quarta-feira, 15 de julho de 2015

Queda de andaimes numa obra da Britalar causa 5 mortos e vários feridos

O desabamento de andaimes na construção de um edifício na Rua dos Desportistas, na baixa da cidade de Maputo em Moçambique, causou a morte a 5 trabalhadores e pelo menos 6 feridos, entre os quais 4 em estado grave. Esta obra, que servirá para escritórios do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), pertence ao grupo JAT e a execução da mesma está a cargo da Britalar. A fiscalização da obra é da responsabilidade da IDTO - Consultores.

No momento do acidente estavam 20 trabalhadores em obra. O governo moçambicano já declarou que vai fazer tudo para apurar todas as causas e responsabilidades deste acidente. Entretanto a obra foi embargada e foi criada uma equipa multissectorial para proceder às investigações necessárias.

Um técnico de peritagem de uma empresa de seguros já afirmou que havia um grave problema de segurança, nomeadamente pelo facto dos trabalhadores não estarem presos à linha de vida. A somar e este problema, falta saber a razão pela qual os andaimes desabaram.

De seguida mostramos uma imagem e um vídeo com uma reportagem da Folha de Maputo já realizada no local:


PROBLEMAS DA BRITALAR EM MOÇAMBIQUE NÃO SÃO DE HOJE

A Britalar tem tudo diversos problemas em Moçambique desde que iniciou a sua actividade neste país africano em 2011. O início da sua actividade foi com a vitória no concurso da reabilitação de fundo da Avenida Julius Nyerere, vitória essa que logo na altura causou estranheza pela diferença de mais de 5 milhões de dólares para o segundo classificado do concurso. Esta obra devia ter sido concluída em Dezembro de 2012, mas ainda está por concluir, tendo o dono de obra rescindido o contrato em Janeiro do presente ano. Mas não é só o atraso que trouxe má fama à empresa portuguesa, é que em Maio de 2013 já a obra apresentava muitos sinais de degradação, tendo mesmo aparecido na estrada buracos enormes. Na altura diversos especialistas alegaram que a construção daquela empreitada tinha violado diversas regras básicas da construção de estradas, como por exemplo não se poder executar determinados trabalhos em períodos de chuva.

FUTURO DA BRITALAR EM MOÇAMBIQUE

A fama de incumprimento de prazos e de má qualidade na execução dos trabalhos a somar a este acidente de extrema gravidade serão motivos que poderão fechar algumas portas em Moçambique à Britalar.

BRITALAR EM PORTUGAL

Relembre-se que em Portugal a Britalar foi integrada no Fundo Vallis que originou o Grupo Elevo. Esta integração ocorreu após diversos rumores sobre a venda da Britalar, e sobre situações de dívidas que vieram a público. Segundo uma funcionária da empresa, a determinada altura, tudo o que a Britalar tinha estava penhorado.









1 Comentário:

Simões chelene disse...

Por mi essa empresa melhor sai do país si a empresa é tão falço e governo moçambicano ainda deixa fazer trabalho mal feito .então tem um padrinho que também por mi está por traz a estragar a vida dos moçambicanos si a justiça vamos ver

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO