segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

VRSA investe 2,5 milhões na requalificação da habitação e lança projeto de obras sociais

A Câmara Municipal de Vila Real de Santo António completa, em 2016, um investimento superior a 2,5 milhões de euros em obras de requalificação dos bairros de habitação social do concelho e prepara-se para dar início a um novo projeto inovador de proximidade para aumentar ainda mais as respostas sociais do município.

Para Conceição Cabrita, vice-presidente da autarquia VRSA, «este conjunto de obras, executadas nos últimos quatro anos, representa um sinal claro das políticas de família e de intervenção social, que sempre se mantiveram no topo das prioridades orçamentais».

Em paralelo com o plano de requalificação da habitação, a edilidade vila-realense irá lançar, nos próximos dias, o projeto «Realizar: obras sociais».

Esta nova valência irá agregar, de forma integrada, todas as intervenções concretizadas no setor da habitação, aumentando ainda mais a proximidade entre a Câmara Municipal e os munícipes.

«Numa primeira fase, o projeto Realizar irá integrar todas as iniciativas de cariz social que viermos a desenvolver ao nível da habitação. Numa segunda fase, iremos incluir neste programa um conjunto de ações de proximidade destinadas a melhorar a qualidade de vida de quem mais precisa», nota Conceição Cabrita, também responsável pelo pelouro de ação social.

Atualmente, a autarquia encontra-se a efetuar intervenções no Bairro da Caixa, em VRSA, obra que inclui a reabilitação e a pintura de dezenas de edifícios. Simultaneamente, iniciou, este mês, a requalificação e impermeabilização das coberturas e fachadas do bairro da Manta Rota, na freguesia de Vila Nova de Cacela.
Este conjunto de trabalhos soma-se às obras já efetuadas no Bairro 112 fogos, à entrada da cidade, que contemplaram a recuperação das fachadas e a pintura integral dos edifícios, bem como a consolidação das coberturas do Bairro 160 Fogos, em VRSA (ainda em curso).

A esta lista acrescem as empreitadas do município no Bairro do Farol, cujos arranjos exteriores somam-se à intervenção de fundo desenvolvida pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), avaliada em 635 mil euros, bem como as múltiplas melhorias já levadas a cabo no bairro dos Navegantes, em Monte Gordo, onde foi executada a pintura interior dos espaços comuns dos quatro blocos e reparados diversos equipamentos nos espaços comuns e interiores.







Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO