segunda-feira, 4 de junho de 2012

Londres 2012 - Resíduos e Jogos Olímpicos (IV)

Os Jogos Olímpicos são uma ótima oportunidade, de inspirar mudanças na gestão dos resíduos no sector de eventos, focados no conceito fundamental de “lixo é recurso”. Foram feitos detalhados estúdios para estimar a quantidade total de resíduos emergentes na época dos Jogos, eis os resultados: aproximadamente 8.250 toneladas de lixo operativo serão geradas, o 60% no Olympic Park. Aproximadamente o 40% dos resíduos serão alimentos o embalagens contaminados pelos alimentos. Por isso os parceiros dos Jogos como Coca-Cola, Cadbury, Mc Donalds), estão focados em que o lixo seja minimizado com ótimos sistemas de gestão. Isso chama-sede de Responsabilidade Social Empresarial.

Por exemplo, com embalagens recicláveis de alimentos, de preferência de um só material. Com as caixinhas de tetrapak é difícil, pois têm plástico, papelão, foil de alumínio. A Tetrapak do Brasil providencia aulas de reciclagem, e há empresas fabricando telhas para casas com as caixas, e criando assim emprego e negócios. Com isto impedimos que as caixas cheguem ao aterro sanitário ou pior ainda terminem nas ruas ou vias aquáticas.
Nos Jogos há um sistema de lixeiras para a coleta seletiva, com cores de fácil compreensão para todos os visitantes estrangeiros. Os organizadores sempre falam da herança após Jogos, neste caso trata-se da transferência de conhecimentos sobre a gestão de resíduos, no sector eventos. Enquanto a herança está se organizando um esquema de gestão do lixo, com monitoração contínua e relatórios, e treinamento de voluntários. Os Jogos são um caso excepcional pela grande quantidade de instalações temporárias, enquanto as instalações permanentes foram construídas só no caso tenham uso pós-Jogos.
A desmontagem das instalações normalmente é rápida, se produzindo um monte de resíduos e danos! Por isso é importante o controle do processo. E multas, não adianta só controles sem sanções! E atenção engenheiros: há preferência da desmontagem sobre a demolição; por isso as estruturas metálicas como as do Olympic Stadium são parafusadas, sem solda. Após a desmontagem vem a re-distribuição dos equipamentos usados, como móveis para as escolas, é a herança.

Hoje estamos encerrando este assunto dos resíduos, no próximo encontro vamos ver outro dos 5 eixos destes Jogos Olímpicos, o estilo de vida saudável: Healthy Living.

Se gostou deste artigo, leia também:
---
Artigo escrito por Roberto Steneri, Arquitecto e Urbanista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-Brasil. Por convite escreveu um book review para o Journal of Latin American Geography da Universidade do Texas.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO