quinta-feira, 16 de abril de 2015

Reabilitação Industrial cresce 183% na Garcia, Garcia

Em 2014, a Garcia, Garcia, construtora nacional especializada na conceção e execução de edifícios industriais, obteve um crescimento de 183% no número de projetos de reabilitação industrial. Esta é uma área em que a construtora tem vindo a apostar, tendo assinado no ano passado 17 projetos de reabilitação industrial (mais 11 que no ano anterior), que contribuíram com 21% do volume de negócios em 2014.

Numa altura em que o investimento em reabilitação industrial começa a dar sinais de reforço, para garantir a competitividade e adaptação das empresas à realidade atual, a Garcia, Garcia tem reforçado as suas competências técnicas para dotar instalações com várias décadas em espaços modernos e funcionais. Entre eles, está a reabilitação de uma antiga instalação industrial para a Grandvision – um investimento global de cerca de 7,3 milhões de euros, que criou aproximadamente 90 postos de trabalho. Em 2014, a Garcia, Garcia desenvolveu ainda projetos de reabilitação para empresas como a Garland e a Elis, entre outras.

“Reabilitar tem duas dimensões para a Garcia, Garcia. A primeira é claramente o que representa para a competitividade das empresas, de manutenção ou crescimento de postos de trabalho. A segunda está relacionada com a nossa tradição em ajudar a crescer o património industrial português. Hoje em dia existem apoios para que os empresários usem instalações antigas para concretizar os seus planos de expansão, encontrando em espaços devolutos condições, acessibilidades, etc. já existentes, em troca de um investimento mais reduzido”, explica Carlos Garcia, administrador da Garcia, Garcia.
E, numa altura, em que a Reindustrialização é apontada como o fator essencial para a Europa voltar ao crescimento económico, a estratégia “Portugal 2020 prevê incentivos para a construção e remodelação de edifícios industriais”, avança Carlos Garcia. “Estes estímulos, inscritos no Sistema de Incentivos à Inovação, são muito importantes não só para o desenvolvimento da indústria nacional, como para a captação de Investimento Direto Estrangeiro”, acrescenta o administrador.

Ler o resto do artigo >>

Antigo edifício dos CTT em Lisboa reabilitado pela DST

O grupo dst é responsável pela reabilitação do antigo edifício dos CTT, em Lisboa, uma obra que prevê a execução de 104 apartamentos e 15 espaços comerciais, mesmo no coração da capital, no Cais do Sodré. Trata-se de um edifício com cinco pisos e mais de 12 mil metros quadrados de área bruta de construção, cujo investimento global é superior a 6,2 milhões de euros. O empreendimento dá pelo nome de Lisbon 8 building.

A empreitada, que terá um impacto notável no centro histórico de Lisboa, vem confirmar a requalificação urbana como uma das áreas de eleição do grupo dst, através de obras onde tradição e modernidade se fundem em projetos arrojados, mas plenos de qualidade. A intervenção no antigo edifício dos CTT da capital vai desde a reabilitação de todos os vãos de madeira existentes nas fachadas, até à substituição da cobertura existente e abertura de vãos nas fachadas para acesso aos novos espaços comerciais, passando ainda pela execução completa dos 104 apartamentos de várias tipologias.

Além da dst, s.a., empresa do grupo que ficou encarregue de todos os trabalhos de construção civil da obra, participam nesta empreitada a dte, que ficou responsável pelas especialidades de eletricidade, telecomunicações, segurança e AVAC, a tmodular, que executará os trabalhos de madeiras, carpintarias e reabilitação dos vãos das fachada e a tgeotecnia, que tratou da parte das fundações e microestacas.
Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, esta é uma intervenção “que confirma a empresa como um dos principais players do mercado no que concerne à requalificação urbana do edificado nas grandes cidades”, lembrando ainda tratar-se de “uma obra com um impacto mediático notável, o que representa um acréscimo de responsabilidade”.

Ler o resto do artigo >>

Mercado do Bom Sucesso é o grande vencedor do “Prémio Nacional do Imobiliário”

Um ambiente descontraído, com muita animação e, sobretudo, de reunião dos principais players do mercado imobiliário português marcou a noite da Grande Gala dos “Prémio Nacional do Imobiliário / Melhor Empreendimento do Ano”. O grande vencedor foi o Mercado do Bom Sucesso que arrebatou o prémio na Categoria de Comércio e ainda triunfou como o “Melhor Empreendimento do Ano de 2015”.

Na Categoria de Escritórios, sector que passou pela pior crise dos últimos anos e onde começam a escassear os novos espaços, dominou o Étolie 240. Enquanto na Categoria de Habitação o laureado foi o Lapa 111.

O Memmo Alfama Lisboa conquistou simultaneamente a Categoria de Turismo e de Melhor Reabilitação. Já o Castelo dos Mouros foi agraciado com o troféu na Categoria de Equipamentos Sociais.

Estas foram as escolhas do Júri que foi composto por Almeida Guerra, presidente da Rockbuilding, arquitecto Regino Cruz, Paulo Silva, director-geral da Aguirre Newman, César Neto, director-geral da Renascimóvel, e Eduardo Abreu, director-geral da Neoturis.
De salientar ainda o prémio Eficiência Energética atribuído pela ADENE – Agência para a Energia que coube ao empreendimento Holiday Inn Express Lisboa.

Este evento de prestígio teve como patrocinador principal a consultora Aguirre Newman, a que se juntou o patrocínio da Renascimóvel. Contou ainda com o apoio da ADENE e com o apoio institucional da CIMLOP, CPCI e APPII. A Casa Sapo foi o portal oficial, o Diário Imobiliário o media partner e teve ainda o contributo da Pura Imagem e da BA&N.

A edição de 2015 dos “Óscares do Imobiliário” recebeu 41 candidaturas de empreendimentos concluídos entre 2013/2014 dos quais 24 foram apurados para as cinco categorias a concurso. Para 2016 fica a promessa de que a fasquia será ainda mais elevada.

Ler o resto do artigo >>

Clérigos confia eficiência hídrica à Oli

A renovada Torre e Igreja dos Clérigos selecionou as soluções inovadoras da Oli para equipar os espaços de banho, no âmbito das últimas obras de requalificação que assinalaram os 250 anos da conclusão da obra do arquiteto italiano Nicolau Nasoni (1691-1773).

O monumento nacional, integrado na zona da cidade do Porto classificada como Património da Humanidade, foi equipado com estruturas “Sanitarblock”, autoclismos interiores “OLI74 Plus”, nas versões pneumática e electrónica, integrados com a torneira de bóia “Azor Plus”, que permite poupar anualmente até 3.300 litros de água, e placas de comando “Trend”.
Com esta prescrição de sistemas de instalações sanitárias hidricamente eficientes, a Oli reforça a sua participação na construção e reabilitação sustentável e em obras de referência nacional, onde se inscrevem a nova sede da Polícia Judiciária, a basílica do Santuário de Fátima ou o Hospital de Cascais.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 15 de abril de 2015

FICIS 2015: Cidades do Futuro

O Parque de Exposições de Braga vai acolher, de 16 a 19 de abril, a primeira edição do FICIS 2015 - 'Fórum Internacional Comunidades Inteligentes e Sustentáveis'. A iniciativa, onde se estima a presença de mais de 5000 visitantes, 3600 empresários, 2500 estudantes e 250 autarquias, vai reunir, quer no espaço de exposição, quer num conjunto de conferências, mais de 50 empresas nacionais e internacionais, como a EDP, Efacec, Philips, BOSCH, IBM, CISCO e Mercedez-Benz.

"O FICIS 2015 será um espaço de acesso livre e aberto a todos os cidadãos, que nasce da sociedade civil para a sociedade civil e tem como objetivo afirmar a região como um polo de atração de dimensão internacional no domínio das comunidades inteligentes e sustentáveis, estimulando a ligação Norte-Galiza" refere Ana Fragata, diretora executiva do FICIS 2015.

A mesma responsável revela algumas das mais recentes novidades sobre temas como mobilidade urbana, sustentabilidade, tecnologia e inovação, governança, energia, segurança, regeneração urbana e economia que serão apresentadas no evento:

"Será dado a conhecer um diverso leque de inovações tecnológicas, desde o autocarro inteligente a frotas de drones que podem monitorizar a cidade em cooperação com a Proteção Civil, passando por semáforos inteligentes que permitem evitar esperas prolongadas e soluções de realidade aumentada que possibilitam a um jardineiro transformar a poda de um arbusto de um jardim público numa obra de arte ou, por exemplo, ao cidadão receber no ecrã do telemóvel informação em tempo real sobre a localização do autocarro que pretende apanhar", adianta Ana Fragata.

Paralelamente ao espaço de exposição, o Auditório do Parque de Exposições de Braga será o palco de um conjunto de conferências por onde vão passar especialistas, líderes de opinião e decisores no âmbito das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis.

O Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, estará presente no encerramento do primeiro dia do ciclo de conferências, no dia 16, e o Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Jorge Moreira da Silva, terá a cargo a sessão de abertura do dia 17. No mesmo dia, o Vice-Primeiro Ministro Paulo Portas associa-se ao FICIS 2015, cabendo-lhe o encerramento da sessão de conferências, agendada para as 18h00.

Entre responsáveis internacionais da Philips, IBM, BOSCH, CISCO e Mercedez-Benz, estarão também presentes, enquanto conferencistas, o presidente da Associação Nacional de Municípios, Manuel Machado, os presidentes das Câmaras Municipais de Braga e do Porto, Ricardo Rio e Rui Moreira, respetivamente, e o Alcaide de Vigo, Abel Caballero Alvarez, ex-Ministro dos Transportes, Turismo e Comunicações de Espanha.

"Teremos um painel de especialistas de peso nacional e mundial a discutir os modelos das cidades do futuro, rodeados de um conjunto de pessoas com a capacidade para transformar ideias em negócios", reforça Ana Fragata.

O FICIS 2015, que integra uma temática inserida nos domínios da estratégia da Europa no âmbito Quadro Comunitário de Apoio para o período de 2014 a 2020, conta com a organização das consultoras GTI e Astrolábio e com o apoio da Câmara Municipal de Braga.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Finalistas do 'Prémio Nacional do Imobiliário'

São 24 os finalistas ao ‘Prémio Nacional do Imobiliário - Melhor Empreendimento do Ano’ que concorrem a 6 categorias. Os vencedores destes que são considerados os “Óscares do Imobiliário” português serão conhecidos na noite de 9 de abril, numa gala que decorrerá no Palacete do Hotel Tivoli, em Lisboa.

Os 24 empreendimentos encontram-se em avaliação nas categorias Escritórios, Habitação, Comércio, Equipamentos Colectivos, Turismo e Reabilitação.

Os finalistas por categorias:

Escritórios
• Étoile 240

Habitação
• Cais do Cavaco
• Lapa 111
• Liberdade Atrium Residence

Comércio
• Centro Comercial Alegro Setúbal
• Juliana Herc
• Maison Nuno Gama
Mercado do Bom Sucesso
• Max Mara

Equipamentos colectivos
• Castelo dos Mouros
• Fábrica de Santo Thyrso
Edíficio Sede da Polícia Judiciária
• Centro Histórico de Vila Real de Santo António

Turismo
• Epic Sana Algarve Hotel
• Herdade do Amarelo
• Herdade do Moinho Novo
• Holiday Inn Express Lisboa
• Hotel Eurostars Oásis Plaza
• Memmo Alfama Hotel
• Pestana Tróia Eco-Resort (1ª fase do aldeamento)
• Pousada da Serra da Estrela
• Real Abadia Congress & Spa Hotel
Hotel Tryp Lisboa Aeroporto
• Vila Gallé Collection Palácio dos Arcos

Ao prémio de Reabilitação, atribuído pelo júri do Prémio Nacional do Imobiliário, concorrem os 24 empreendimentos finalistas.

Almeida Guerra, presidente da Rockbuilding, arquitecto Regino Cruz, Paulo Silva, director-geral da Aguirre Newman, César Neto, director-geral da Renascimóvel, e Eduardo Abreu, director-geral da Neoturis, compõe o júri que se encontra a avaliar os empreendimentos a concurso. Ao director da Magazine Imobiliário, Joaquim Pereira de Almeida, cabe a coordenação das reuniões de júri.

A par das distinções atribuídas pelo júri dos “Óscares do Imobiliário”, a ADENE – Agência para a Energia atribuirá o Prémio Eficiência Energética, cabendo à entidade a avaliação dos projectos finalistas.

Organizado pela revista Magazine Imobiliário, com o patrocínio oficial da Aguirre Newman e o patrocínio da Renascimóvel, o ‘Prémio Nacional do Imobiliário - Melhor Empreendimento do Ano’ tem como objectivo premiar o que de melhor se tem feito em Portugal no sector nos anos mais recentes, distinguindo a competência, a qualidade e a visão de futuro dos projectos.

Ler o resto do artigo >>

Cari reabilita imóvel centenário na baixa de Lisboa

A reabilitação urbana de prédios na zona histórica da capital proporciona espaços únicos, onde qualidade de vida e requinte andam de mãos dadas, em edifícios onde a traça antiga se funde com as exigências da vida contemporânea. O edifício Cordon 31, situado em pleno Chiado, precisamente na Rua Vítor Cordon, é um bom exemplo desse esforço de reabilitação dos edifícios, dotando-os com acabamentos de excelência.

Promovido pela Stone Capital, este projeto resulta de um investimento global de 2,1 milhões de euros e está a cargo da cari, empresa do grupo dst especializada na reabilitação do edificado. Empreitadas de requalificação como a Reitoria da Universidade do Porto, o Museu da Cultura Castreja ou a Pousada de Santa Marinha, ambas em Guimarães, atestam a qualidade dos serviços prestados pela cari nesta área, considerada nevrálgica no desenvolvimento da construção civil em Portugal. Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, este projeto “vem enriquecer o portefólio da cari, ao mesmo tempo que reforça a nossa posição como uma das empresas de referência na área da reabilitação urbana”, frisando ainda que “a mudança de paradigma no mercado da construção em Portugal levou-nos desde cedo a perceber que a reabilitação se tornaria uma área de negócio onde teríamos que demonstrar todo o nosso empenho, know-how e mestria artesanal associada a processos inovadores”.

Vítor Cordon 31 - luxo em plena baixa pombalina
Constituído por dez habitações familiares, com tipologias de T1 a T4 Duplex, o edifício Cordon 31 estende-se por uma área de 2100 metros quadrados e promete surpreender pelas soluções encontradas para conceber habitações de elevada qualidade. Os T4 situam-se no último piso e cobertura habitável, contando cada um deles com um terraço que proporciona uma vista panorâmica sobre o rio Tejo. Para os dias mais frescos, todas as salas contam com lareiras em cantaria, recuperadas do edifício original, com revestimento a azulejo, também ele recuperado, o que cria um contraste estético aconchegante com as linhas mais rígidas e brancas do restante design interior. No hall de entrada do prédio, serão recuperados os arcos em pedra e o pavimento, também em bloco de pedra, acrescentando um toque de classe, visível logo a quem entra no edifício.
Nas zonas comuns, o projeto prevê uma caixa de elevador panorâmico, com paredes totalmente em vidro, permitindo assim um contraste único entre linhas modernas e elementos de construção presentes no espaço há mais de dois séculos. Aliás, como há a necessidade de reconstruir a totalidade do interior mantendo as fachadas e paredes principais de apoio, foi adotada uma solução estrutural metálica leve, e também em madeira, abandonando-se desta forma a corrente estrutura em betão armado. Fundamental para quem vive no coração de Lisboa é, obviamente, o parqueamento. O edifício da Rua Vítor Cordon 31 conta com estacionamento interior, com recurso a plataformas elevatórias, uma mais-valia de luxo em pleno Chiado.

Ler o resto do artigo >>

terça-feira, 31 de março de 2015

Prémio Ibérico Larus Design 2015

Estão abertas até 29 de maio as candidaturas ao “Prémio Ibérico Larus Design – Design Urbano”, que distingue projetos e equipamentos de mobiliário urbano desenvolvidos em Portugal e em Espanha. Trata-se do primeiro e único prémio ibérico de Design Urbano, reconhecido publicamente que promove autores, profissionais de design, empresas, entidades públicas e estudantes.

O prémio valoriza trabalhos com um impacto social e económico positivo no urbanismo das cidades e na qualidade de vida dos cidadãos.

Os seus objetivos são contribuir para a afirmação de um melhor espaço público na Península Ibérica, promover o conhecimento, a qualidade, a originalidade e a inovação do mobiliário urbano e alavancar a internacionalização das carreiras profissionais e dos negócios das empresas.
Pedro Martins Pereira, Fundador e Presidente da Larus, explica: “as dificuldades que afetaram, em particular, as economias do sul da Europa, motivaram a Larus a criar o ‘Prémio Ibérico Larus Design’, que pretende, assim, divulgar bons exemplos e incentivar a capacidade dos futuros e atuais profissionais desta área, promovendo a economia ibérica”.

Ler o resto do artigo >>

Tektónica Moçambique 2015

A Fundação AIP através da AIP Feiras Congressos e Eventos, organiza de 21 a 23 de Abril no Girassol Indy Congress Hotel & SPA a 4ª edição da Tektónica Moçambique – Feira da Construção Imobiliário, Segurança Energia e Ambiente de Moçambique. A Tektónica Moçambique é um evento integrante da Semana Empresarial Moçambique Portugal, que tem como seu momento alto o encontro empresarial com mais de 250 empresários portugueses e moçambicanos no dia 21 de Abril em Maputo.

Neste Encontro Empresarial Moçambique Portugal serão entregues os prémios “Tektónica Moçambique” e “Cooperação Moçambique Portugal”, com especial destaque para o prémio personalidade que em 2014 foi entregue ao Presidente da CTA Rogério Manuel.

O sector da construção é um sector vital para o desenvolvimento de Moçambique e também uma área onde a cooperação entre entidades e empresas portuguesas e moçambicanas pode ser mais efectiva e geradora de mais e melhores projectos e qualificação de recursos humanos. A importância da Arquitectura, da Engenharia, dos Sistemas de Financiamento, da qualidade e inovação nos Materiais de Construção fazem parte dos temas mais em foco na Tektónica Moçambique 2015.

Moçambique tem uma posição geográfica invejável como porta de saída dos países da Sadc e como porta de entrada para as mais dinâmicas economias do sudoeste asiático e do sub continente indiano.

A realização da 4ª edição da “Tektónica Moçambique” de 21 a 23 de Abril no Girassol Indy Congress Hotel & SPA e da 4ª edição do “Encontro Empresarial Cooperação Moçambique Portugal” no dia 21 de Abril no Hotel Avenida, marcam o maior encontro do sector da construção em Moçambique.
A Tektónica Moçambique é o resultado de uma parceria muito alargada que a Fundação AIP tem desenvolvido com outras instituições e empresas como o Aicep, BCI, a CGD, CTA, IPEX, CCMP, CPI, Gazeda, Confederação empresarial da CPLP, FME, CIMLOP, CPCI, CIALP, Tropigália, Grupo Soico, e que tem o apoio do Qren.

Estarão em exposição empresas do sector financeiro, imobiliário, pavimentos e revestimentos cerâmicos e de madeira, loiça sanitária, portas caixilharia, eficiência energética, estruturas e coberturas metálicas, cofragens e andaimes, perfis, alumínios, argamassas e impermeabilizações, aguas e saneamento, ambiente e soldadura, gessos , vidros e espelhos, consultoria e engenharia.

Os visitantes profissionais terão entrada gratuita na Feira Tektónica Moçambique, constituindo assim uma oportunidade única para descobrir o que há de novo para o sector da construção em Moçambique, de 21 a 23 de Abril no Girassol Indy Congress Hotel & SPA, em Maputo.

Ler o resto do artigo >>

sexta-feira, 27 de março de 2015

Inauguração do Centro Escolar de Ronfe em Guimarães

No dia 20 de Março de 2015 foi inaugurado formalmente o Centro Escolar de Ronfe pelo Presidente do Município de Guimarães, Domingos Bragança, uma obra executada pela NVE no valor de 2,1 milhões de euros. O edifício está instalado junto à sede do Agrupamento de Escolas Abel Salazar, ocupando um terreno com uma área de cerca 9.900 metros quadrados, tendo sido edificado num único piso, cuja configuração reflete um pátio central, onde se destaca um parque infantil, um campo de jogos e uma zona de lazer ajardinada, objeto de plantação de árvores de médio porte.

O projeto do arquiteto António Pinto, adotou soluções que visam o conforto térmico, recorrendo a equipamentos que garantem uma elevada eficiência energética, tais como, painéis solares, isolamento térmico de paredes e palas de ensombramento. Todos os espaços de ensino e sociais dispõem de iluminação e ventilação natural, o que permitirá uma elevada poupança energética.
Na ala nascente do Centro Escolar de Ronfe, estão situadas as salas de aula do 1º ciclo, articuladas com um recreio específico, enquanto no corpo poente encontram-se as atividades do pré-escolar, contempladas igualmente com um recreio próprio com dimensões bastante generosas. Todos os espaços do edifício são estruturados à volta da sala polivalente, que é o espaço central do conjunto.
No corpo da infraestrutura, próximo da rua, ficam a sala polivalente, a cozinha, a zona administrativa e a biblioteca. A configuração em “U” deste edifício e num único piso, torna-o acessível a utentes com mobilidade condicionada. No exterior, destaca-se um elemento simbólico que consiste na construção de uma pequena torre, pontuada por um relógio.

Ler o resto do artigo >>

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO