terça-feira, 23 de junho de 2015

Vencedores do concurso de design de interiores da área de descanso do MAR Shopping

O concurso foi lançado no início do ano. O MAR Shopping decidiu renovar nove áreas de descanso e lançou o desafio a finalistas da licenciatura de Design de Interiores da ESAD – Escola Superior de Arte e Design de Matosinhos a pensar num espaço por onde passam diariamente cerca de 60 mil pessoas. Aos alunos foi pedido que planeassem e projetassem estas sitting areas, usando peças, materiais e elementos da marca IKEA, entre outros. Individualmente ou em dupla, assistidos por Nini Andrade Silva – considerada uma das melhores Designers de Interiores do Mundo – elaboraram 15 projetos.

Três saíram vencedores e os cinco alunos que os assinam receberam numa cerimónia realizada no MAR Shopping, cinco bolsas para frequentarem o mestrado em Design de Interiores.

Estimular nos alunos a capacidade de resposta a desafios concretos, prepará-los para a integração no mercado de trabalho e desenvolver o processo criativo em design eram os objetivos do concurso que envolveu cerca de 40 alunos.

MAR SHOPPING SERÁ MONTRA DE DESIGN
João Oliveira, de 41 anos, e Ivo Falcão, de 33, concorreram em dupla, assim como Mariana Pinhão, de 25 anos, e João Pedro Neves, de 21. Por sua vez, Soraia Marques, de 23 anos, apresentou a solo o seu projeto. O trabalho de João e Ivo dará origem às novas áreas de descanso do MAR Shopping, que começarão a ser renovadas no início do próximo ano letivo, enquanto os outros dois foram distinguidos pela criatividade.

“Criar espaços que mais do que de descanso, são temáticos e culturais, proporcionando ao público uma visualização do que é o design, mais concretamente o design escandinavo” deu origem à proposta de João e Ivo, inspirados por Alvar Aalto, arquiteto finlandês cuja obra é considerada exemplar da vertente orgânica da arquitetura moderna da primeira metade do século XX, e pelos lagos de Agunnaryd, na Suécia, onde nasceu o Grupo IKEA. O projeto apresentado pela dupla de alunos assenta num conjunto de volumes semicirculares, com diferentes dimensões e organizados entre si numa linha orgânica que resulta num conjunto em forma de concha. “Esta configuração permite dois momentos na interação do espaço, um orientado para o interior, com características mais intimistas, e outro direcionado para as zonas de circulação e espaços comerciais circundantes”. De salientar ainda o “protagonismo assumido pela verticalidade das luminárias, que se destacam volumetricamente de todo o conjunto, conferindo-lhe maior dinamismo”.
Por sua vez Mariana Pinhão e João Pedro Neves criaram uma estrutura linear, com várias formas de sentar e de usufruir do espaço envolvente. Trata-se de uma “peça composta de mobiliário”, que convida “à vivência do lugar, com cadeiras giratórias que fazem com que o utilizador esteja ciente do espaço que o rodeia, conseguindo assim escolher uma direção para o olhar que seja mais conveniente e confortável”. No projeto está ainda presente uma “teia de candeeiros”, que, além da função óbvia de iluminar, cumpre ainda o objetivo de demarcar a zona de estar “de um modo acolhedor”.
No projeto de Soraia Marques, “deparamo-nos com um espaço lúdico, provocador”, onde predominam contrastes e contemporaneidade. Minimalista, oferece baloiços, cadeirões e módulos de diferentes níveis. “A versatilidade e polivalência do espaço tornam-no funcional, confortável, desafiante e em constante mutação, concebendo uma apropriação pelo usuário que o manipula e o torna seu”.
O maior centro comercial do norte do país transforma-se assim numa espécie de montra do design contemporâneo.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO