segunda-feira, 15 de maio de 2017

Fátima - 100 anos, um século de construção

O Papa Francisco esteve em Fátima, e como se sabe move imensas pessoas seja qual for a sua religião. Trouxe 1 milhão de pessoas para o ver no Santuário de Fátima, na Cova da Iria, onde se deram as aparições de Nossa Senhora a 13 de Maio, Junho, Julho, Setembro e Outubro de 1917 e onde Maria pediu aos pastorinhos “Quero que façam aqui uma capela em minha honra”. Cumpriu-se o pedido e entre 28 de abril e 15 de Junho de 1919 ergue-se a Capelinha das Aparições.

Com a grande afluência de peregrinos ao local, em 1920, o bispo de Leiria, José Alves Correia da Silva, autoriza a compra dos terrenos junto ao oratório de forma a disciplinar o culto popular, transformando-o num “grande centro de piedade”.

Capela das Aparições - 1922

A 6 de março de 1922, a Capelinha foi alvo de vandalismo através da colocação de bombas no seu interior, destruindo parcialmente a construção. No entanto, a reconstrução foi imediata e construiu-se um muro em redor do edifício para sua proteção.

Com a continuação da afluência de fiéis ao local e com a crescente dádiva de esmolas era necessário a sua administração, assim como a decisão da utilização das mesmas. Assim, o Bispo de Leiria iniciou a elaboração de planos de construção de um albergue para os peregrinos, uma fonte coberta por uma abóboda, uma avenida desde a entrada até ao recinto ladeada por uma Via Sacra.

Em 13 de maio de 1928 é lançada a primeira pedra para a construção da Basílica de Nossa Senhora do Rosário, seguindo um projeto de Gerardus Samuel van Krieken. A sua sagração foi feita a 7 de outubro de 1953, tendo sido em novembro do ano seguinte proclamada de Basílica de Nossa Senhora do Rosário pelo Papa Pio XII.
Pórtico Santuário - 1928
 Albergue durante a construção - 1929
Albergue concluído
A Basílica mede 70.50 metros de comprimento e 37 de largura foi construída totalmente com pedra da região e os altares são de mármore de Estremoz, de Pêro Pinheiro e de Fátima. Na frente da Basílica foi instalada uma tribuna com altar, presidência, ambão e bancos para os concelebrantes. A torre sineira tem 65 m altura, sendo rematada por uma coroa de bronze de 7000kg ( “Fundição do Bolhão” – Porto) e encimada por uma cruz que se ilumina durante a noite. O carrilhão é composto por 62 sinos, fundidos e temperados por José Gonçalves Coutinho (Braga), pesando o maior sino 3000 Kg e o badalo 90 Kg. À entrada da Basílica, por cima da porta principal, pode-se observar um mosaico que representa a Santíssima Trindade a coroar a Nossa Senhora e que foi realizado nas oficinas do Vaticano.

No extremo oposto encontra-se a Basílica da Santíssima Trindade, projetada pelo arquiteto Alexandros Tombazis e construída pela empresa portuguesa Somague Lda., foi inaugurada a 13 outubro de 2007, pelo 90º aniversário das aparições.
Basílica em números:
  • Área de Construção: 38.673 m2
  • Volume total: 130.000 m3
  • Betão C25/30: 34.965 m3
  • Aço A400 NR: 4.907 ton
  • Moldes em betão.: 121.400 m2 + 24.100 m2
  • Contenção Periférica: 1.700 m2
  • Estrutura metálica Aço FE510C: 950 ton
  • Betão C35/45: 6 371 m3
  • Aço Pré-esforçado (fpuk>= 1860MPa): 151 ton
  • 8633 lugares sentados, incluindo 76 lugares para pessoas com mobiidade reduzida
  • Projetos arquitetónicos apresentados - 9
  • Altura do crucifixo de bronze esculpido pela irlandesa Catherine green, suspenso sobre o altar: 7.50 m
  • Portas: 13
  • Peso de cada porta: 3500 kg
  • Idiomas utilizados nos painéis de vidro colocados na porta principal: 25
  • Área do mural em ouro e terracota colocado atrás do altar: 500 m2
  • Altura do edifício: 15 m
  • Estacas utilizadas: 5 Km de
  • Custo total estimado da obra pagos a pronto: 70.000.000 €
  • Área total porta principal: 64 m2
  • Área de cobertura: 12.315 m2
  • Diâmetro na zona assembleia: 125 m
  • Trabalhadores registados: 3075
  • Empresas envolvidas: 296
 Basílica da Santíssima Trindade - em construção
Basílica da Santíssima Trindade - atualmente
Perspetiva do Santuário de Fátima

Para a comemoração do 100º aniversário das aparições de Nossa Senhora foi erguido, junto à entrada da Basílica da Santíssima Trindade, um terço gigante pelas mãos da artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos. Esta obra, denominada por “Suspensão”, com 28 metros de altura e 540 kg, é formada por bolas de resina de polietileno e iluminada com luz LED e vai estar presente no santuário até Maio de 2018. Para a artista plástica, trata-se de “uma ligação de paz, esperança, amor e tolerância entre o céu e a terra.”
Fátima, 12 de Maio de 2017

---
Artigo escrito por Catarina Vicente.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO