terça-feira, 9 de julho de 2019

Nicarágua é a nova aposta da Gabriel Couto na América Central

No final do ano de 2018 a construtora portuguesa Gabriel Couto disputou um concurso internacional promovida pela “ENACAL - Empresa Nicaraguense de Acueductosy Alcantarillados Sanitarios”. Na fase final do concurso foram admitidas apenas quatro empresas de construção, tendo sido a empresa portuguesa selecionada por este organismo publico da Nicarágua para a execução da empreitada de ampliação dos sistemas de água potável e rede de águas sanitárias para as cidades de “Santo Tomas” e “Acoyapa”.

A ENACAL tem para os próximos anos um plano de investimentos tal que a torna um cliente alvo para a Gabriel Couto, que mantêm uma forte aposta na América Central.

Com esta nova adjudicação internacional, a Gabriel Couto, segue o seu caminho de conquista de negócios na América Central. Depois de ter iniciado em 2017 a sua atividade nas Honduras, que representou o primeiro passo para a entrada no mercado da América Central, avança agora determinada para um novo País, a Nicarágua.

Para o triunfo na adjudicação deste projeto internacional, o qual é financiado com recurso a fundos da União Europeia destinados ao desenvolvimento da América Central, sob administração da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), foi determinante o curriculum e experiência da empresa Gabriel Couto neste tipo obras, adquirido quer em território nacional, quer mesmo em outros continentes. A solidez financeira no triénio 2015-2017 com uma faturação anual próxima dos 100 milhões de dólares contribuiu para esta honrosa adjudicação, mas as habilitações comprovadas do seu corpo técnico foram absolutamente determinantes e diferenciadoras para assegurar o primeiro lugar neste concurso internacional.
A empreitada que arranca ainda este mês, têm um prazo de execução global de 12 meses, e contempla a construção da ampliação da rede de condutas de abastecimento de água e saneamento das cidades nicaraguenses de “Santo Tomas” e “Acoyapa”, incluindo ainda a construção do edifício/reservatório e respetivo sistema elevatório para abastecimento de água potável a “Santo Tomas”, com instalação de três grupos de eletrobombas, bem como a reabilitação das ETAR’s nestas duas cidades. Em termos globais, o sistema de ampliação das redes de água potável e águas residuais destas cidades, será ampliado através da construção de 483 ligações domiciliárias para água potável e 1.482 ligações domiciliares para águas residuais em “Santo Tomas”, e de 243 novas ligações para água potável e 542 para águas residuais em “Acoyapa”.
De salientar que todos os sistemas para o abastecimento de água potável e sistema de águas residuais funcionam exclusivamente por gravidade, e que ambas as redes serão construídas em tubagens de PVC com diâmetros variando entre 50mm e 250mm, assentes em valas com profundidades entre 1,5m e 5,5m. Estão também previstos intervenções para melhorar as condições de captação de água potável na presa do Rio Quipor em “Santo Tomas”, com trabalhos de reabilitação da mesma, onde se terá de proceder ao desvio temporário deste rio com recurso à construção de um dique/ensecadeira e respetiva instalação de um canal/tubagem de betão, seguindo-se posteriormente o bombeamento da água e limpeza da presa. Serão também instaladas 3 novas bombas de 100 HP na estação de bombagem de Quipor, a partir da qual será bombeada a água para a estação de tratamento já existente. Todos os edifícios de apoio às redes existentes sofrerão trabalhos de reabilitação de construção civil e serão montadas novas instalações elétricas e quadros de comando nos mesmos. A partir da estação de tratamento de água em “Santo Tomás”, o abastecimento de água será efetuado e distribuído à população exclusivamente por meios gravíticos.
De salientar que até há relativamente pouco tempo, estas duas cidades nicaraguenses dispunham de serviços de abastecimento de água potável e saneamento básico muito precários, tendo sido precisamente graças aos fundos da União Europeia, através e sob administração da AECID, que foi construído o novo sistema de abastecimento de água potável e águas residuais. Com esta ampliação das redes em epígrafe, obra a cargo da Gabriel Couto, ambas as cidades ficarão com uma cobertura superior a 70%.

Para Carlos Couto, Presidente da construtora Gabriel Couto, este novo projeto na Nicarágua tem uma importância especial, não pelo valor pecuniário da obra em si, mas sim por se tratar da entrada num novo país da América Central. Depois das Honduras, com uma empreitada a decorrer num valor total que ultrapassa os 80 milhões de euros, a Gabriel Couto, mantém o foco no mercado da América Central, que encontra na União Europeia um parceiro estratégico para fundos/financiamentos comunitários que garantam o desenvolvimento de países nesta região. Nesta perspetiva, a Gabriel Couto mantem-se atenta à implementação destes investimentos, não só nesta região em particular, mas também de toda a América Latina, pois «São mercados de concorrência saudável e menos agressivos do que outras geografias», observa Carlos Couto.










Seja o primeiro a comentar

Publicar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO