terça-feira, 14 de maio de 2013

Cerca de 40 mil visitantes na primeira edição simultânea da Tektónica e da Segurex aberta ao público

Realizando-se pela primeira vez em simultâneo, os salões Tektónica e Segurex encerraram portas no passado sábado, dia 11 de Maio, com balanço positivo. Durante os cinco dias de realização dos salões cerca de 40 mil visitantes, entre profissionais e público, passaram pela FIL para conhecer tendências e as mais recentes novidades nos sectores da Construção, Segurança e Protecção apresentadas pelas mais de 400 empresas e entidades presentes, bem como participarem no vasto programa de conferências, seminários, workshops e outras actividades promovidas pela organização e expositores.

Após cinco dias de realização de Tektónica e Segurex a organização faz um balanço positivo desta edição conjunta dos certames que reúne também a satisfação por parte das empresas participantes, tendo algumas considerado que a aposta nesta nova estratégia de abertura ao público veio trazer um novo fôlego e mais negócios face a anteriores edições.

Organizados pela AIP – Feiras, Congressos e Eventos, os salões Tektónica e Segurex, que este ano assinalaram as suas 15ªs edições, estiveram nos últimos anos dirigidos exclusivamente para os profissionais dos sectores da Construção e Obras Públicas e da Protecção e Segurança. Contudo, dada o crescente interesse dos particulares por soluções para remodelações e pequenas obras, bem como, por serviços e instrumentos de promoção da segurança de pessoas, bens e património, a organização dos salões decidiu este ano reabrir ambos os eventos ao público na sexta-feira e sábado, tendo o último dia registado uma forte afluência por parte de particulares.

Para este segmento ‘Architect Your Home’, um serviço que oferecia em plena feira e na hora a possibilidade dos visitantes fazerem junto de uma equipa de arquitectos projectos de remodelação das suas habitações, e a ‘Casa dos Portugueses’, uma habitação de 405m2 construída 100% com materiais portugueses numa parceria que envolveu mais de 20 empresas nacionais, foram os projectos que mais suscitaram o interesse dos particulares na Tektónica, que aproveitaram ainda para se aconselharem junto das empresas presentes acerca de serviços, equipamentos e materiais.

Já na Segurex, as atenções do público visitante centraram-se não só nas inovações de produtos e serviços expostos mas também nas demonstrações, simulacros, cursos e dispositivos em exposição trazidos por entidades como a GNR, PSP, Escola Nacional de Bombeiros, ANSR, entre outras.

Ao nível do programa para profissionais, a organização destaca a diversidade das actividades desenvolvidas pelos vários expositores presentes nos certames e mesmo pela AIP – Feiras, Congressos e Eventos. Na sua generalidade as conferências, seminários, workshops, sessões de trabalho e apresentações em primeira-mão registaram uma grande adesão.

Um dos eventos que marcou a realização simultânea dos dois salões foi o 1º Fórum da Construção, Imobiliário e Segurança onde marcaram presença várias personalidades nacionais mas também de países lusófonos como Angola, Brasil, Cabo-Verde e Moçambique, ligadas a entidades e empresas das áreas em foco. O Fórum ficaria marcado pela assinatura conjunta entre a Fundação AIP, a Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário e a Confederação da Construção e do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa de um protocolo de cooperação com vista a dinamizar a internacionalização das empresas portuguesas no sector da Construção e do Imobiliário.

No âmbito da internacionalização das empresas portuguesas a organização da Tektónica e da Segurex diversificou este ano a vinda de compradores estrangeiros aos certames. Para além dos hosted buyers oriundos dos países lusófonos e de países mais tradicionais para as exportações nacionais, os salões receberam também a visita de compradores de mercados tão diversos, como a Índia, Nigéria, Líbano, Rússia, Uruguai, Turquia e EUA.

Outro dos momentos altos da realização dos salões Tektónica e Segurex foi a gala de entrega dos Prémios Tektónica e dos Prémios Segurex que reuniu mais de 200 empresários nacionais e estrangeiros e representantes de entidades oficiais ligadas aos sectores da Construção e Segurança.

No âmbito dos Prémios Tektónica foram este ano distinguidas na categoria Inovação os painéis pré-fabricados GeoGreen, da Isocor, o Revi Confort, da Revigrês e a a linha “Straight”, da Utilizás. A Inarel, a Senda, a Secil e a Liftech foram as galardoadas na categoria Internacionalização. A AECOPS, a Barraferros, a Krannich Solar e o Grupo Preceram receberam a distinção na categoria Academia. Ao projecto a ‘Casa dos Portugueses’ coube a homenagem de ser distinguido com o Prémio Especial Tektónica.

O Coronel António Francisco Carvalho da Paixão foi o grande homenageado da noite nos Prémios Segurex 2013, tendo-lhe sido atribuído o Prémio Personalidade. A Itália viria a ser distinguida na categoria Internacionalização, através da Câmara de Comércio Italiana. Na categoria Inovação o prémio Segurex foi atribuído à solução ImoAccess, da FlyMinds, tendo ainda a Cervinka, a PeriPresa e o SEF recebido menções honrosas pelas soluções Car Viper, Grupo Energético Hidráulico De Bateria e RAPID. Na categoria Academia Cruz Vermelha Portuguesa, a APSEI, a Autoribeiro, a Siemens, a Escola Nacional de Bombeiros e a APTPS foram os distinguidos.









1 Comentário:

Anónimo disse...

Só podem estar a gozar, a Tektonica deste ano foi a pior dos últimos tempos, eram 2 meios pavilhões mas bem podia ter sido só 1 cabia lá tudo! Um autêntico espelho da crise que vai na construção em Portugal!!
salvou-se a Segurex

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO