quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

Empresas portuguesas apostam na Colômbia

A AIP – Feiras, Congressos e Eventos e a Assimagra – Associação Portuguesa dos Industriais de Mármores, Granitos e Afins organizam, em conjunto, a participação de empresas Portuguesas na EXPOCAMACOL – Feira Internacional da Construção, Arquitetura e Design, de 27 a 30 de Agosto, em Medellín na Plaza Mayor de Convenciones y Exposiciones.

Portugal aposta na vigésima edição da EXPOCAMACOL, com a participação de um total de 25 entidades nacionais dos sectores da Construção, nomeadamente AJ FIGUEIREDO, AMOP LDA, BARRO, EEE, EXPWORF, FARPEDRA, GOLFINHO, GRUPO MRODRIGUES, JET7, LEMIS IBÉRICA, MANUFATURAS SANTOS, METÁLCERTIMA, MOCAPOR, MOVIROMA, MUNICIPIO DE ÁGUEDA, PEXTUBE, PLÁCIDO JOSÉ SIMÕES, RODIAG, RUIPEDRA, SENDA, SOLANCIS, TECNODECK, TEAMCOFFEE, TOJALMAR e UTILZÁS.

A Colômbia representa um mercado de interesse para as empresas portuguesas, na medida em que é a quarta maior economia da América Latina, com vários sectores em expansão que podem atrair o investimento português, em áreas como a construção de habitação social, infraestruturas de transportes e indústria mineira, sectores que registam um crescimento de 12% ao ano. As empresas portuguesas com capacidade de internacionalização têm vindo a expandir a sua atividade no estrangeiro e são reconhecidas pela sua competitividade, no que reporta à capacidade de resposta em tempo útil, preço e qualidade das suas prestações.
NA EXPOCAMACOL, com cerca de 400 expositores diretos, 23.500 m2 e quase 45.000 visitantes, serão criadas oportunidades de contactos directos, promoção de negócios e parcerias, visando o fortalecimento das relações Portugal / Colômbia.

Esta iniciativa tem o apoio institucional da AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e é financiada ao abrigo do QREN-Quadro de Referência Estratégico Nacional.

Ler o resto do artigo >>

terça-feira, 19 de Agosto de 2014

Larus mobila Ferreira do Alentejo

A Larus integrou um projeto de requalificação urbanística em Ferreira do Alentejo, no Largo da Restauração (1640), que compreendeu a colocação de diversos equipamentos de mobiliário urbano de autores como Daciano da Costa ou Jesús Irisarri.

A zona nobre da vila alentejana foi mobilada com seis equipamentos: três modelos de bancos e dois de papeleiras.

Os bancos “Sueste” e “Matriz”, desenhados pelo arquiteto português Daciano da Costa (1930-2005), trazem ao espaço a identidade dos muros caiados e das regras geométricas.

O banco “IP6”, da autoria do arquiteto espanhol Jesús Irisarri, sugere a ideia de um encontro em grupo, permitindo a vários utilizadores sentar, apoiar ou deitar.

O banco “Arqui” do designer português Jorge Trindade valoriza as linhas da arquitetura moderna, com a utilização de materiais nobres e densos que não descolam do solo.

As papeleiras “Tango” e “Sac” desenhadas por Pedro Martins Pereira, presidente da Larus, sugerem, na primeira, a “configuração das costas da mulher, forçada pelo braço do seu par” e, na segunda, o design minimalista e a reduzida utilização de componentes.
Com este projeto, a Larus reforça a sua missão de “humanizar o espaço público” com soluções que respeitem e valorizar a arte, a cultura e a arquitetura das cidades.

O investimento em investigação de Design traduz uma atitude de excelência já distinguida com os mais importantes prémios europeus e mundiais de Design.

Recorde-se que este ano a Larus conquistou o terceiro Prémio Mundial de Design (Red Dot Award) com a papeleira “Sheet” de Pedro Martins Pereira.

Ler o resto do artigo >>

quinta-feira, 14 de Agosto de 2014

DTE com obras em Angola no valor de 12 milhões de dólares

A dte, empresa do grupo dst, tem em curso um conjunto de empreitadas em Angola no valor de aproximadamente 12 milhões de dólares, o que reforça a capacidade instalada da empresa naquele país africano, em consonância com a estratégia de internacionalização que vem sendo colocada em prática pelo grupo dst.

Em território angolano, a dte, através da dst angola, tem sob sua responsabilidade a execução das instalações elétricas, segurança e telecomunicações do Armazém Central de Medicamentos de Luanda, situado numa zona quase deserta, entre a localidade de Viana e Cacuaco, em Kifangondo Funda. Com uma área de construção de quase sete mil metros quadrados, esta é a primeira obra de instalações elétricas a realizar em território angolano pelo grupo dst, sendo também considerado um projeto-chave pelo Ministério da Saúde.

No coração da capital angolana, está a ser construído o Novo Edifício de Escritórios da Somoil - petrolífera Angolana -, empreitada na qual a dte é responsável pelos sistemas de segurança, instalações elétricas, telecomunicações e circuito fechado de TV. Esta obra, localizada no centro de Luanda, visa, ainda, a instalação de um posto de transformação e as instalações de baixa tensão.

Também sob a alçada da dte, está a ser executada, em prazo recorde, a empreitada de instalações elétricas, segurança e telecomunicações da Autostar, localizada na estrada Viana/Catete, junto à Zona Económica Especial. Um projeto singular, de elevado cariz arquitetónico, que obriga a uma elevada precisão na aplicação dos equipamentos e materiais, nomeadamente no que à iluminação diz respeito.
Mais recentemente, foram adjudicadas as empreitadas de instalações elétricas, segurança e telecomunicações e instalações de AVAC do Complexo da Bromangol, na zona de Camama, Luanda. Trata-se de um sofisticado Centro Tecnológico de Laboratórios, constituído por um edifício de laboratório de três pisos, um edifício administrativo de seis pisos, um armazém de apoio, quatro portarias, um edifício de gases medicinais e um edifício de geradores.

Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, a presença no mercado angolano “é mais um passo firme na estratégia de internacionalização que temos vindo a seguir com assinalável sucesso”, lembrando ainda que “o crescimento económico que Angola tem verificado obriga o país a dotar-se das necessárias infraestruturas de suporte a esse desenvolvimento. E aqui é importante o know-how de uma empresa como a dte, aplicando no terreno a fiabilidade e a inovação que caracterizam os projetos em que nos envolvemos”.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 6 de Agosto de 2014

Medição de espessura de estruturas em aço através de ondas electromagnéticas

A Repsol Gás Portugal recorreu a um método inovador que mede a espessura de estruturas em aço através de ondas electromagnéticas para atestar a segurança das suas esferas de armazenamento de gás no Parque da Banática, Monte da Caparica. A técnica Pulsed Eddy Current (PEC) permite uma leitura totalmente fiável em objectos com temperaturas compreendidas entre -100° C e 550° C sem necessitar de contacto directo com as superfícies - medições através de isolamentos.

“O método Pulsed Eddy Current permitiu-nos atestar com enorme rigor a segurança das esferas de armazenamento de gás, conseguindo garantir a sua integridade estrutural. As características únicas desta técnica da TÜV Rheinland, onde se destaca a leitura sem necessidade de remoção de isolamentos, resultaram numa significativa redução de custos” refere Luis Santos, responsável da Repsol Gás Portugal.

Utilizado em refinarias, parques de armazenagem de produtos petrolíferos e instalações off-shore, no mercado português o PEC é aplicado em exclusivo pela TÜV Rheinland, organismo independente de inspeção e certificação, líder a nível global. A Repsol Gás Portugal foi pioneira a nível nacional na utilização deste método que permite poupanças até 75% face às técnicas tradicionais.

“O PEC afirma-se como uma mais-valia pelas suas medições de alta precisão mesmo em ambientes extremos e pela redução de custo que permite na ausência de intervenção prévia na remoção de isolamentos” afirma Sérgio Ferreira Dias, da direcção técnica da TÜV Rheinland Portugal. “Destacando-se sobretudo na inspecção de plataformas petrolíferas e inúmeras inovações em aplicações especiais, como inspecção de pontes metálicas sem remoção do asfalto, o equipamento pode ser operado por controlo remoto e recentemente reduziu o seu tempo de leituras para leituras quase instantâneas” conclui.
SOBRE O FUNCIONAMENTO DO MÉTODO PULSED EDDY CURRENT
A sonda do equipamento é colocada em contacto com a superfície do isolamento. Seguidamente, um campo magnético é criado por uma corrente eléctrica na bobina de transmissão da sonda. O campo magnético penetra através do isolamento e magnetiza a parede do objecto a medir.

Em seguida, o sinal eléctrico da bobina de transmissão é desligado, criando uma queda repentina no campo magnético.

Como resultado da indução electromagnética, são geradas Eddy Currents na parede do objecto a medir que são monitorizadas pela sonda e permitem determinar a espessura da parede. Quanto mais espessura de parede, maior o tempo em que as Eddy Currents se aproximam do zero.

Ler o resto do artigo >>

Oli cresce 6% no primeiro semestre

A Oli regressou ao crescimento no primeiro semestre de 2014, ao registar um aumento global de 6% do volume de negócios, face ao período homólogo do ano anterior. O crescimento é alicerçado pelo aumento das exportações, nomeadamente para mercados como Itália (23%) e França (16%). A taxa de exportação situou-se nos 80%, com a produção a ser enviada para mais de 60 países dos cinco continentes, sendo a Europa o principal destino de vendas.

No ano em que celebra o 60º aniversário, a OLI estima manter o ritmo de crescimento na segunda metade do ano e encerrar o exercício com um aumento global de 10%. No ano passado, obteve um volume de negócios de 40 milhões de euros.

António Oliveira, Presidente da OLI, considera que “o desempenho nos primeiros seis meses do ano traduz um crescimento sustentado, que se deve à apresentação de soluções inovadoras adaptadas às necessidades específicas de cada cliente e de cada mercado e ao cumprimento das expectativas dos clientes com rigor e seriedade”.

A competir na escala global, a OLI investe na inovação para acrescentar valor aos sistemas de instalação sanitária, através da incorporação de novas tecnologias e design.

Nos últimos cinco anos, a empresa aplicou 10 milhões de euros em Investigação e Desenvolvimento, tendo sido, no ano passado, a empresa em Portugal que mais pedidos de patentes efetuou ao Instituto Europeu de Patentes. Atualmente, tem 40 patentes ativas.

O centro de investigação da empresa, em parceria com universidades e centros de investigação nacionais e internacionais, estuda diariamente soluções que asseguram o uso sustentado da água e a inclusão de pessoas com mobilidade reduzida no acesso às instalações sanitárias.

Ler o resto do artigo >>

quinta-feira, 31 de Julho de 2014

TESY representada em exclusivo pela Sotecnisol

A Sotecnisol Materiais representa em exclusivo para o mercado português a prestigiada marca búlgara TESY, fabricante de equipamentos elétricos e especialista em aparelhos de aproveitamento energético. Através desta nova parceria, a Sotecnisol torna-se o distribuidor oficial da marca para a venda de sistemas de aproveitamento solar, termoacumuladores elétricos, radiadores a óleo, equipamentos de AQS e equipamento de ambiente doméstico, entre outros aparelhos de uso doméstico e industrial em Portugal.

A empresa portuguesa reforça assim o seu portefólio de marcas de grande prestígio internacional no setor energético, alargando a oferta de produtos ao mercado, possibilitando continuar a desenvolver projetos e soluções de vanguarda que potenciam o aproveitamento e a utilização de energias renováveis nas áreas dos sistemas de energia solar.

A marca internacional TESY, com cerca de 25 anos no mercado, possui grande experiência e Know-how no fabrico de aparelhos elétricos e sistemas de aproveitamento solar, criando produtos e equipamentos de última geração, o que lhe garantiu já conquistar várias patentes únicas no mundo, reforçando desta forma a sua imagem de marca de confiança.
De acordo com Gonçalo Pita Soares, «a escolha da TESY como parceiro prende-se essencialmente pela confiança que a empresa transmite ao mercado, como marca patenteada e de prestígio a nível Mundial. E para os nossos clientes só queremos marcas com este perfil».

Ler o resto do artigo >>

domingo, 27 de Julho de 2014

Oli lança Placa de Comando Plain

A Oli, líder ibérica na produção de autoclismos, apresenta a nova placa de comando de descarga “Plain”. Com um design minimalista e elegante, a solução de acionamento mecânico apresenta quatro diferentes acabamentos - cromo, mate, preto, branco e “soft touch” - que se adaptam a diversos “décors” do espaço de banho.

A “Plain” destaca-se pela elevada resistência ao choque e aos riscos e manutenção simples, com a abertura e o fecho da placa frontal por sistema de “click”.
A placa de comando está equipada com a dupla descarga do autoclismo, permitindo uma maior poupança de água. Há 20 anos, a Oli inventou a dupla descarga, uma inovação presente em todo o mundo e responsável pela sustentabilidade hídrica das instalações sanitárias.

Ler o resto do artigo >>

Pavilhão desportivo do Colégio de Santa Doroteia vai ser renovado pela Ramos Catarino

O Colégio de Santa Doroteia, em Lisboa, está a ser objecto de obras de renovação, concretamente nas suas amplas instalações desportivas. Estas obras foram confiadas à empresa de construção especializada em reabilitação Ramos Catarino.

Vulgarmente conhecido como “Colégio das Doroteias”, é um dos mais prestigiados estabelecimentos de ensino do País, pertencendo à Província Portuguesa do Instituto das Irmãs de Santa Doroteia.

O colégio decidiu aproveitar o período das férias escolares para promover a beneficiação dos balneários, ginásio e pavilhão desportivo.

Abrangendo uma área de 1.850 m2, as obras incluem a substituição da cobertura do pavilhão desportivo.

Construído em 1936, este Colégio, então só feminino registou, ao longo dos seus 77 anos, diversas obras de ampliação e beneficiação, de molde a proporcionar sempre as melhores condições para os seus alunos e para a qualidade do ensino ali ministrado por um corpo docente de grande qualidade.
Com um prazo de execução de apenas 75 dias, esta é mais uma obra a acrescentar às muitas que a Ramos Catarino tem vindo a concretizar em estabelecimentos de ensino de todo o País.

Ler o resto do artigo >>

quarta-feira, 16 de Julho de 2014

Homologado o Processo Especial de Revitalização da Ramos Catarino

Foi homologado o Processo Especial de Revitalização (PER) apresentado pela Ramos Catarino, que mereceu os votos favoráveis de 85% dos credores e registou uma abstenção de 10%. Esta decisão do Tribunal Judicial de Cantanhede já transitou em julgado, tornando-se, assim, definitiva. A Ramos Catarino, empresa de Construção Especializada e Reabilitação com mais de três décadas de actividade, apesar de ser uma das mais conceituadas do País (com várias distinções conquistadas no sector), recorreu – como na altura tomou a iniciativa de divulgar – ao Processo Especial de Revitalização (PER) no passado dia 4 de Dezembro, junto do Tribunal Judicial de Cantanhede (Comarca onde a empresa tem a sua sede).

O Presidente do Conselho de Administração da empresa, Vítor Catarino, esclareceu que esse passo foi dado “de forma a reestruturar a empresa e acautelar os interesses dos seus Clientes e Fornecedores, mas também dos seus Colaboradores”.

E justificou que tal se ficou a dever à substancial redução do volume de obras e às dificuldades de acesso ao crédito em Portugal num sector, como o da Construção, em que isso é fundamental para a sustentabilidade das empresas.

Sublinhou ainda que a Ramos Catarino conseguiu resistir à gravíssima crise que afectou o sector da Construção, não só pelo vasto conjunto de Clientes que fidelizou, e para os quais tem continuado a concretizar obras, mas também graças à internacionalização para Espanha, França e Reino Unido, que iniciou em 2007 e que se tem vindo a intensificar.

O PER seguiu os trâmites legais, tendo sido aprovado por mais de 85% dos votos (registando-se 10% de abstenções), o que significa que mereceu a aceitação da esmagadora maioria dos Credores, incluindo os Bancos BES, CGD, MG e BCP.

Viria a ser homologado pelo Tribunal Judicial de Cantanhede, numa decisão que já transitou em julgado, o que significa que se torna definitiva, não sendo passível de recurso. Aliás, a homologação não foi objecto de qualquer impugnação.
Vítor Catarino sublinhou que “este resultado reforça a confiança com que encaramos o futuro, pois é eloquente demonstração de que também os nossos Credores acreditam na Ramos Catarino e no seu Plano Estratégico“.

De salientar que, ao longo deste processo, a Ramos Catarino não só prosseguiu com diversas empreitadas que tinha em curso, como ganhou muitas outras obras de considerável dimensão, em diversos pontos do País – para além das que tem vindo a conquistar no estrangeiro.

Vítor Catarino fez questão de manifestar “a profunda gratidão da Ramos Catarino a todos quantos a apoiaram“, afirmando que a empresa “está em condições de responder a todos os desafios, com a qualidade e rigor que sempre foram seu apanágio e com a garantia agora proporcionada pelos instrumentos financeiros que virão a ser colocados à sua disposição“.

A Ramos Catarino pertence ao Grupo Catarino, com 65 anos de actividade (foi fundado em 1949 em Febres, Cantanhede, onde mantém a respectiva sede), intervindo nos sectores da Construção Especializada e Reabilitação; Equipamento e Decoração de Hotéis; Home Interior; Fileira Florestal e Madeiras.

Ler o resto do artigo >>

Banhos do Torre de Palma Wine Hotel equipados pela Oli

A Oli assinou as soluções de banho para o “Torre de Palma Wine Hotel”, em Monforte, Alto Alentejo. O complexo turístico de cinco estrelas integra 19 unidades de alojamento, spa, restaurante, adega, loja de produtos locais e picadeiro.

Reconhecida pela inovação orientada para a eficiência hídrica e energética, a Oli forneceu autoclismos interiores, equipados com torneiras de bóia silenciosas, sistemas de instalação “Simflex” para a instalação de louça sanitária suspensa, nomeadamente lavatório, bidé e sanita, e placas de comando para o autoclismo “INO-X” que se destacam pelo design minimalista.
As soluções da oli, desenvolvidas com recurso às últimas tecnologias e associadas à construção sustentável, garantem, assim, uma sustentabilidade hídrica ao empreendimento alentejano projetado pelo arquiteto João Mendes Ribeiro.

Ler o resto do artigo >>

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO