sexta-feira, 13 de março de 2015

Edifício Dom Pedro I junta Cascais tradicional com Cascais contemporâneo

O edifício, desenhado e projetado pelo ateliê de arquitetura Subvert Studios, da responsabilidade do arquiteto Tiago Rebelo de Andrade e com a consultadoria do prestigiado arquiteto Luís Rebelo de Andrade, também ele natural e residente em Cascais, pretende erguer um novo e dinâmico espaço no largo da estação de Cascais. A responsabilidade da consultoria de gestão é de Francisco Sanches-Osório, também residente no concelho. Trata-se de um emblemático edifício, de uma arquitetura inovadora, onde sobressai uma fachada inspirada em filigrana, construída em pedra, que pretende dinamizar a zona central de Cascais. Um verdadeiro cartão de visita para quem entra na vila.

Os promotores do novo projeto para substituir o atual e devoluto edifício no Largo da Estação, em Cascais, são dois conhecidos empresários e empreendedores residentes no concelho. Projeto junta saúde, turismo e novo conceito de espaço de restauração e será apresentado publicamente esta semana.

O Edifício Dom Pedro I comportará:
  • Uma unidade de saúde para consultas em diversas especialidades e exames auxiliares de diagnósticos, facilitando o acesso de toda a população, sobretudo para aqueles que têm maior dificuldade de deslocação. A maioria das clinicas está fora do centro.
  • Uma unidade hoteleira de qualidade, com cerca de 20 quartos, com conceito inovador para atrair turistas e “global citizens” que procuram a originalidade e o design aliada à qualidade. Este será um espaço de referência na Vila de Cascais proporcionando acomodação de qualidade a preços convidativos atraindo jovens turistas e empreendedores nacionais e internacionais.
  • Uma cervejaria, com produção de cerveja artesanal, que oferecerá um espaço de restauração e mercearia mas também outras áreas criativas. O espaço incluirá uma área destinada a coworking disponibilizando espaços de trabalho com internet gratuita bem como um espaço dedicado às artes, cultura e música.
  • Uma zona habitacional de qualidade para dar à zona central de Cascais uma dimensão habitacional e familiar.
Miguel Ribeiro Ferreira e Tim Vieira são os promotores deste projeto que resulta do desafio da Câmara Municipal de Cascais para apresentar um projeto totalmente inovador com o objetivo de substituir o atual e devoluto edifício, conhecido como Hotel Nau, no largo da estação.

A ligação é natural: ambos têm fortes ligações a Cascais. Além de ter vivido toda a sua vida em Cascais, Miguel Ribeiro Ferreira contribuiu para o desenvolvimento da região através do seu espírito empreendedor através do qual criou várias empresas no concelho. Tim Vieira é um conhecido empresário luso-descendente e também residente em Cascais.

De acordo com Miguel Ribeiro Ferreira, “além dos serviços de saúde que o edifício albergará, e que são fundamentais para os cascalenses, pois a maioria das clínicas de saúde estão distantes do centro, queremos imprimir uma maior contemporaneidade a Cascais, pela característica do edifício e pelos serviços que oferece nomeadamente na vertente de hotelaria. O hotel será dirigido para uma nova categoria de viajante, os chamados “global citizens” ou “globetrotters”, que prezam pelo conceito, pela qualidade e pelo design, mas também pela cervejaria que além de ter fabrico artesanal disponibilizará várias áreas para as artes, a cultura e o empreendedorismo”.

O projeto foi apresentado esta quinta-feira, dia 12 de março, pelas 21h, na antiga Junta de Freguesia do Estoril. No dia 17 de março, às 21h, será apresentado na Casa das História Paula Rego, sendo posteriormente submetido à votação em urna fechada.







Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO