quinta-feira, 19 de junho de 2014

Pavilhão de Portugal brilha no Salão Ambiente Angola 2014

Pelo segundo ano consecutivo a Fundação AIP organizou o Pavilhão de Portugal no Salão Ambiente Angola, de 5 a 8 de Junho. O Salão Ambiente Angola tem a organização do Ministério do Ambiente da República de Angola e da Feira Internacional de Luanda, contando com uma presença forte de empresas portuguesas, ou empresas mistas com capitais portugueses, graças a um mercado do sector do ambiente em franco crescimento, tendo duplicado a sua dimensão nos últimos 3 anos.

As empresas Contenur Portugal do sector dos resíduos, da Alfatubo no sector das àguas, a Fabriwatt e Gesto Energia, mostraram as suas mais recentes novidades ao mercado angolano, incluindo a participação como oradores no programa de conferências do salão. Em grande destaque no Pavilhão de Portugal esteve ainda a promoção ao Acqualiveexpo e Energyliveexpo de 4 a 6 de Março de 2015 e ainda a “Coligação para o Crescimento Verde” uma iniciativa do Governo de Portugal e dezenas de outras instituições portuguesas, onde a Fundação AIP participa desde a primeira hora.

Fátima Jardim, Ministra do Ambiente de Angola visitou o Pavilhão de Portugal, valorizando a presença das empresas portuguesas, e reforçando o interesse no relacionamento cada vez mais estreito entre empresas portuguesas e angolanas para a construção de uma Angola mais verde e sustentável.

Os grandes projectos de diminuição do impacto ambiental, das actividades da exploração petrolífera, diamantífera, a recolha e tratamento de resíduos urbanos, tratamento e distribuição de água, acesso à energia eléctrica nas cidades e nas províncias ou a certificação ambiental, são apenas exemplos das intensas possibilidades de parceria no mercado angolano para os próximos anos no mercado do ambiente.

De acordo com Jorge Oliveira, Director de Área de Feiras da FIL e responsável pela organização do Pavilhão de Portugal no Salão Ambiente Angola, a “construção de uma nova Angola mais verde e sustentável é uma oportunidade para as empresas portuguesas, que deverão olhar para este mercado como prioridade estratégica passível de concretização de negócios no curto prazo, pois temos competências tecnológicas e de recursos humanos capazes de responder a esse desafio”.

As tecnologias ambientais em Angola estarão em evidência também no Acqualiveexpo e Energyliveexpo, de 4 a 6 de Março de 2015, no CCL - Centro de Congressos de Lisboa, numa organização da Fundação AIP, onde Angola será um dos países convidados de honra.







Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO