quinta-feira, 28 de março de 2013

Construtora do Tâmega em situação muito grave

A Construtora do Tâmega procura evitar a sua insolvência através de um Processo Especial de Revitalização (PER), mas a situação é extremamente complicada e tem uma dívida que ascende a 1,3 mil milhões de euros, distribuídos por 580 credores. A dívida à banca representa cerca de 96% do valor de dívida referido, sendo que o banco que mais se destaca é o BCP com 313 milhões de euros. Dado estes valores, o cenário de insolvência e posterior falência pode não estar distante.

No total a dívida aos bancos portugueses é de 914,5 milhões de euros, ao estado é de 13,7 milhões de euros e à Mota-Engil, que foi o grupo de onde nasceu a Construtora do Tâmega, 3,2 milhões de euros. 159 trabalhadores da empresa reclamam um total de 3,14 milhões de euros que a empresa lhes deve.

Albano Ribeiro, presidente do Sindicato da Construção de Portugal, antevê más notícias: "essa empresa, infelizmente, vai desaparecer. Infelizmente, porque durante muitos anos foi uma grande construtora", acusando ainda a Construtora do Tâmega de não cumprir acordos que fez com os trabalhadores, e de estes nada poderem fazer pois já não há nada para penhorar na empresa. Segundo alguns trabalhadores, a empresa está totalmente parada, ninguém lá está a trabalhar.

Um credor da Construtora do Tâmega afirma que "com este valor [de dívida] e dada a situação, penso que o PER é apenas um expediente, porque a empresa devia ir para insolvência. Não sei como a banca deixa chegar isto a este ponto, era uma empresa sem carteira de encomendas".









1 Comentário:

Anónimo disse...

É lamentavel o que se passa com esta construtora esperamos que encontrem uma solução para a empresa

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO