segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Rússia e Turquia lideram promoção de novos centros comerciais na Europa

Segundo os últimos dados revelados pelo estudo “European Shopping Centre Development” publicado pela consultora imobiliária Cushman & Wakefield (C&W), na Rússia foram inaugurados mais centros comerciais nos primeiros 6 meses do ano do que em qualquer outro país da Europa. Juntamente com a Turquia, que registou o segundo maior número de aberturas, os dois países contabilizaram no primeiro semestre de 2013 aproximadamente metade da totalidade dos novos espaços de toda a Europa.

No primeiro semestre de 2013, foram inaugurados na Europa, um total de 1,8 milhões de metros quadrados de centros comerciais, um número significativamente inferior aos 3,4 milhões de metros quadrados registados nos 6 meses anteriores. Esta quebra deve-se essencialmente ao facto de muitos projetos terem sofrido atrasos. Estima-se porém, que até ao final deste ano sejam contabilizados 4,9 milhões de metros quadrados de novas aberturas, sendo expectável que a Europa Central e a Europa de Leste (incluindo a Turquia) contribuam aproximadamente com 70% para este total.

A Rússia encabeça o ranking em termos de oferta futura e de projetos concluídos na primeira metade do ano. Neste período, este país registou aberturas num total de 456.200 m2 de centros comerciais. A Turquia posicionou-se em segundo lugar, tendo acrescentado nos primeiros 6 meses de 2013 mais 422.500m² de área bruta locável (ABL) à sua oferta, com especial destaque para a abertura do Vialand Theme Park em Istambul que totaliza 110.000 m² de ABL.

O Reino Unido ficou na terceira posição do ranking registando novas aberturas num total de 182.600 de metros quadrados, enquanto a Polónia e a Alemanha ficaram na quarta e quinta posição respetivamente, contribuindo em conjunto com 214.200 de metros quadrados de ABL. O Reino Unido, quando comparado com o total de 2012 - quando apenas 37.000 m² foram inaugurados - voltou a ganhar fôlego em 2013. A atividade no setor foi essencialmente impulsionada por 7 novos projetos e 4 pequenas ampliações de centros comerciais já existentes.

Para 2014, já estão previstos 171 novos projetos e 65 expansões para a Europa, com um pipeline estimado de 6,2 milhões de metros quadrados de ABL. É esperado que a Finlândia registe o maior crescimento da Europa Ocidental no que toca a novos centros comerciais: embora não esteja previsto um aumento de espaço para os primeiros 6 meses do ano, espera-se um crescimento de 13,4% de área até ao final de 2014.
Relativamente ao mercado de investimento, a procura de investidores por ativos de retalho tem tido um crescimento estável por toda a Europa, com os centros comerciais a serem alvo de especial atenção por parte dos grandes fundos, embora com uma forte preferência por projetos modernos e de qualidade, que são mais escassos. Com isto, os investidores começam a ajustar os requisitos de procura no que respeita a localizações pretendidas, assumindo mais riscos, o que tem levado a um aumento do investimento no setor de retalho em mercados no sul, centro e leste da Europa.

PORTUGAL
No que se refere a Portugal, desde 2010 que a oferta de centros comerciais no mercado nacional tem vindo a corrigir, adaptando-se à nova realidade deste setor, cujo potencial de crescimento é cada vez mais reduzido. Em 2012 não se verificou nenhuma abertura de centros comerciais e em 2013, até ao final do primeiro semestre apenas se registou a expansão do AlgarveShopping, não estando prevista até ao final do ano nenhuma abertura.

Em construção encontram-se apenas três centros comerciais. O Alegro Setúbal, resultante da expansão do Jumbo de Setúbal e que contará na sua inauguração, prevista para o final de 2014, com uma superfície total de 42.500 m2. O Dolce Vita Braga (42,000 m2) e o Évora Shopping (16,000 m2), ambos nas mãos de bancos nacionais, estão também em condições de abrir brevemente.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO