quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Empreendimento de luxo Radiance em Sidney equipado por empresa portuguesa

A Oli foi selecionada para equipar os banhos do “Radiance”, um empreendimento imobiliário de luxo de 119 apartamentos, em Sydney, na Austrália. Considerado um ícone arquitectónico de Darling Harbour, zona privilegiada da baía de Sydney, o complexo residencial destaca-se pela sofisticação e elegância, exibindo uma luminosa fachada dourada.

A inovadora placa de comando de autoclismo “iPlate” foi a eleita para os banhos do empreendimento localizado em 188 Day Street. O seu design é irreverente com o movimento das linhas rectas e as curvas pronunciadas dos botões de acionamento da dupla-descarga do autoclismo. Aliada à funcionalidade, conjuga um conceito multicolor que permite ao utilizador escolher a cor e o acabamento, possibilitando infinitas combinações e expressões decorativas.
Com esta obra, projetada pelo gabinete de Arquitetura Tzanees Associates, a OLI reforça a sua presença internacional em projetos imobiliários e de construção de referência, de que são exemplo o Ritz Carlton Hotel no Dubai, Emirados Árabes, ou o Hilton, em Auckland, Nova Zelândia.
Há 60 anos que a OLI desenvolve e produz em Aveiro soluções de banho. Hoje, o seu “know-how” é reconhecido internacionalmente pelos meios e recursos tecnologicamente avançados, dedicados ao desenvolvimento de soluções de banho sustentáveis e inclusivas.
A inovação define a empresa que, no ano passado, foi a número um em pedidos de patentes ao Instituto Europeu de Patentes.









2 Comentários:

Rui Azevedo disse...

Claro que seria uma alternativa excelente.....mas vejamos....para que essa aplicação funcionasse em pleno, deveria ser objecto de um série de requisitos fundamentais.....a camada subjacente à drenante, e que tem de ter uma drenagem (?) minima, deveria estar à cota do escoamento das águas pluviais...o que desconfio que aconteça !!! ......este sistema de drenagem tem que estar à altura de poder absorver a água dos sumidoros (que devem estar desentupidos e a funcionar em pleno...o que não é fácil em esquemas urbanos...a começar pelas folhas das árvores que entopem tudo e mais alguma coisa !!!!
De resto, claro que a função dessa camada ( em quanto nova !) é espantosa...mas e o sistema de limpeza que deve estar presente e enquanto mais meio urbano pior ????
A camada drena....enquanto tem vazios...mas o pó, e o resto de todo o lixo que existe...e sabemos qual a sua origem.....e depois a colmatação das poeira nos vazios que funcionam como autenticas caldas de cimento após um periodo curto de calor....quem as limpa ????


Sabem o custo dessa operação ????


É brutal....acreditem !!!
Mas a ser possivel....era mesmo bom !!!!!


No entanto estudesse o processo...mas tenham em linha de conta o que escrevi !!!!

Carvalho Augusto disse...

Seria interessante pois ontem mesmo numa estrada sem opção (Alcochete-Porto alto) constatei um sinal provisório que nunca tinha visto dizia -lençol de água,- o erro vem do facilitismo nos cáculos de capacidades de valetas e afins tão tristemente aprovados e seguidos, só nos interessa que o sol nasça, nunca os cursos de água, seu historial e o esquecer que " a natureza chama de vez em quando a si o que lhe pertence, veja-se o mediatico e sistemático caso das inundações no Sul de FRança e Norte de Itália

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO