sexta-feira, 21 de junho de 2019

Vai nascer o Porto Business Plaza no lugar do Central Shopping

Foi apresentado o Porto Business Plaza, um novo projeto de serviços e comércio, localizado na zona do Bonfim, entre a Rua de Santos Pousada e o Campo 24 de Agosto, no centro do Porto. O novo empreendimento resulta da reabilitação e reconversão de um antigo centro comercial, é promovido por uma empresa do grupo SDC Investimentos e será comercializado em regime de exclusividade pela Cushman & Wakefield. Com projeto da autoria do arquiteto Alexandre Burmester, o edifício está a ser reconfigurado e reequipado de modo a proporcionar as melhores condições para a instalação de modernos espaços de serviços.

O Porto Business Plaza oferecerá uma área bruta locativa (ABL) total de cerca de 17.000 m2 na sua maioria em open space, em dois pisos, possibilitando a instalação de diversas entidades que poderão ocupar grandes áreas de dimensão variável, no limite até cerca de 6.800 m2 num único piso. Existirão ainda até 1.000 m2 para retalho e, adicionalmente, está prevista uma intervenção nos antigos cinemas do mesmo centro comercial que serão transformados num espaço polivalente com cerca de 3.500 m2.

O programa inclui uma intervenção paisagística da autoria do arquiteto Luís Alçada Baptista na praceta adjacente ao Campo 24 de Agosto, onde surgirão amplos espaços verdes e uma zona de restauração e de lazer. A partir desta praceta, que confina com o hotel Vila Galé e com o terminal rodoviário do Campo 24 de Agosto, será possível aceder facilmente, através do edifício, à Rua de Santos Pousada, em muito melhorando a circulação pedonal na área.

A reabilitação deverá iniciar-se no 3º trimestre deste ano e tem conclusão prevista para o 3º trimestre de 2020. O promotor investirá no projeto cerca de 11 milhões de Euros.
De notar que o Porto Business Plaza já acolhe, atualmente, o banco francês Natixis e a tecnológica portuguesa Feedzai, além do referido terminal rodoviário e de um parque de estacionamento com cerca de 300 lugares.

Segundo Duarte Corrêa d’Oliveira, do departamento de escritórios da Cushman & Wakefield no Porto, “O Porto Business Plaza vai colmatar a escassez de oferta de grandes áreas de serviços no centro da cidade, permitindo atrair grandes ocupantes para o edifício. A construção de espaços verdes e a nova praça de restauração do Porto Business Plaza, farão com que este projeto venha dinamizar e revitalizar esta zona da cidade.”
António Castro Henriques e Gonçalo Andrade Santos, administradores da empresa promotora referem: “A renovação deste equipamento, encerrado há vários anos, vai valorizar todo o quarteirão e constituirá mais um passo importante no processo de revitalização desta área da cidade, justificando o investimento que o grupo está a realizar. Na realidade, trata-se da 2ª fase do relançamento comercial deste complexo, que se iniciou em 2016 com a reabertura do terminal rodoviário hoje operado pela Transdev e com a ocupação pela Natixis de cerca de 12.000 m2 de escritórios”.

Com efeito, a zona da cidade do Porto em que se insere o Porto Business Plaza tem estado em crescente desenvolvimento, com uma ocupação consolidada que combina habitação, comércio e um número cada vez maior de polos de escritórios e serviços, onde decorrem outros significativos investimentos, como a requalificação em curso da Avenida Fernão de Magalhães.
Trata-se de uma localização privilegiada pela proximidade ao centro da cidade (a 5 minutos a pé da Rua de Santa Catarina), bem servida pelas redes de transportes públicos (a 50 metros da estação de metro) e com fáceis acessos aos principais eixos viários envolventes.

Mercado imobiliário do Porto: grandes ocupantes estabelecem novos padrões da oferta
A evolução muito positiva do mercado imobiliário do Grande Porto nos últimos anos, tem levado os promotores e investidores a apostarem no desenvolvimento de novos projetos de escritórios e serviços de grande dimensão, que pretendem responder aos requisitos dos grandes ocupantes internacionais que, hoje, lideram a procura. Com efeito, a crescente atratividade do mercado da Invicta faz com que este seja atualmente um dos candidatos europeus para a localização de empresas do setor tecnológico, BPO’ s e Centros de Serviços Partilhados de grandes empresas internacionais, o que está a transformar o perfil da procura e a desencadear novos padrões de qualidade na oferta.

De acordo com os dados da Cushman & Wakefield, estão em promoção 11 novos projetos de escritórios para o Grande Porto, que totalizam aproximadamente 170.000 m² de oferta nova, dos quais se prevê que 4 sejam inaugurados ainda no decorrer deste ano, trazendo ao mercado cerca de 67.000 m².

Em fase menos avançada encontram-se outros 7 projetos, com conclusão prevista para os anos 2020 a 2025, que disponibilizam uma oferta adicional de 100.000 m².

Este dinamismo é igualmente confirmado pela atividade da procura, que registou em 2018 um valor recorde. Segundo os dados da Cushman & Wakefield foram identificados mais de 50 negócios que totalizam cerca de 80.000 m² de ocupação. A operação média aumentou consideravelmente face a anos anteriores, fixando-se em valores próximos dos 1.500 m².










Seja o primeiro a comentar

Publicar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO