segunda-feira, 14 de maio de 2012

Londres 2012 - Resíduos e Jogos Olímpicos

Hoje vamos tocar um daqueles cinco temas-eixo dos Jogos Olímpicos: os resíduos. A visão do Comité Organizador é: “Fazer entrega de uns Jogos Zero Resíduos, demonstrando exemplares práticas de gestão deste recurso e promover mudanças de comportamento permanentes.” Mas tudo isto para honrar o compromisso de “Jogos Zero Resíduos”, feito na apresentação da candidatura para sediar os Jogos Olímpicos na cidade de Londres. Mas o que significa Zero Resíduo? Zero Resíduo é definido como zero lixo indo directo ao aterro sanitário no período dos Jogos. É uma meta ambiciosa, pois os Jogos Olímpicos e os Jogos Para-Olímpicos têm em conjunto uma duração de 77 dias. Achei interessante o facto que eles falam de resíduos como recurso, e isso significa dinheiro!

Se as pessoas não tivessem essa miopia, enxergaria o lixo jogado alegremente nas ruas, ou ainda nas caçambas dos canteiros de obra - atenção arquitectos e engenheiros - como dinheiro! E acho maravilhoso fazer a promoção de mudanças de conduta duradouras, isto referido aos nossos hábitos de consumo.
Os Jogos estão apelando à sua capacidade de liderança, pois quantos milhões de telespectadores vão assistir eles no mundo todo? A sonhada meta é ir criando um estilo de vida “baixo-resíduo”, muito diferente ao existente hoje, já deu para pensar como às vezes no embrulho para um presente quantos diversos papéis e fitas têm? E claro que é boa coisa começar isso já na infância, como vemos na imagem.
Com orgulho britânico os organizadores dizem: “um dos mais visíveis elementos de sustentabilidade dos Jogos Olímpicos vai ser com certeza a gestão dos resíduos”. O Comité Organizador e os parceiros (Coca-Cola, Cadbury, Mc Donalds), estão focados em que o lixo seja minimizado já desde o programa dos Jogos. E também desde o planeamento da herança pós-Jogos, mostrando como a redução dos resíduos e a reciclagem faz sentido económico e meio ambiental. No fim não é um bom negócio cuidar dos nossos recursos naturais?

Se gostou deste artigo, leia também:
---
Artigo escrito por Roberto Steneri, Arquitecto e Urbanista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-Brasil. Por convite escreveu um book review para o Journal of Latin American Geography da Universidade do Texas.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO