segunda-feira, 16 de junho de 2014

Rosa Construtores recorre ao Processo Especial de Revitalização

A Rosa Construtores avançou com um Processo Especial de Revitalização (PER) para chegar a acordo com os credores e reestruturar o seu passivo, que ronda os 50,5 milhões de euros. A "situação económica difícil" é a explicação da construtora para ter decidido avançar para o PER. A empresa tem como principais credores cinco bancos (BCP, CGD, BES, Santander e BPI).

No processo entregue no Juízo do Comércio de Aveiro a Rosa Construtores diz que "tem vindo a sofrer um aumento das dificuldades no cumprimento das suas obrigações com os bancos e um agravamento das suas condições financeiras".

A empresa celebra este ano os 50 anos de actividade e tem a sua actividade centrada na construção e reparação de estradas. A crise no sector e o investimento em concessões de autoestradas trouxeram graves problemas de tesouraria à empresa de Águeda. Entre outras, uma das obras afectadas pelos constrangimentos financeiros da Rosa Construtores é a de reforço do cordão dunar entre a Costa Nova e Mira.
A hipótese de surgirem novos despedimentos na empresa é admitida por José Rosa, administrador da empresa. A empresa tem reduzido gradualmente o número de trabalhadores, tendo neste momento 188. No mesmo sentido surge o volume de facturação da empresa que era de 79 milhões de euros em 2011, tendo descido para 54 milhões de euros em 2012.







Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO