quarta-feira, 21 de março de 2012

Projecto do TGV abandonado pelo governo

O ministério da economia divulgou um comunicado onde anuncia que o governo abandonou em definitivo o projecto do TGV. Esta reacção surge após o chumbo do Tribunal de Contas ao troço Poceirão-Caia. Nesse comunicado é dito que a decisão do Tribunal de Contas "vem, na perspetiva do Governo, encerrar a polémica em torno do projeto do TGV, que será, assim, definitivamente abandonado". De forma a "reforçar as condições para o aumento da competitividade das exportações portuguesas" o governo vai apostar no transporte de mercadorias a partir de Aveiro e de Sines.

A indefinição em relação ao TGV já tem anos em Portugal e até levou a que se criassem apostas sobre o cancelamento ou não do projecto do TGV. Falta saber se esta decisão é definitiva ou se é apenas temporariamente "definitiva".









8 Comentários:

Anónimo disse...

Foram construidas umas oito autoestradas,ao lado de grandes linhas férreas,acabando por matar a CP.Pelo contrario foram encerradas á mais de 30 anos as linhas do Alentejo,as mais rentáveis na década de 50.Agora o Governo está sem dinheiro para construir em via única a LINHA DO ORIENTE TGV.Construiu autoestradas ao desbarato,por montes e vales,destruiu Portugal,cujo lucro em 13 anos foram 15.740 mortos,o que daria um grande cemitério.O grande erro dos Governos,foi encerrar a REDE FERROVIÁRIA,e avançar para a RODÒVIA,com mais de 2800km construidos.E agora as linhas de caminho de ferro,ficam para museu.Para os curtos de memória:O COMBÒIO È O TRANSPORTE TERRESTRE,MAIS SEGURO,CÒMODO,ECONÒMICO,NÃO POLUENTE E RÀPIDO NO MUNDO PARA O TERCEIRO MILÈNIO.Um combóio pode circular em linha reta a mais de 570km/h.Snr Ministro não compare um combóio com um autocarro ou um tir.Em a CP comprar carruagens de dois pisos ,arruina a rodóvia para sempre.A média de mortos nas estradas é de mais de 1000 por ano.Não encerrem linhas internacionais, e renovem a REDE FERROVIÀRIA de Portugal,aprendam,com os nossos vizimhos.Ex chefe de estação e de combóios na estrela de Èvora.Nunca é tarde para ensinar. Mauricio Arrais.Abrantes.

Anónimo disse...

A ruina funanceira de Portugal foram as 48 auto ertradas.Então ainda á dinheiro para mais 7?Portugal não precisava de auto estradas mas sim da REDE FÈRROVIÀRIA,toda renovada,Fizeram ao contrário dos outros paises.Mataram a CP e arruinaram Portugal,por uma dezena de anos.Mauricio Arrais.Abraes.

Anónimo disse...

Informar os portugueses:Na Austrália desde 2001,que um combóio de mercadorias,circulou com oito locomotivas rebocando 682 vagons com 99.732 toneladas á velocidade de 75km/h.Comprimento do combóio 7,75km.As locomotivas destribuidas a iguais distâncias no combóio.O COMBÒIO é O REI DOS TRANSPORTES.Na RODÒVIA eram precisos 632 motoristas,um pequeno exército!Gostava de ser o chefe deste combóio.Mauricio Arrais,Abrantes.

Anónimo disse...

Corrigir na RODÒVIA eram precisos,682 motoritas um pequeno,exercito.

Anónimo disse...

Com falta de trabalho,temos a REDE FERROVIÀRIA,para renovar,linhas do Corgo,Sabor,Tâmega,Tua,R.Moura,R.Reguengos,R.Moura L. Vila Viçoza,R.Portalegre,L.Sul,etc.Todos os paises no Mundo investiram na construção de lihas,Portugal encerrou 800km e arruinou as finanças,ao construir 48 auto estradas com 2800kmjuntas ás grandes linhas,numa concorrência de morte.Todas as linhas citadas precisam de travesas de betão ,mas a Refer não tem dinheiro para investir.A fabrica de travessas no Tramagal fechou por falta de encomendas.O FOGUETE DO ORIENTE TGV tem que ser onstuido em via única,aproveitando as linhas que temos até Estremoz.As linhas tem bom perfil para velocidade de 200km/h.Estamos atrasados 30 anos,em relação aos outros paises.È preciso todas as linhas de fronteira em serviço.

Mauricio Arrais. disse...

O combóio TGV deve circular pela mesma,utilizada,pelo LUSITANIA EXPRESSO,fronteira de Marvão,a dist*ancia mais curta para Madrid,carruagens de dois pisos.Paragem de cinco minutos no Entroncamento para revisão de material.Todos os lugares com cinto de segurança.Não é preciso a ponte faraónica.A circulação pelo Caia eram muitos quilómetros a mais a percorrer.Os mercadorias de Sines vem ao Poceirão,Evora,Portalegre,T.Vargens,Marvão,Madrid.De Setubal,Pinhal Novo,Evora Portalegre,T.Vargens,Marvão,Madrid.As linhas tem bom perfil e estão,encerradas á 30 anos.Para combóios,com explosivos e materiais perigosos,são as linhas nais indicadas,por passarem por poucas povoações.Todos os combóios em dupla tração.Combóios com explosivos não devem de circular a mais de 90kn/h.

Anónimo disse...

As mercadorias Exportadas e importadas,destinadas ao porto de Lisboa Santa Apolónia Embarque,é uma situação muito complicada,para a circulação para Marvão,pois é preciso a bitola 1,435m na linha do norte até Setil,e até Vendas Novas.Por Abrantes eram menos quilómetros,mas ,mais via em bitola 1,435m ´até T. das Vargens,Em 1950 os vagons,de cortiça e ,marmore do Alentejo seguiam via V.Novas-Setil.Terá de ser muito bem estudado.
Mauricio Arrais.Abrantes.

Anónimo disse...

Portugal irá a continuar a ser o pais dos auto-estradas e de campos de futebol é lamentavel que o projecto do TGV ainda não tenha pernas para andar este projecto é um projecto com futuro para o crescimento económico de Portugal

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO