segunda-feira, 2 de junho de 2014

Universidade de Aveiro e Oli estudam alterações às redes prediais

A tendência para o uso de produtos eficientes nos edifícios, do ponto de vista energético e hídrico, é crescente e inevitável. No entanto, no caso da eficiência hídrica, colocam-se questões específicas, ao nível do conforto das utilizações, da segurança sanitária ou do desempenho das redes prediais.

A utilização de autoclismos de baixo volume (das categorias de eficiência hídrica A, A+ ou A++) implica especial atenção ao desenho dos ramais de drenagem, para garantir uma limpeza eficiente.

Neste sentido, a Oli colaborou com a Universidade de Aveiro e a Associação Nacional para a Qualidade nas Instalações Prediais (ANQIP) na realização de uma pesquisa científica que visa conhecer possíveis alterações na concepção e dimensionamento das redes prediais, decorrentes da introdução no mercado de produtos de elevada eficiência hídrica.
Deste estudo, atualmente em revisão pela ANQIP, resulta uma conclusão que será incorporada no futuro Regulamento Geral e que refere que os ramais de drenagem de bacias de retrete com autoclismos de baixo volume (4 litros) deverão ter inclinações superiores a 1% (preferencialmente 2%).







Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO