segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Engenheiros civis portugueses pelo mundo

Hoje aqui no Engenharia e Construção gostava de efetuar uma reflexão mais alargada sobre a Engenharia Civil e por isso lançar também um desafio. A Engenharia Civil é uma das profissões com grande potencial de internacionalização. Já há algum tempo um amigo meu disse que tinha muita pena de não poder sair do país para exercer a sua profissão, porque as leis eram todas diferentes em cada país. Ele é advogado. Realmente deve ser necessário tem que estudar tudo de novo para começar noutro país com advogado…

Mas nós não temos esse desafio diretamente. Claro que existem, por exemplo, leis que temos que ter em conta, mas o projeto, a construção, a exploração ou manutenção de edifício ou instalações tem sempre as mesmas bases. Por isso é uma grande vantagem para ir para fora.

Sei que grande parte dos colegas que foi nos últimos anos, não foi por que queria, mas sim por necessidade. Contudo temos grandes escolas de Engenharia no nosso Pais que nos potencia para qualquer parte do mundo. Dos que conheço, que estão na realidade internacional, têm tido experiências distintas do que existe em Portugal, novos desafios, bem como novas oportunidades.

Por isso gostava que partilhassem as vossas experiências internacionais, pois mesmo sendo uma falha da minha carreira profissional, considero que as experiências internacionais são uma mais-valia na carreira.
O que dizem? Contam as vossas aventuras de Engenheiros Civis Internacionais? O que aprenderam de diferente? Quais os obstáculos que tiveram que ultrapassar? Que curiosidades vos aconteceram? Que orgulhos têm? Que dicas têm para quem pensa na internacionalização?

---
Artigo escrito por Susana Lucas do SEIbySusana.










Seja o primeiro a comentar

Publicar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO