terça-feira, 4 de março de 2014

Solidal anuncia 3 novos contratos no valor de €30,6M

A Solidal assegurou 3 novos contratos no valor global de €30,4M celebrados com utilities de energia elétrica europeias de referência e anunciou a previsão de atingir um volume de negócios na ordem dos €94M em 2014, valor que supera em cerca de 10% as vendas registadas no ano anterior.

Especialista na produção de cabos elétricos, a empresa que integra o Grupo Quintas e Quintas foi escolhida pela irlandesa Electricity Supply Board (ESB) para o fornecimento de cabos subterrâneos de média e alta tensão (60 kV), num contrato avaliado em €18,4M e válido para os próximos 4 anos.

Celebrou também, com a britânica UK Power Networks, um contrato plurianual de 4 anos, renovável por mais 2, que prevê, pelo montante de €6M, o fornecimento de cabos subterrâneos até 132 kV.

Por valor idêntico (€6M), a Solidal vai ainda fornecer a francesa RTE, subsidiária da Electricité de France (EdF), que ao longo de um período de 2 anos, com opção de renovação por mais 2, vai receber cabos subterrâneos de 90 kV.

Segundo Pedro Lima, presidente da Solidal, estes contratos coincidem com uma altura em que a empresa está a fechar um ciclo de gestão de crise e a preparar um investimento na ordem dos €16M para o quadriénio 2014-2017, que visa o reforço da capacidade de produção e da qualidade dos produtos.

“Vamos, de imediato, investir €4M na ampliação da nossa capacidade produtiva, com vista a preparar, já a partir do segundo semestre, uma abordagem consistente ao mercado alemão, quer junto das elétricas, quer junto do segmento de armazenistas e empreiteiros, e também para preparar a entrada no segmento da média tensão em França, bem como assegurar a continuação do bom desempenho que temos registado em Inglaterra”, revela Pedro Lima.

Numa análise ao momento atual do setor elétrico europeu, o mesmo responsável mostra-se otimista quanto ao desenvolvimento de condições favoráveis ao desempenho internacional da Solidal.

“O mercado irlandês está a renascer e no Reino Unido, onde há um plano de substituição da rede elétrica que estará em curso até 2020, há também um movimento de retoma económica que induz crescimento. No mercado alemão, onde temos competitividade para estar, o abandono progressivo da energia nuclear vai fazer crescer a aposta nas redes de transporte e distribuição de energia elétrica e até em Espanha há potencial de alguma recuperação”, considera.

Recorde-se que a Solidal figura já entre as 40 maiores exportadoras nacionais, tendo como principais clientes mais de 20 utilities de energia elétrica do sudoeste europeu, exportando mais de 70% da sua produção para mercados como o Reino Unido, Irlanda, Espanha, Itália e França.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO