sábado, 19 de fevereiro de 2011

Primeira torre eólica na costa portuguesa construída até ao Verão

A EDP assinou um acordo com a empresa norueguesa Vestas tendo em vista o fornecimento de uma turbina eólica de 2 Megawatts. Esta turbina destina-se a um projecto na costa portuguesa, projecto esse que é pioneiro a nível mundial. O projecto baseia-se numa estrutura flutuante no mar, e deverá custar 18,4 Milhões de Euros. A instalação da torre eólica deverá ocorrer até o verão deste ano. O WindFloat é uma estrutura flutuante patenteada, com design simples e económico, para suporte de aerogeradores offshore. As funcionalidades inovadoras do WindFloat - que atenua os movimentos induzidos pelas ondas e pelos aerogeradores/vento - permitem implantar aerogeradores offshore em locais antes inacessíveis, onde a água excede os 50 metros de profundidade e os recursos eólicos são superiores.

Deixamos agora mais um excerto da notícia:
O projecto prevê a implantação, pela Principle Power, de um protótipo WindFloat, equipado com um aerogerador offshore Vestas V80 de 2,0 MW, ao largo da costa portuguesa ainda este ano.

O sistema será testado na Aguçadoura, num parque EDP, ligado à rede, por um período não inferior a 12 meses, com o objectivo de validar o desempenho da integração entre o WindFloat e o aerogerador. Serão ainda realizados estudos de comissionamento/descomissionamento e de operação e manutenção.

O projecto utilizará capacidades industriais existentes em Portugal e mão‑de‑obra portuguesa qualificada para a maior parte das actividades de fabricação e instalação. A Principle Power assumirá a responsabilidade pela execução do projeto. A Vestas terá a seu cargo o fornecimento, a instalação e o comissionamento de um aerogerador Vestas V80-2.0MW.

Empresas como a ASM e MPG, a Marine Innovation & Technology, a Houston Offshore Engineering, a Bourbon Offshore, a Smith Berger Marine e a Vryhof e Solidal foram subcontratadas para o projecto. A American Bureau of Shipping foi seleccionada como a agência de certificação independente, refere o documento da EDP.

"A EDP elegeu a energia eólica offshore como uma das suas cinco prioridades de inovação e o WindFloat é uma das tecnologias mais promissoras nesta área. Quando forem conhecidos os resultados desta fase de demonstração crucial, a EDP estará mais bem posicionada para superar os desafios da energia eólica offshore em todo o mundo", afirmou António Mexia, citado no comunicado.

Fonte: Jornal de Negócios

O vídeo do projecto WindFloat:


Actualização: A primeira eólica flutuante da EDP já está no mar.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO