quinta-feira, 16 de abril de 2015

Reabilitação Industrial cresce 183% na Garcia, Garcia

Em 2014, a Garcia, Garcia, construtora nacional especializada na conceção e execução de edifícios industriais, obteve um crescimento de 183% no número de projetos de reabilitação industrial. Esta é uma área em que a construtora tem vindo a apostar, tendo assinado no ano passado 17 projetos de reabilitação industrial (mais 11 que no ano anterior), que contribuíram com 21% do volume de negócios em 2014.

Numa altura em que o investimento em reabilitação industrial começa a dar sinais de reforço, para garantir a competitividade e adaptação das empresas à realidade atual, a Garcia, Garcia tem reforçado as suas competências técnicas para dotar instalações com várias décadas em espaços modernos e funcionais. Entre eles, está a reabilitação de uma antiga instalação industrial para a Grandvision – um investimento global de cerca de 7,3 milhões de euros, que criou aproximadamente 90 postos de trabalho. Em 2014, a Garcia, Garcia desenvolveu ainda projetos de reabilitação para empresas como a Garland e a Elis, entre outras.

“Reabilitar tem duas dimensões para a Garcia, Garcia. A primeira é claramente o que representa para a competitividade das empresas, de manutenção ou crescimento de postos de trabalho. A segunda está relacionada com a nossa tradição em ajudar a crescer o património industrial português. Hoje em dia existem apoios para que os empresários usem instalações antigas para concretizar os seus planos de expansão, encontrando em espaços devolutos condições, acessibilidades, etc. já existentes, em troca de um investimento mais reduzido”, explica Carlos Garcia, administrador da Garcia, Garcia.
E, numa altura, em que a Reindustrialização é apontada como o fator essencial para a Europa voltar ao crescimento económico, a estratégia “Portugal 2020 prevê incentivos para a construção e remodelação de edifícios industriais”, avança Carlos Garcia. “Estes estímulos, inscritos no Sistema de Incentivos à Inovação, são muito importantes não só para o desenvolvimento da indústria nacional, como para a captação de Investimento Direto Estrangeiro”, acrescenta o administrador.







Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO