segunda-feira, 22 de julho de 2019

Relatório preliminar da qualificação para a construção do novo Hospital da Madeira exclui consórcio da Casais e Acciona

Foi publicado o Relatório Preliminar da fase de Qualificação para a construção do Hospital Central da Madeira. Após a análise das 8 candidaturas apresentadas foi proposta pelo júri a exclusão da apresentada pelo consórcio Casais-Engenharia e Construção, S.A. / Acciona Construcción, S.A.

Dos oito consórcios que apresentaram candidatura à construção do novo Hospital da Madeira, os sete que serão convidados a apresentar uma proposta para a construção do novo Hospital da Madeira são os seguintes:

- Tecnovia-Madeira, Sociedade de Empreitadas, S.A. / Teixeira Duarte-Engenharia e Construções, S.A.

- Socicorreia-Engenharia, S.A. / Puentes y Calzadas Infraestructuras, S.L.

- Afavias-Engenharia e Construções, S.A. / Mota-Engil Engenharia e Construção, S.A.

- Etermar – Engenharia e Construção, S.A. / Constructora San Jose, S.A. / Constructora San Jose, S.A. (Pontevedra) Representação em Portugal/ Alves Ribeiro, S.A.

- Domingos da Silva Teixeira, S.A. / Sacyr Somague, S.A. / Rim – Engenharia e Construções, S.A.

- Zagope-Construções e Engenharia, S.A. / Comsa, S.A. / Comsa, Instalaciones y Sistemas Industriales, S.A.U. / Extraco, Construccións e Proxectos, S.A.

- José Avelino Pinto, Construções e Engenharia, S.A. / Conduril – Engenharia, S.A. / Ramalho Rosa Cobetar, Sociedade de Construções, S.A. / FCC Construcción, S.A.

Agora, no período de audiência prévia, os concorrentes poderão apresentar reclamações da decisão do júri, pelo que será necessário aguardar pelo relatório final para confirmar o resultado divulgado no relatório preliminar.
Recorde-se que o valor base do concurso é 205,9 milhões de euros e o prazo de execução da empreitada é de 50 meses.










Seja o primeiro a comentar

Publicar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO