terça-feira, 8 de novembro de 2011

Insolvência da Aurélio Martins Sobreiro

A Aurélio Martins Sobreiro foi declarada insolvente e corre o risco de ser liquidada no dia 9 de Janeiro em assembleia de credores. A maior empresa de construção do distrito de Viana do Castelo apresentou o pedido de insolvência, tendo a mesma sido decretada na segunda-feira da semana passada pelo Tribunal Judicial de Viana do Castelo, justificando esse pedido de insolvência com a falta de liquidez. Recorde-se que na semana anterior tinha sido decretada a insolvência da Patrícios. Nem as várias obras que tem em carteira valeram à empresa sedeada em Viana do Castelo (com estaleiro no concelho de Caminha) que tem cerca de 280 trabalhadores. Umas das obras que agora corre o risco de parar devido à insolvência da Aurélio Martins Sobreiro é o arranjo urbanístico da envolvente do Convento de Cristo em Tomar.

Como acontece com grande parte das empresas de construção de Portugal, a Aurélio Martins Sobreiro é credora do estado, que insiste em mandar fazer obras que não vai pagar, ou que vai pagar tarde demais. Segundo a rádio Geice estão em falta aos trabalhadores os salários de Setembro e o subsidio de férias.

HISTÓRIA DA AURÉLIO MARTINS SOBREIRO

A Aurélio Martins Sobreiro foi fundada em 29 de Setembro de 1970, com sede em Durrães, Barcelos. Em 18 de Fevereiro de 1975 a sede da empresa mudou para Carvoeiro, Viana do Castelo. A empresa foi sofrendo várias mudanças ao longo dos anos como por exemplo a criação das instalações de britagem em Vila Praia de Âncora e a mudança da sede para Viana do Castelo. Dedicando-se às obras públicas e privadas, a empresa deu especial atenção às infra-estrutura viárias.

Falta saber até quando se continuará a escrever a história da Aurélio Martins Sobreiro.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO