terça-feira, 24 de outubro de 2017

Qualidade da construção e da reabilitação

O conceito de Qualidade na indústria da construção encontra-se bem estabelecido. Quem trabalha na área sabe que tanto as empresas como as obras têm diversos requisitos de Qualidade a serem cumpridos. E na Reabilitação? Será que existe o mesmo nível de exigência? Ou melhor, será que tem lógica ter o mesmo nível de exigência?

Na construção tem que existir diversa documentação dos materiais, ensaios aos materiais, ensaios ao construído, verificação de conformidade e afins… Na Reabilitação temos por vezes uma diversidade de atividades a desenvolver contudo com uma quantidade de trabalhos necessário por cada uma, muito reduzido. Será que é possível efetuar o mesmo tipo de abordagem que na construção? Ou temos que ser menos exigentes?

Da minha parte considero, que como tudo na vida, tem que existir bom senso e efetuar a rastreabilidade necessária, nomeadamente à componente estrutural e às instalações que podem condicionar o funcionamento do todo, por exemplo de abastecimento e drenagem. Julgo até que o mais importante será efetuar uma avaliação cuidada do existente de forma a garantir a melhor compatibilização possível com os materiais que vão ser utilizados.
Assim nos projetos de Reabilitação será determinante as telas finais do existente, ou se não existir, efetuar uma avaliação cuidada de onde se vai intervir.

A Qualidade na Reabilitação deve partir do existente e da contabilização do que se vai efetuar com essa realidade.

---
Artigo escrito por Susana Lucas do SEIbySusana.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO