segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Jorge Coelho abandona a presidência da Mota-Engil

Foi anunciado hoje ao fim da tarde a saída de Jorge Coelho da presidência da Mota-Engil. Segundo António Mota "Jorge Coelho sai por razões pessoais, que não são de saúde, mas porque está cansado, precisa de mais tempo e de uma vida mais calma". Jorge Coelho entrou na Mota-Engil em 2008 e a sua saída foi acertada esta tarde numa reunião do Conselho de Administração da Mota-Engil. Recorde-se que o ex-ministro tinha deixado a vida politica dois anos antes de entrar na Mota-Engil.

"Infelizmente, nem eu nem as minhas irmãs conseguimos convencê-lo a continuar. Por minha vontade, o dr. Jorge Coelho ficava mais alguns anos a liderar os destinos da Mota-Engil. Isso não foi possível, mas ficará a liderar o conselho consultivo estratégico do grupo e, assim, a aconselhar os trilhos a seguir", afirmou António Mota.

No comunicado assinado por António Mota refere-se ainda que "concluída com sucesso a implementação do programa Ambição 2013, por si delineado quando da sua entrada, e preparado um novo ciclo estratégico Ambição 2.0, que traduz os objectivos empresariais para o triénio 2013-2015, decidiu o dr. Jorge Paulo Sacadura de Almeida Coelho, por razões de ordem pessoal, renunciar às funções de Presidente da Comissão Executiva e Vice-Presidente do Grupo Mota-Engil".

Por sua vez, Jorge Coelho explica a sua saída da Mota-Engil da seguinte forma: "nestes cinco anos, dei tudo o que podia e sabia para o êxito do grupo Mota-Engil. Assumo que a um ritmo vertiginoso e cuja continuidade, para mim, exigiria uma energia que não é humanamente renovável. Tenho grande orgulho em ter liderado este processo de internacionalização de sucesso e ter ajudado a transformar o grupo Mota-Engil, de forma irreversível, num grupo multinacional."

Jorge Coelho projectou ainda o futuro da empresa, explicando que "concluído este ciclo e com o grupo a avançar para um nova etapa e a ter novos desafios, chegou o momento de se projectar um novo futuro. A experiência e o conhecimento das organizações rapidamente me levaram a concluir que, para o grupo Mota-Engil, é determinante entrar no novo ciclo com outros decisores, com pessoas mais novas e com experiências e competências que desenvolveram internamente. Em todos os projectos é vital o refrescamento de ideias, motivações, perspectivas e saberes".

O até agora administrador financeiro da empresa, Gonçalo Moura Martins, vai assumir o lugar de CEO deixado vago por Jorge Coelho. Gonçalo Moura Martins é licenciado em direito e está na Mota-Engil há 23 anos.









1 Comentário:

Anónimo disse...

Os socialistas já não estão no poder deste pais

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO