sexta-feira, 22 de março de 2013

Poupar água sem danificar o autoclismo

No dia em que se assinala o Dia Mundial da Água, a OLI, o segundo maior produtor europeu de autoclismos, alerta para a necessidade de uma maior eficiência hídrica. Em Portugal, as casas de banho representam 32% do consumo total de água.

A colocação de uma garrafa cheia de água ou de areia no depósito do autoclismo é um dos conselhos das campanhas de sensibilização para a diminuição do consumo de água nas descargas do autoclismo. Porém, o uso de objectos estranhos no interior do autoclismo prejudica o seu normal funcionamento, podendo resultar na danificação dos mecanismos.

Para reduzir em segurança o volume de água nas descargas dos autoclismos, a OLI desenvolveu duas soluções – a válvula "Atlas" e a torneira de bóia "Azor Plus".

A "Atlas" permite ajustar o volume de água descarregada e regular a meia descarga. A "Azor Plus" através do sistema retardador de entrada de água no reservatório do autoclismo, que impede o desperdício de água durante o processo de descarga de água para os sanitários, permite poupar até 9 litros de água por dia, o que equivale a uma redução da factura de água em 2%. É silenciosa, sendo certificada pela norma NF, classe acústica 1.

Há mais de 50 anos que a OLI estuda, desenvolve e produz novas soluções de banho em Portugal. Há 18 anos, a OLI apresentou o sistema de dupla descarga que permitiu o uso sustentado e racionalizado da água dos autoclismos. Uma inovação hoje presente em todo o mundo e responsável por uma poupança de água na ordem dos 50%.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO