quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Consórcio da Manuel Couto Alves ganha obras de 430 milhões de euros em Angola

A Manuel Couto Alves (MCA) integra um consórcio (no qual participa a empresa chinesa Qingjian Group) que foi escolhido pelo governo angolano para três obras de cerca de 430 milhões de euros entre as cidades de Lobito e Catumbela. De acordo com uma autorização em forma de despacho presidencial, assinado ainda por José Eduardo dos Santos, em causa estão três obras que visam a "redução da exposição em áreas de risco" na província de Benguela.

Uma das empreitadas consiste na construção de 1.750 habitações sociais e infraestruturas internas para realojamento nas cidades do Lobito e Catumbela, na província de Benguela, por 203,3 milhões de euros.

Outra empreitada envolve a estabilização e regeneração das áreas de risco nas encostas entre o Lobito e Catumbela, num investimento de 121,4 milhões de euros. Por fim, o consórcio da MCA e da Qingjian Group executará ainda a empreitada de construção da macrodrenagem nas mesmas duas cidades, por 105,7 milhões de euros.
A necessidade destas obras surgiu na sequência das chuvas fortes que caíram nos municípios de Lobito e Catumbela entre 11 e 12 de março de 2015, provocando na altura cerca de 70 mortos.

Segundo a comunicação social local as fortes chuvas provocaram também vários estragos, com destaque para a destruição total de 119 casas e parcial de 46 outras, de uma igreja e a inundação de oito escolas.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO