quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Grupo dst aposta na formação profissional dos colaboradores

O grupo dst arranca na próxima sexta-feira, dia 6 de janeiro, com mais uma ação de formação, dando assim seguimento a uma política de valorização profissional há muito enraizada na empresa e que visa ir ao encontro das reais necessidades de todos os seus colaboradores. Este primeiro módulo, com um total de 25 horas e que se estende até 18 de fevereiro, é dedicado ao tema da Comunicação Oral e tem como formador António Fonseca, ator e encenador ligado a vários projetos de teatro e com trabalho realizado também no cinema e televisão. Tem também uma longa experiência como formador, com destaque para a colaboração que tem mantido nos últimos anos com o Curso de Teatro e Educação da Escola Superior de Educação de Coimbra.

Potenciar a eficácia da comunicação, exercitando voz e palavras, é um dos grandes objetivos desta formação, abrindo caminho a uma maior e melhor expressão pessoal e subjetiva. Ao melhorar a comunicação oral dos participantes criam-se novas dinâmicas de expressão, seja através do aparelho fonador, da produção do som e as suas implicações com o processo de relaxamento e respiração, a centralidade corporal, a articulação verbal, a capacidade de escuta ou a subjetivação dos conteúdos na oralidade. Cada sessão terá a duração de 2h30, com uma metodologia essencialmente prática.

A 21 de fevereiro arranca uma outra oficina, sobre Expressão Oral - O corpo como elemento fundamental da comunicação, que estará a cargo de Rui Madeira e que se prolongará até 28 de março. Rui Madeira é ator, encenador e diretor artístico da Companhia de Teatro de Braga, tendo lecionado no Curso de Artes da Universidade Católica de Braga, para além de várias participações como ator e encenador em peças de teatro, cinema e televisão. Neste módulo será abordado o corpo como elemento fundamental da comunicação, com exercícios práticos e técnicos, baseados na observação realista. Desta forma, os colaboradores do grupo dst em formação poderão, a cada momento, aferir sobre o seu estado e medir os resultados que estão a atingir. As áreas técnicas a abordar passam pelo corpo como elemento fundamental da comunicação, a respiração, o olhar, a articulação, a dicção, a expressão falada ou a interpretação.
Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, “a aposta na formação profissional é determinante para a evolução do negócio, permitindo que os nossos colaboradores adquiram competências essenciais ao bom desempenho das suas funções”, frisando que “é cada vez mais importante, num mercado globalizado e em constante mutação, que as apetências comunicacionais de cada um sejam estimuladas e desenvolvidas”.

2028 horas de formação em 2016
A formação profissional dos recursos humanos tem sido uma preocupação crescente no seio do grupo dst, que só no ano de 2016 proporcionou mais de duas mil horas de formação, em que estiveram envolvidos 300 colaboradores, em 84 ações certificadas. Esta promoção da aprendizagem permanente fomenta, para além da aquisição de conhecimentos e aptidões técnicas, as competências de relacionamento e o sentimento de pertença à organização, resultando no estímulo da autoconfiança e na sensação de segurança. Todas as ações de formação identificadas e realizadas são ajustadas às reais necessidades dos trabalhadores, tendo em conta o Plano de Formação da empresa, construído anualmente a partir do levantamento de necessidades e cada departamento ou empresa, em articulação com os seus diretores e administração.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO