sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Metodologia de qualificação de edifícios – aplicação a operações de reabilitação

O actual panorama da construção civil Portuguesa começa a atribuir às operações de reabilitação a importância já existente em vários países Europeus. Dentro do sector da construção, a actividade tende a deslocar-se, cada vez mais, da construção nova para a manutenção e reabilitação das construções existentes, o que tem enormes vantagens para a sociedade e para o país, em termos económicos, sociais, ambientais e culturais. Mas, ao contrário de um edifício novo, em que basta conhecer as características do terreno onde se vai edificar, as intervenções de manutenção ou reabilitação pressupõem um conhecimento, mais ou menos profundo, das próprias construções existentes.

Essa necessidade de recolha de informação deu origem a um novo segmento de actividade, dentro do sector da construção, que se ocupa do levantamento, caracterização de edifícios e estruturas correntes, controlo de qualidade da sua construção ou das intervenções neles realizadas e diagnóstico das anomalias por eles apresentadas.

Em 2008, no âmbito de um projecto de investigação realizado na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, foi desenvolvida uma metodologia de Qualificação de Edifícios aplicada a operações de reabilitação realizado pela Eng.ª Aline Floret, com a orientação do Eng.º Jorge Moreira da Costa.

Nesta primeira fase foi desenvolvido um método de avaliação do estado de conservação dos edifícios, baseado, principalmente, nos métodos “Bilan Patrimoine Habitat”, Método de Avaliação do Estado de Conservação de Imóveis – MAEC e Método de Avaliação da Qualidade de Projectos de Edifícios de Habitação – MCFEUP.

O Método de Avaliação de Qualidade de Edifícios Aplicado à Reabilitação propõe um conjunto de procedimentos, definidos a partir de uma hierarquia lógica de objectivos a cumprir, que permite estabelecer uma distinção de nível qualitativo entre diversas soluções apresentadas com base na verificação concreta de determinadas circunstâncias. O resultado final é apresentado sob a forma de um Perfil de Qualidade. Este perfil fornece informações que poderão servir de base aos projectos de reabilitação, auxiliando, assim, na determinação das intervenções posteriores necessárias.

Em 2011, devido a um protocolo entre a FEUP e a PortoVivo SRU, e com a colaboração da empresa N40º-W8º, Lda e do gabinete Floret Arquitectura, foi possível avaliar a utilização e importância deste método. Nesta primeira fase foram avaliados cerca de dez edifícios no centro histórico do Porto. Juntamente com os alunos do Prof. Rui Calejo, do 5ºano da disciplina de Manutenção e Reabilitação de Edifícios, foram realizadas vistorias aos edifícios utilizando a metodologia. Neste momento encontra-se em fase de análise de resultados. No final, pretende-se criar uma aplicação informática para a utilização rápida e pratica da metodologia.

A necessidade de criar uma metodologia que auxilie o perito na avaliação do estado de conservação do edifício é cada vez mais urgente e necessária.

Para mais informações acerca do projecto contacte-nos através da página http://n40w8.wordpress.com/ ou www.facebook.com/n40w8.

---
Artigo escrito por Aline Floret.









Seja o primeiro a comentar

Enviar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO