quinta-feira, 19 de junho de 2014

Exportação e comercialização tem norma obrigatória a partir de Julho

“As empresas portuguesas que queiram comercializar no espaço económico europeu produtos fabricados para serem incorporados de forma permanente em construção e obras civis, terão obrigatoriamente de certificar o seu controlo de produção em fábrica, já a partir de 1 de Julho”, declara Fernando Lamares, director-geral da TÜV Rheinland Portugal. “O não cumprimento destas regras - explica este responsável - resultará na perda de competitividade, exclusão de concursos nacionais e internacionais e, para além disso, na aplicação de coimas”.

Aquele processo de certificação CE, que reveste a maior importância para os fabricantes nacionais de produtos metálicos para construção, requer a intervenção de um organismo notificado, o qual através da realização de auditorias de concessão, fará uma avaliação inicial do sistema de Controlo de Produção em Fábrica seguidas de auditorias de acompanhamento.

“Com a marcação CE dos respectivos produtos, fabricantes, representantes e importadores garantem que as suas estruturas cumprem os requisitos essenciais de todas as directrizes relevantes da União Europeia” conclui Fernando Lamares.
A TUV Rheinland foi a primeira entidade em Portugal a conceder a certificação EN 1090 pela classe mais exigente, a classe de execução 4 (EXC4), contando na sua carteira de clientes com empresas de grande dimensão que competem no mercado internacional, tais como a Martifer e a Tegopi.









2 Comentários:

Anónimo disse...

Bom dia,esta norma é somente para produtos metálicos ou abrange todas as áreas?No inicio fala nos produtos em geral,em baixo especifica metálicos,fico na duvida

Paulo Esteves disse...

Parece ser mais direcionado para as estruturas metálicas...

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO