de dólares na cidade de Nova Iorque, o que representa 7% do total dos volumes de investimento a nível global. Londres, por sua vez, encurtou a distância para a cidade americana, registando um aumento de 40,5% nos volumes de investimento, atingindo a marca de 47,3 mil milhões de dólares. A capital inglesa assume-se também como o maior mercado mundial para investimentos por parte de estrangeiros. A cidade de Tóquio (35,5 mil milhões de dólares) ultrapassou Los Angeles (33,1 mil milhões de dólares), garantindo dessa forma a terceira posição do ranking. O top 5 é completo pela cidade de São Francisco, que registou investimentos na ordem dos 23,8 mil milhões dólares.

Carlo Barel di Sant’Albano, CEO Internacional da Cushman & Wakefield afirmou, “Enquanto as grandes metrópoles continuam a ser o principal foco dos investidores internacionais, o interesse por mercados secundários é cada vez maior devido ao aumento da confiança, disponibilidade de acesso ao crédito e escassez de soluções nas cidades tidas como mais importantes. Olhando para o ano de 2015, antecipa-se que a economia a nível global seja mais sólida embora continue vulnerável, com as tendências a alterarem-se de país para país. Um dos indicadores que reflete bem esta tendência é a polarização nas politicas monetárias internacionais, que nalguns casos vão sofrer uma contração enquanto noutros continuarão a ser mais alargadas.”

A lista das 10 cidades globais com maior peso no panorama internacional de investimento imobiliário pouco se alterou no último ano, com a exceção de Dallas que atingiu a nona posição do ranking, enquanto Houston caiu para o 10o lugar. Xangai, Pequim, Miami e Estocolmo juntaram-se ao top 20, enquanto Toronto, Singapura, Moscovo e Seul saíram desta lista. Dubai e Dublin assistiram a uma subida acentuada: enquanto as duas cidades ocupavam os lugares 186o e 82o no ano passado respetivamente, passaram a fazer parte do top 50.
As cidades core continuam a registar bons resultados em múltiplos segmentos de mercado, com a cidade de Nova Iorque a dominar os segmentos do retalho, hotelaria e residencial. Londres, por sua vez, é a primeira escolha no segmento de escritórios, Los Angeles domina o segmento industrial e Tóquio assegura a sua posição no top 5 dos segmentos de retalho, escritórios e industrial.

Os fluxos provenientes de investidores estrangeiros cresceram 38,8% no último ano, comparando com um crescimento de 11,3% proveniente de investidores domésticos, o que indica que os investidores internacionais aumentaram mais uma vez a sua quota de mercado a nível global.

Enquanto a Europa continua a ser o maior mercado para investimentos estrangeiros, com um aumento de 35% nos fluxos de capitais, o crescimento foi no último ano mais acentuado no continente americano (46%) e asiático (43%).

A maior fonte de capital estrangeiro é proveniente do continente americano, que investiu 75,3 mil milhões de dólares fora de portas. Os investidores europeus ocupam a segunda posição desta lista, embora uma parte significativa desses investimentos sejam canalizados para o próprio continente.

Os investidores americanos assumiram-se como os mais fortes a nível de investimentos realizados fora do próprio continente, com um total de 58,7 mil milhões de dólares investidos, o que representa 48% do total global.

Ler o resto do artigo >>

Vendas do banco "Stool7" revertem para um projeto educativo na Serra Leoa

A Larus está a produzir o banco “Stool7” da empresa inglesa Standseven, cujas vendas revertem para um projeto educativo na Serra Leoa. Por cada equipamento vendido, uma criança recebe um ano letivo pago na “Muddy Lotus”, a terceira melhor escola primária no Distrito de Kono.

Com a recente propagação do vírus Ébola naquele país, o projeto alargou a sua intervenção na escola frequentada por 435 crianças e está a financiar um plano local de combate ao surto da doença.

O banco “Stool 7” foi desenhado pelo arquiteto e designer, David Adjaye, que o define como uma “combinação entre um valioso projeto ético e social com um equipamento com um forte poder estético”.

A peça de mobiliário destaca-se por ser funcional, apresentando linhas angulares e esculturais, e sustentável, ao utilizar metais reciclados. A sua utilização é diversa, sendo uma opção para espaços de trabalho ou de lazer.
Com esta associação, a Larus reforça a sua intervenção à escala global e partilha a missão da Standseven - “acreditar que o Design pode mudar o mundo!”

Ler o resto do artigo >>

O novo edifício da Fundação Louis Vuitton

O novo edifício da Fundação Louis Vuitton, projetado por Frank Gehry, localiza-se em Paris e abre ao público no dia 27 deste mês. Mesmo antes de ser inaugurado este edifício já foi premiado. Segundo o próprio Frank Gehry o edifício é uma “regata de vidro no jardim”. A construção deste edifício começou em 2008 e prepara-se agora para ser finalizada, seis anos depois. Uma das curiosidades deste edifício é que a sua intepretação arquitetónica não é consensual, há quem lhe chame um barco à vela, uma nuvem ou um icebergue, entre outras.

Este adifício tem cerca de 12.000 m2 de área de construção e 13.500 m2 de superfícies de vidro para o exterior, dos quais grande parte dizem respeito às 12 velas torcidas de vidro que o envolvem. O edifício tem 46 metros de altura, onze espaços de galeria de diferentes tamanhos para acolher exposições, num total de 3850m2 de espaço expositivo, um auditório com capacidade de mil lugares, uma livraria, um restaurante no piso térreo e quatro terraços com vista para o Bois de Boulogne e para Paris.

Além de Frank Gehry, este projeto contou com a participação da Setec Bâtiment no cálculo de estruturas e águas, da Alep no paisagismo, a Quadrature Inginiere na gestão de projeto, entre outros. A construção esteve a cargo da Vinci, que contou com um subempreiteiro de especial relevância, a Eiffage Construction Mettalique.

De seguida fique com algumas imagens da construção do novo edifício da Fundação Louis Vuitton.
O resultado final desta grande obra é o que pode ver nas imagens seguintes.
E para finalizar esta apresentação do novo edifício da Fundação Louis Vuitton, fica um vídeo com mais algumas imagens de apresentação deste emblemático edifício.

Ler o resto do artigo >>

segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

Caracterização do Património Edificado: conhecer para intervir

No próximo dia 29 de Outubro decorre o Workshop “Caracterização do Património Edificado: conhecer para intervir”, no Mosteiro da Batalha. Neste workshop pretende-se divulgar técnicas de caracterização e inspeção dos edifícios utilizando técnicas não intrusivas, como ferramentas de caracterização dos monumentos e de suporte à sua reabilitação. Com isto serão apresentados os métodos de trabalho, o potencial da informação recolhida e a integração de novas tecnologias promovendo o estabelecimento de uma equipa multidisciplinar.

O workshop será estruturado em dois momentos. Inicialmente, em sala, serão apresentadas algumas ferramentas usadas e procedimentos seguidos na caracterização dos edifícios. Será discutido o potencial de aplicação destas ferramentas e da informação recolhida. Será ainda discutido o impacto que a integração destas novas tecnologias e ferramentas tem no processo de caracterização, promovendo a interação de uma equipa multidisciplinar.

De seguida, os participantes do Workshop serão convidados a assistir à aplicação prática das técnicas e ensaios de caracterização, nomeadamente a inspeção geofísica e a modelização digital de construções.

O workshop é dirigido a estudantes, engenheiros, arquitetos, e outros profissionais interessados na temática da reabilitação do património edificado.
De seguida apresenta-se o programa provisório do workshop:

- Manhã (9h30m) – Enquadramento

Sessão de Abertura

“A construção do Mosteiro da Batalha”
Pedro Redol, Mosteiro da Batalha

“Técnicas Experimentais como Suporte à Avaliação de Segurança e Reabilitação Estrutural”
António Arêde – UPorto

“Georadar e Património Edificado: Princípios do Métodos e Algumas Aplicações”
Manuel João Senos Matias – UAveiro

“Modelação 3D: Princípios e Aplicação à Conservação e Reabilitação”
Gil Gonçalves – UCoimbra

“Ensaios Dinâmicos no Suporte à Caracterização das Construções Existentes”
Hugo Rodrigues – IPLeiria

Almoço Livre

- Tarde (14h) – Caso Prático

Inspecção geofísica de edifícios – aquisição de dados no terreno e processamento

Monitorização das vibrações de um edifício existente – aquisição de dado e processamento

Fotogrametria 3D por luz estruturada – aquisição e processamento de dados

Encerramento e debate (17h30m)

Para mais informações visite o site do evento: http://conhecerpatrimonio.wordpress.com/.

Ler o resto do artigo >>

sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

Semana aberta da Oli de 11 a 18 de setembro

Entre 11 de 18 de outubro, a Oli abre as portas da sede, em Aveiro, para apresentar as mais recentes soluções de banho, climatização e de drenagem e aproveitamento de águas pluviais. A terceira edição da iniciativa contempla ações de formação e apresentações, dirigidas a arquitetos e projetistas, das novas propostas, nomeadamente de Sistemas Sustentáveis de Drenagem e Aproveitamento de Águas Pluviais - “Rainplus” (15 de outubro); Sistemas de Aquecimento central - “OLIclima” (16 de outubro) e Sistemas de Instalação Sanitária (17 de Outubro).

Na “Semana Aberta” decorrem ainda visitas guiadas à fábrica, permitindo conhecer o processo produtivo desde a concepção de novos produtos à industrialização. Destaque-se que esta unidade industrial venceu em 2013 o Prémio Kaizen Lean, do Instituto Kaizen, na categoria “Excelência na Produtividade”, pelo aumento da produtividade e eficiência operacional.
Mariza Gomes, diretora de Marketing da Oli, afirma que “ao longo de uma semana, pretendemos apresentar, em primeira mão, as principais novidades da marca aos representantes e distribuidores da marca em Portugal e dinamizar ações de formação dirigidas a instaladores, técnicos de manutenção e projetistas em geral, envolvendo todos os nossos parceiros na missão da sustentabilidade, inclusão e conforto no espaço de banho”.

Ler o resto do artigo >>

quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

Prémios SIL do Imobiliário 2014

Foram ontem reconhecidos, com os Prémios SIL do Imobiliário 2014 algumas personalidades, empresas, entidades e projectos que se destacaram pela sua competência, qualidade e visão de futuro. Numa cerimónia que contou com a presença do secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, Luís Campos Ferreira, do vice-presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, do presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos e do presidente do Conselho Estratégico do SIL, Luís Lima, entre outras destacadas figuras ligadas à economia, engenharia, arquitectura e imobiliário em Portugal.

No decorrer do jantar de gala dos mais importantes prémios do sector imobiliário em Portugal, foram distinguidas 9 categorias a concurso e 8 distinções atribuídas pelo jurí.

Entre as várias categorias, destaca-se o Prémio Autarquia 2014 que foi entregue à Câmara Municipal de Lisboa, pelo presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos, ao vice-presidente da autarquia lisboeta, Fernando Medina, pelo excelente trabalho de reabilitação da cidade Lisboa.

A distinção da categoria Expositor SIL 2014 foi dada às quatro mediadoras que estiveram presentes no SIL nos últimos cinco anos, contribuindo para que este seja o ponto de encontro de excelência do sector imobiliário, sendo elas a Century 21, a ERA Portugal, a Garvetur e a Remax.

Também a Distinção Internacionalização SIL 2014 foi atribuída a seis entidades pelo seu impulso à dinamização do sector imobiliário português, nomeadamente através do investimento no nosso país. Os laureados foram a Embaixada da França, Embaixada da China, Embaixada de Angola, Embaixada do Brasil, Câmara de Comércio e Indústria Franco Portuguesa e o Syndicat National des Professionnels Immobiliers.
Prémios Personalidade e Carreira SIL 2014
As Personalidades distinguidas com os Prémios Carreira Imobiliária, Carreira Arquitectura, Carreira Engenharia e Prémio Personalidade 2014 foram respectivamente o Professor Sidónio Pardal, o Arquitecto Nuno Teotónio Pereira, o Engenheiro João Appleton e o Comendador António Mota.

O Professor Sidónio Pardal, arquitecto paisagista e engenheiro agrónomo, é Professor na Universidade Lisboa e são particularmente relevantes os princípios que tem desenvolvido sobre a tributação do património, onde se destaca o valor de base territorial. A obra de Sidónio Pardal tem uma dimensão transdisciplinar ao serviço da qualificação e valorização do território.

A distinção atribuída ao Arquitecto Nuno Teotónio Pereira procurou enaltecer um percurso pessoal e a personalidade que ao longo da sua vida deu um contributo de excelência em obras emblemáticas em Portugal e no estrangeiro.

O Prémio Carreira Engenharia SIL 2014, este ano atribuído pela primeira vez, conferido ao Engenheiro João Appleton, pretendeu de igual modo distinguir a personalidade que ao longo da sua vida contribuiu para a excelência, através do seu trabalho, com obras ímpares em Portugal e no estrangeiro.

O Comendador João Mota, que recebeu o Prémio Personalidade SIL 2014, fundamentou-se no seu percurso na Mota-Engil, da qual é actualmente presidente do Conselho de Administração, que se tem centrado, fundamentalmente no desenvolvimento da estratégica de internacionalização do Grupo nos últimos 20 anos.

Ler o resto do artigo >>

Tempos médios de venda e arrendamento residencial diminuem

De acordo com o IMI – Imovirtual Market Index, o mercado imobiliário nacional apresentou uma curva de sinal positivo, registando um comportamento bastante mais optimista face ao registado no mês anterior. Este barómetro mensal, elaborado em parceria entre o Imovirtual e a REVConsultants, revela que o tempo de venda do produto residencial diminuiu para perto de 13 meses, o melhor resultado desde Junho 2012 (apenas equiparado em Junho último).

O estudo, que ausculta profissionais de mediação imobiliária, consultores imobiliários, empresas de gestão e administração de imóveis, entre outros, desvenda, de igual forma, que o tempo de absorção dos imóveis de arrendamento ronda agora os 4 meses, denotando-se uma ligeira diminuição neste segmento de mercado (em Agosto situava-se nos 5,3 meses).

Um dos factores que mais contribuiu para a melhoria do IMI – Imovirtual Market Index foi a descompressão observada ao nível das expectativas de curto-prazo, em particular as relacionadas com o desenvolvimento da actividade, e com o aumento do número de potenciais interessados.

No mês de Setembro, o IMI – Imovirtual Market Index, revelou os seguintes dados do inquérito efetuado:
  • 44% dos participantes no inquérito mencionou um aumento do produto em carteira (tanto em termos de valor, como em termos de volume);
  • 49% dos inquiridos registou um aumento de visitas de potenciais interessados (resultado mais representativo desde o início da série em Junho de 2012), sendo que apenas 11% mencionou uma eventual contração deste indicador;
  • 49% dos inquiridos observaram uma estabilização no que concerne à concretização das transações, e cerca de 33% dos profissionais mencionou inclusivamente um aumento dos negócios efetuados (destacando-se com o valor mais elevado desde o início da série);
  • 47% das respostas obtidas apontam para um comportamento estável em termos da atividade imobiliária, valor que contrasta com os 14% de opiniões expressas que referem um decréscimo do dinamismo observado.

De entre os principais obstáculos que intervêm no funcionamento do mercado, destacam-se, à semelhança do mês anterior:
  • A restritividade bancária, que registou uma representatividade de 55% (valor superior ao registados nos últimos meses e que aponta para a manutenção de barreiras à concessão de crédito à habitação por parte das instituições financeiras);
  • A instabilidade no mercado de trabalho, com uma incidência de cerca de 48% das respostas obtidas;
  • A diminuição do poder de compra, de acordo com 47% dos profissionais que participaram no inquérito.

A REVConsultants, no curto prazo, observou, em termos de expetativas no âmbito de nível de preços, a manutenção deste indicador para 69% dos inquiridos, sendo que 23% antecipa um aumento da variável em análise. Em relação ao dinamismo da atividade, as expectativas de 47% dos inquiridos apontam para uma melhoria da mesma, sendo de realçar a este nível que apenas 4,5% acredita na deterioração das condições em que o mercado imobiliário opera, pessimismo que se refreou no mês em análise.

Ler o resto do artigo >>

Construtoras portuguesas despedem por causa das dívidas do estado

Cerca de 48% das empresas de construção portuguesas despede trabalhadores devido aos atrasos nos pagamentos por parte do estado e de forma a contornar as inerentes dificuldades financeiras. O sector público demora, em média, 149 dias (quase 5 meses) a pagar. Estes dados são apresentado num estudo divulgado pela "Intrum Justitia".

Depois das empresas de construção, os sectores mais afectados em Portugal pela demora nos pagamentos por parte do estado são os sectores dos media (144 dias), financeiro (137 dias) e "utilities" - electricidade e gás - (93 dias).

No que diz respeito à Europa, a demora média nos pagamentos por parte do estado é de 58 dias.
Relembre-se que em Portugal existem diversas Câmaras Municipais que pagam com muito atraso. Felizmente existem também Câmaras Municipais que são um bom exemplo.

Ler o resto do artigo >>

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO