quinta-feira, 30 de maio de 2013

DST constrói novas unidades industriais da Continental Mabor

O grupo dst (Domingos da Silva Teixeira) tem a seu cargo a construção dos novos edifícios que irão estender a unidade industrial da Continental Mabor, num investimento global que ultrapassa os 13 milhões de euros. A escolha do grupo dst por parte da multinacional alemã de pneus reflecte a valorização que a empresa regista no mercado da construção em Portugal, assumindo-se como uma referência de qualidade e know-how, fruto também de um forte investimento em inovação na busca de soluções que potenciem o trabalho com valor acrescentado em prol do cliente.

A principal obra em curso para a Continental Mabor é a construção da nova ala do actual edifício de misturação, uma obra com um custo estimado de aproximadamente 7,7 milhões de euros que compreende a execução de diferentes trabalhos de construção civil, fabrico e montagem de estruturas metálicas e revestimentos, instalações eléctricas e componentes hidráulicos e ainda telecomunicações. As diferentes valências do grupo dst possibilitaram inclusivamente a produção em fábricas próprias das armaduras necessárias aos trabalhos, nomeadamente na steelgreen (empresa do grupo dedicada ao corte e moldagem de varão nervurado), bem como das estruturas metálicas e revestimentos, produzidas na bysteel (empresa do grupo que actua na construção metálica).

Também da responsabilidade do grupo dst é a construção de uma nova unidade industrial destinada à armazenagem de pneus, com 41 mil metros quadrados. Esta obra, com um custo estimado de 4,65 milhões de euros, recorre a soluções inovadoras que possibilitam o cumprimento do prazo de conclusão, nomeadamente a execução de uma estrutura em betão totalmente pré-fabricada e a implementação de soluções ecológicas naturais para ventilação do espaço.
Para José Teixeira, presidente do grupo dst, a escolha da empresa por parte de uma multinacional com a dimensão da Continental Mabor “é a prova de que estamos habilitados a executar todo o tipo de obras de construção civil, com experiência e conhecimento aliados à inovação permanente. Somos crescentemente reconhecidos em projectos chave-na-mão, em que as competências transversais do grupo são a grande mais-valia para o desenvolvimento de soluções em conjunto com o cliente que garantem a optimização do seu budget”.

Recorde-se que a carteira de encomendas da Continental Mabor ao grupo dst remonta a uma outra empreitada, realizada já em 2012, que consistiu em trabalhos de escavação, contenção de taludes, arruamentos e infraestruturas hidráulicas. Este projecto, orçado em cerca de 1,3 milhões de euros, implicou a movimentação de terras e a contenção de muros que ficaram a cargo da tgeotecnia (empresa do grupo dedicada à geotécnica e fundações especiais).

As boas relações desenvolvidas com a multinacional alemã firmaram desde este primeiro projecto uma confiança empresarial que já totaliza encomendas no valor de 13,7 milhões de euros.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO