segunda-feira, 24 de março de 2014

Prémio mundial de design Red Dot atribuído à Larus

A Larus venceu o “Red Dot Award”, o maior prémio mundial de Design, com a papeleira “Sheet”, anunciou hoje Peter Zec, fundador e CEO do galardão que premeia a excelência do Design, em Essen, na Alemanha. É o terceiro prémio mundial para a empresa de Albergaria-a-Velha. O júri composto por 40 especialistas em “Design” de todo o mundo - o maior da história da competição - avaliou 4.815 propostas de 1.816 empresas, arquitetos e designers provenientes de 53 países.

A papeleira “Sheet” foi desenhada por Pedro Martins Pereira, fundador e presidente da Larus, para o “Al Shaheed Park”, o mais importante projeto urbanístico do Golfo Pérsico, na Cidade do Kuwait, capital do emirado.

“Pretendemos evocar uma folha de papel dobrada. A ludicidade e simplicidade desse gesto, materializado na quinagem dos cantos da chapa frontal e tardoz, pretendeu assegurar funcionalidade. É um produto que cria uma relação simbólica e empática contra a aversão que as pessoas desenvolvem face aos resíduos. Nesse sentido, creio ser uma abordagem simpática”, explicou Pedro Martins Pereira.

A papeleira, em estrutura de chapa de aço, decapada, metalizada e pintada, possui uma porta com fecho de segurança e fixação direta ao pavimento por pernos roscados.
A entrega do prémio acontecerá na Gala do “Red Dot Award” no dia 7 de julho, na Opera Home, em Essen.

Recorde-se que em 2008 a Larus venceu o primeiro “Red Dot”, com a “Coluna de Iluminação 17º” da autoria de Francisco Providência. Em 2011, conquistou o segundo galardão com a “Linha +” de João Nunes e obteve uma menção honrosa com a papeleira “Tom” de Pedro Martins Pereira.

A Larus “mobila” hoje cidades como Porto (Serralves e Avenida dos Aliados), Madrid (parque do Museu do Prado), Luanda (Baía de Luanda e Ilha do Cabo), Casablanca (Antiga Medina), Santiago de Compostela (Cidade da Cultura), Versalhes, Innsbruck ou Bruxelas.

A investigação em design é uma aposta estratégica da empresa, que tem como missão “humanizar o território”. Diariamente, o Gabinete de Investigação e Desenvolvimento desenvolve soluções técnicas que antecipam as necessidades urbanísticas. O investimento em inovação fixa-se em 7% do volume de negócios.

Em 2013, a Larus faturou 2,8 milhões de euros e atingiu uma taxa de exportação de 43%.

A Alba também foi distinguida nos prémios Red Dot. No ano anterior a Porseg viu a sua porta corta-fogo "Plano" ser distinguida com o mesmo prémio.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO